COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Retorno das aulas presenciais terá, semana que vem, ato público, audiência, seminário e cobranças ao governo federal

A volta das aulas na rede pública de Pernambuco, em meio à pandemia de covid-19, será tema de diversas atividades na próxima semana

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 19/02/2021 às 18:50
YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
Serão 3.500 vagas para docentes de todas as disciplinas - FOTO: YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
Leitura:

O debate sobre a segurança no retorno às aulas presenciais nas escolas públicas de Pernambuco, em plena pandemia de covid-19, deve esquentar na próxima semana. Estão programados ato público no Centro do Recife, audiência pública na Câmara de Vereadores da capital, mensagens circulando por carros de som na Região Metropolitana, pressão em Brasília para vacinação de professores e seminário virtual para tratar do assunto.

O governo estadual liberou atividades presenciais para educação infantil e o ensino fundamental nas redes públicas, a partir de 1º de março, por etapas, começando pelas séries finais do fundamental (6º ao 9º ano). Nas escolas particulares, o ensino presencial foi autorizado desde outubro do ano passado, começando pelo ensino médio. O ano letivo dessa rede começou na primeira semana de fevereiro na maioria das unidades.

Estudantes da rede estadual das três séries do ensino médio também tiveram permissão para voltar para as escolas em outubro de 2020. O ano letivo de 2021, para eles, teve início em 4 de fevereiro. Em toda a educação básica, juntando colégios públicos e privados, há cerca de 2,3 milhões de alunos em Pernambuco.

Nesta sexta-feira (19), a Secretaria Estadual de Educação informou que as aulas presenciais para alunos de quatro escolas estaduais de Nazaré da Mata, na Zona da Mata, serão suspensas na próxima semana por causa dos números de covid-19 na cidade.

Confira a agenda de atividades

Segunda-feira (22)

Um ato público na Avenida Guararapes, bairro de Santo Antônio, no Centro do Recife, será realizado pelo Sindicato dos Profissionais em Educação do Recife (Simpere), durante a manhã. Os docentes defendem que as escolas municipais da capital só abram quando houver vacinação de covid-19 para a categoria. A entidade afirma que há escolas sem estrutura, como falta de água e salas com pouca circulação de ar.

Alunos e docentes da rede municipal estão de férias neste mês de fevereiro, com previsão de início do ano letivo em 4 de março. Segundo a Secretaria Municipal de Educação do Recife, está sendo feito o planejamento de como será o retorno (remoto, presencial ou híbrido).

A partir de segunda-feira

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) vai divulgar uma mensagem, por meio de carros de som, no Recife e Região Metropolitana, pedindo a suspensão das aulas presenciais nas escolas estaduais. Depois vai estender o comunicado para cidades do interior.

"Aqui em Pernambuco as escolas estão abertas, mas a covid-19 continua matando e internando pessoas, além de deixar hospitais outra vez lotados. Diante desse quadro, o Sintepe defende a interrupção das aulas presenciais neste momento da pandemia", diz um trecho do comunicado que será lido para a população.

Para o sindicato, somente quando houver vacina para todos os profissionais de educação será possível ter aulas presenciais. "Professores e demais trabalhadores em educação são expostos a grandes públicos, em lugares fechados, em horários e locais diferentes", destaca a entidade.

Na próxima semana, as quatro escolas da rede estadual que ofertam ensino médio em Nazaré da Mata, na Zona da Mata, estarão fechadas por causa da covid-19. Para a vice-presidente do Sintepe, Ivete Caetano, a suspensão das aulas presenciais na rede estadual não deve se limitar às escolas de Nazaré da Mata.

"Deveria ser para a rede toda. A média móvel de infecção da covid-19 de hoje é comparada ao mês de maio do ano passado, quando estávamos no auge da pandemia e em pleno lockdown. É prudente manter as escolas fechadas e ofertar o ensino remoto", diz Ivete.

Quarta-feira (24)

O Fórum de Parlamentares de Comissões de Educação das Assembleias Legislativas vai entregar ao governo federal, em Brasília, uma carta de reivindicações que trata do retorno das aulas presenciais no contexto da pandemia.

Entre os pedidos que estão no documento, assinado por parlamentares de 15 Estados e do Distrito Federal, há vacinação em massa de todos os profissionais da educação, criação de um pacto nacional para o fornecimento de equipamentos digitais para professores e estudantes e garantia de uma política de segurança alimentar e nutricional dos alunos.

De Pernambuco, integram o grupo os deputados estaduais Paulo Dutra (PSB), vice-presidente da Comissão de Educação e Cultura da Alepe, e Teresa Leitão (PT).

Quinta-feira (25)

Audiência pública na Câmara de Vereadores do Recife vai discutir a volta das aulas presenciais na rede municipal. Será das 15h as 18h. O requerimento foi de autoria da vereadora Liana Cirne (PT). A rede tem cerca de 94 mil alunos. Segundo Liana, o objetivo é ouvir diversos setores da sociedade, além de discutir sobre a infraestrutura das unidades de ensino.


Quinta-feira (25)

Quais são as condições de volta às aulas para estudantes, professores e profissionais da educação? Este será o assunto do seminário virtual Recomendações para Escolas Seguras e Acolhedoras no Contexto da Covid-19, promovido pela Campanha Nacional Pelo Direito à Educação (@campanhaeducacao). Será transmitido ao vivo, pelas redes sociais da campanha (Youtube e Facebook), aberto a qualquer pessoa, das 15h às 17h30.


De acordo com os organizadores, haverá representantes do Ministério Público Estadual, Secretaria de Educação de Pernambuco e da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), entre outras entidades.

Pelo cronograma liberado pelo governo estadual, as escolas municipais de Pernambuco poderão retomar as aulas presenciais a partir de março, em três fases: 1º de março para alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, 8 de março para 1º ao 5º ano do ensino fundamental e 15 de março pra educação infantil.

 

 

YACY RIBEIRO/ACERVO JC IMAGEM
Ao todo, estão sendo ofertadas 187.588 vagas para alunos novatos - FOTO:YACY RIBEIRO/ACERVO JC IMAGEM
ANDREA REGO BARROS/PCR
Escola da rede municipal do Recife - FOTO:ANDREA REGO BARROS/PCR
NE10
NE10 - FOTO:NE10

Comentários

Últimas notícias