COLUNA MOBILIDADE

Prefeitura do Recife vai gastar R$ 1 milhão para repor gradis roubados da Via Mangue, o corredor de R$ 500 milhões

Licitação foi lançada pelo município para aquisição de 682 gradis e 564 bases roubados a olhos vistos durante a gestão do ex-prefeito Geraldo Julio

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 05/05/2021 às 17:26
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Vale lembrar que a Via Mangue foi um corredor que levou mais de dez anos sendo pensado e implantado. Custou R$ 500 milhões, quando considerados os aditivos de contrato - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Depois de anos e anos sendo roubados a olhos vistos sem que muito fosse feito para evitar, os gradis que separam as pistas da Via Mangue, corredor viário de acesso à Zona Sul do Recife e à Região Metropolitana, serão repostos pela Prefeitura do Recife. Uma licitação foi lançada pelo município para viabilizar a reposição. O investimento será de R$ 1.100.607,73, dividido em dois lotes. Com esse valor, o município pretende recolocar 682 gradis e 564 bases ao longo da via.

Vale lembrar que a Via Mangue foi um corredor que levou mais de dez anos sendo pensado e implantado. Custou R$ 500 milhões, quando considerados os aditivos de contrato. Deveria ser uma via totalmente expressa, sem qualquer acesso local, mas passou por descaracterizações por falhas de projeto - é o caso da construção de uma alça para eliminar o cruzamento com a Avenida Antônio de Góis, no Pina, e o alargamento da Ponte do Pina (que conecta a Zona Sul à área central do Recife), por exemplo. Outro ponto importante é que os furtos dos gradis da via aconteceram durante anos e anos, na gestão do ex-prefeito Geraldo Julio (PSB), sem que o município interviesse com ênfase para evitar.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Os gradis que serão adquiridos após a licitação deverão ser do mesmo material dos que já estão na via - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Nos últimos meses, a Emlurb recebeu as peças que foram localizadas pela Polícia Militar e pela Guarda Municipal, ou simplesmente encontradas em outros locais por terceiros e devolvidas à autarquia - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
As peças recuperadas e repostas totalizam 120 telas (gradis) e 58 montantes (estruturas de base para as telas) - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) já iniciou a reinstalação dos gradis que foram recuperados pelo órgão - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) já iniciou a reinstalação dos gradis que foram recuperados pelo órgão. As peças totalizam 120 telas (gradis) e 58 montantes (estruturas de base para as telas). Nos últimos meses, a Emlurb recebeu as peças que foram localizadas pela Polícia Militar e pela Guarda Municipal, ou simplesmente encontradas em outros locais por terceiros e devolvidas à autarquia. A Emlurb garante que desde as primeiras ações de furto e depredação, vem registrando Boletins de Ocorrência junto à polícia. Em outubro do ano passado, a Delegacia do Cabo de Santo Agostinho retornou à Emlurb com a apreensão e devolução de 28 peças do gradil e mais sete retalhos do material.

Os gradis que serão adquiridos após a licitação deverão ser do mesmo material dos que já estão na via, com proteção 3D galvanizado e revestido em poliéster com pintura eletrostática dupla na cor verde, e tamanho de 2,5m de comprimento por 2,03m de altura.

Comentários

Últimas notícias