COLUNA MOBILIDADE

O que é necessário para tirar a Carteira Nacional de Habilitação? Aprenda

Confira o passo a passo para o processo que envolve seis etapas, é difícil e burocrático

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 19/06/2021 às 8:00
Notícia
JC IMAGEM
Para conseguir o primeiro documento que lhe dará permissão para conduzir um veículo é preciso ser aprovado em diversos exames médicos e de aptidão - FOTO: JC IMAGEM
Leitura:

A procura por habilitação para dirigir já voltou aos patamares de antes da pandemia da covid-19. Somente em Pernambuco já são 30 mil novas Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) emitidas por mês, das quais mais de 4 mil são de primeira habilitação. O processo, no entanto, é longo, burocrático e difícil. Inclui seis etapas: inscrição, exames médicos e psicológicos, curso teórico, prova de legislação, curso prático e exame de direção - fase mais temida por todos.

E o candidato, para conseguir o primeiro documento que lhe dará permissão para conduzir um veículo, precisa ser aprovado nos exames psicológico, de aptidão física e mental, conhecimentos em legislação de trânsito e prático de direção veicular. E lembrando que para tudo há taxas que fazem com que tirar uma CNH fique na ordem de R$ 1,5 mil a R$ 2 mil. Para tentar ajudar, a Coluna Mobilidade apresenta um passo a passo aos interessados. Confira:

Para requerer a CNH:

Ter 18 anos completos;
Saber ler e escrever;
Possuir documento de identidade ou equivalente;
Possuir CPF;
Possuir comprovante de residência.

Como obter a primeira habilitação

1. Inscrição para tirar a CNH
Os candidatos devem preencher o formulário de inscrição online e pagar a taxa de inscrição à disposição nos sites dos Detrans. O cadastro também pode ser feito pessoalmente na sede do órgão, nas Ciretrans das cidades do interior ou em um Centro de Formação de Condutores (CFC).

O prazo para concluir o processo depois de iniciado foi prorrogado para 18 meses devido à pandemia. Mas originalmente, pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), são 12 meses. Por isso, fique atento e só dê o start quando tiver decidido a se habilitar.

2. Exames médicos
Os exames psicológicos (psicotécnico) e de aptidão física e mental (médico) são decisivos. Podem ser agendados através dos contatos das clínicas que constam na taxa de inscrição inicial (o sistema disponibiliza clínicas credenciadas mais próximas da moradia do candidato). Mas também pode ser feito na sede dos Detrans.

A taxa dos exames médico e psicotécnico deve ser paga na clínica, em dinheiro, no dia do exame. Ainda na clínica será tirada a foto do candidato, que constará na Permissão para Dirigir (PPD) e, posteriormente, na CNH. O resultado dos exames é informado no mesmo dia ao candidato, assim como o motivo de reprovação, caso aconteça. Se considerado apto, o candidato poderá escolher um CFC credenciado pelos Detrans para iniciar as aulas de legislação.

Foto: José Cruz/Agência Brasil
Processo inclui seis etapas: inscrição, exames médicos e psicológicos, curso teórico, prova de legislação, curso prático e exame de direção - fase mais temida por todos - Foto: José Cruz/Agência Brasil

3. Curso Teórico Técnico
O Curso de Legislação é obrigatório e o candidato deve cursar no mínimo 45 horas/aula sobre a legislação de trânsito. Para acesso do candidato às aulas, cada CFC conta com o controle de acesso biométrico. Após o término do curso, o candidato deve efetuar o pagamento do Documento de Arrecadação Estadual (DAE) da Prova de Legislação e fazer o agendamento do exame.

4. Prova de Legislação
Podem ser agendadas no site dos Detrans, pessoalmente na sede dos órgãos ou nas autoescolas. Será emitido um comprovante de agendamento contendo dia, horário e local em que o exame será realizado. O candidato pode escolher dia, local e turno de realização da prova, mas não o horário. Para ser aprovado no exame de Legislação, a pontuação do candidato deve ser igual ou superior a 21 pontos. É possível consultar o resultado no site dos Detrans.

Se reprovado, o candidato poderá realizar novo exame após 15 dias. A remarcação poderá ser feita a partir de 2 dias úteis da reprovação, mediante o pagamento de nova taxa.

5. Curso prático
Após aprovação na prova de legislação, o candidato paga a taxa de Licença de Aprendizagem de Direção Veicular (LADV) antes de iniciar as aulas práticas.

Categoria B – É necessário que o candidato tenha realizado no mínimo 20 horas/aula de prática veicular em via pública, sendo 1 hora/aula no período noturno.

Categoria A – É necessário fazer no mínimo 20 horas/aula, sendo 1 hora/aula no período noturno.

6. Exame de Direção Veicular
Para agendamento do exame prático de Direção Veicular, é necessário efetuar o pagamento do DAE do Exame de Direção. O exame é marcado pelo CFC e o dia, horário e local de realização da prova é definido pelo sistema.

Se reprovado, o candidato poderá realizar novo exame após 15 dias. O agendamento deverá ser feito no CFC, na semana seguinte à semana da reprovação, mediante o pagamento de nova taxa.

Comentários

Últimas notícias