fora dos trilhos

Luciana Santos diz a metroviários que eventual estadualização do Metrô do Recife passará pelo fórum

O Fórum Permanente pela Mobilidade e Defesa do Metrô foi lançado na manhã desta quinta-feira (26), com objetivo de lutar pela melhora do serviço do metrô e na luta contra à privatização do CBTU

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 26/05/2022 às 13:02 | Atualizado em 26/05/2022 às 14:41
metroviários/divulgação
Luciana Santos estava ao lado do governador, nesta quarta, além de ter ido ao evento dos sindicalistas - FOTO: metroviários/divulgação
Leitura:

A informação de que a privatização do Metrô não ocorrerá no governo Paulo Câmara foi comemorada no lançamento do Fórum Permanente pela Mobilidade e Defesa do Metro, nesta quinta

Luciana Santos, vice governadora do Estado, defendeu a necessidade de investimentos que precisam ser feitos no metrô, com críticas ao governo Federal.

“Estamos muito atrasados em relação aos VLTs e metrô. E estamos atravessando um dos piores momentos da nação no atual Governo Federal que quer acabar com o metrô do Recife. Por isso, é importante que estejamos todos juntos, pois o que houve foi uma atitude do Governo Federal de pressionar o nosso Governo do Estado para jogar uma agenda, uma responsabilidade que é deles e não aceitamos”, disse Luciana Santos. 

“Qualquer decisão com relação ao Metrô passa pelo fórum composto de várias entidades", informou ao blog de Jamildo, nesta quinta.

"Nós somos contra a privatização do metrô, que é um serviço essencial. O governo federal quer matar o serviço por inanição, é um absurdo. É um governo que não tem compromisso nem com a vida - vimos a forma como lidou com a covid -, muito menos com o transporte público", criticou.

De acordo com Luciana Santos, o governador se comprometeu a manter um diálogo com a categoria, neste momento em que está em debate a estadualização e/ou concessão do metrô do Recife. "Paulo reafirmou o compromisso de que qualquer decisão a ser desdobrada passará necessariamente pelo diálogo com o Fórum criado hoje", disse.

O presidente dos metroviários Luiz Soares, por outro lado, abriu o fórum com a informação sobre a reunião realizada com o governador Paulo Câmara na noite da quarta-feira (25). Ele repetiu o que já havia informado ao blog de Jamildo, mais cedo.

“O governador garantiu que não aceitará nenhum tipo de imposição do Governo Federal e que até 31 de dezembro deste ano, quando se encerrar seu mandato, que cobrará pelos investimentos que precisam ser feitos no metrô do Recife e não aceitará à Estadualização/Privatização da CBTU. Com isso, esse Fórum está credenciado para discutir o modal na Região Metropolitana do Recife com do governo do Estado de Pernambuco”.

 

Sindicatos/Divulgação
Ainda nesta quinta-feira (26), a partir das 18h, será realizada mais uma Assembleia Geral Extraordinária, onde a categoria promete decidir os rumos do Estado de Greve contra o que chamam de privatização do metrô - Sindicatos/Divulgação

'Não vamos assinar nada', diz Paulo Câmara

“Nosso objetivo é o metrô funcionando bem, não aceitamos a degradação do sistema feita pelo Governo Federal, que joga os usuários e a opinião pública contra o Estado de Pernambuco. O governo Federal não conversa com a gente. Não temos interesse de administrar o metrô", disse, no evento desta quarta.

"Estou preocupado com o transporte metropolitano público e de qualidade, sei a importância do metrô, e até o último dia do governo, não vamos assinar nada. Vamos deixar um diagnóstico pronto, para cobrar do presidente eleito que tenha um olhar para o metrô. Tudo será feito de agora em diante dialogado com a categoria, com do Sindmetro-PE e o Fórum Permanente pela Mobilidade e Defesa do Metrô”, garantiu Paulo Câmara aos sindicalistas.

A mesa foi composta pelo presidente do Sindmetro-PE, Luiz Soares, o presidente do CREA-PE, Adriano Lucena, a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, o presidente da CTB, Helmilton Beserra, o presidente da CUT-PE, Paulo Rocha, o representante do Corpo Técnico, Sérgio Sobrinho, a presidente da FENAMETRO, Alda Lúcia, a diretora do Sindmetro-PE, Telma Guedes, o diretor da UEP, Will, o vereador do Recife, Joselito Ferreira e o representante dos trabalhadores do Conselho da CBTU, Cirano Lopes.

Assembleia Geral Extraordinária

Luiz Soares explicou a necessidade de não só discutir a manutenção, mas também a expansão do metrô no país. O presidente lembrou da importância da Assembleia Geral Extraordinária que será realizada na noite desta quinta-feira (26), onde falará sobre a reunião com o governador Paulo Câmara e o início da campanha contra à Privatização do Metrô e pela Tarifa Social de R$ 2 reais.

Os metroviários criticam sucateamento

O presidente do CREA-PE garantiu ajuda. “O Conselho de Engenharia não vai deixar os profissionais de engenharia desta empresa sozinho. Estaremos juntos dos profissionais, juntos da população que é quem mais precisa desse transporte. Contem conosco, estamos juntos e vamos ter uma grande vitória”.

O vereador do Recife e mecânico da CBTU Joselito falou sobre as dificuldades enfrentadas pelos funcionários do metrô e como o sucateamento atrapalha o trabalho dos funcionários.

Representante do Corpo técnico da CBTU, Sérgio Sobrinho defendeu a importância do trem diesel.

“O Fórum está sendo criado para que nós nos unidos, pois a nossa bandeira é a da CBTU. Falamos de metrô, mas não podemos esquecer do trem diesel que leva pessoas muito mais carentes que os que usam o metrô, precisamos lutar por isso e vamos manter os serviços públicos”.

Paulo Rocha falou sobre o empenho da nova gestão do Sindmetro-PE.

"Em menos de um mês depois da pose, segurou essa “bomba” e foi para as ruas, para mídia para defender a categoria, fazendo Assembleias, se reunindo com senadores e o Governo do Estado, para barrar essa decisão. Não queremos só a frota completa, mas que tenhamos um transporte público ágil e seguro, com ampliação para melhorar os serviços de transporte público do Recife. A luta de vocês é fundamental, pois precisa ter transporte público para ir ao trabalho, mas também precisa para população ir a um lazer”.

O presidente da CTB falou sobre a ideia popular que acham que o “privado é melhor que o público, o que não é verdade, pois o que o capital faz no mundo é lucrar. Quem tem pensado na sociedade é o poder público. A Europa se desenvolveu cortada pelo metrô e porque aqui tem tantos problemas no transporte público?”.

A Presidenta da FENAMETRO e integrante da CBTU de Belo Horizonte, Alda Lúcia, explicou a necessidade de unidade da CBTU em todo o Brasil.

“Esse é pelo direito de movermos, pelo direito de ir e vir. Precisamos de unidade, defendendo a CBTU pública, de qualidade e eficiente. No dia que deixemos de dividir e passarmos a somar, sem pensar no nosso quintal, mas visando em um todo. Somos parte da mesma família”.

O representante sindical Cirano Lopes falou sobre a mobilização que aconteceu em 1989 e já visava as melhorias do metrô. “Se pensarmos em só manter os nossos empregos, estamos pensamos muito pouco. Temos que trabalhar todas as áreas para poder fazer o enfrentamento”.

A diretora de Gêneros e Raças, Telma Barbosa, falou pelo amor que tem pela empresa CBTU e sobre uma pré-agenda com o pré-candidato Lula para o início do próximo mês quando o petista virá a Pernambuco. “Contra o sucateamento, por uma empresa de qualidade e eficiência”.

Diretor do UEP, Will falou sobre a necessidade de formular “qual é o metrô que nós queremos para população?” e não podemos nos prender ao espaço sindical e levar a informação para população e mostrar que não é normal o que está acontecendo com o metrô.

Comentários

Últimas notícias