RIO DE JANEIRO

Rosinha Garotinho diz que prisão de marido é 'retaliação'

"'Isso é retaliação porque ele vem denunciando gente grande'', disse a prefeita de Campos dos Goytacazes

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 18/11/2016 às 8:40
Foto: Reprodução/Blog do Garotinho
"'Isso é retaliação porque ele vem denunciando gente grande'', disse a prefeita de Campos dos Goytacazes - FOTO: Foto: Reprodução/Blog do Garotinho
Leitura:

A prefeita de Campos dos Goytacazes (RJ), Rosinha Garotinho (PR), chamou de "retaliação" a prisão de seu marido, o ex-governador do Rio Anthony Garotinho (PR), ocorrida na quarta-feira (16), pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Chequinho.

"Não há provas contra Garotinho, não houve roubo e nem desvio de dinheiro, não há prova contundente, isso é retaliação porque ele vem denunciando gente grande", disse ontem a ex-governadora do Rio, em entrevista à Rádio Estadão.

Segundo Rosinha, a prisão só se concretizou porque seu marido realizou denúncias à Procuradoria-Geral da República na semana anterior, muitas das quais envolvendo pessoas com foro privilegiado. Garotinho é secretário de Governo do município.

Garotinho foi preso na quarta-feira

Garotinho foi preso na quarta-feira no Rio, a pedido do Ministério Público Eleitoral, suspeito de comandar esquema de compra de votos em Campos, por meio do Programa Cheque Cidadão. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias