COLUNA MOBILIDADE

Afogamento no Túnel do Jordão: histórico de falhas e problemas sob responsabilidade do governo de Pernambuco

Não se pode aceitar esse tipo de situação. Um equipamento como esse não pode passar dez anos alagado quando chove

Roberta Soares
Cadastrado por
Roberta Soares
Publicado em 03/08/2022 às 11:29 | Atualizado em 03/08/2022 às 14:54
GLEYDSON XAVIER/JC IMAGEM
Idosa de 60 anos morreu ao tentar passar de carro pelo Túnel do Jordão, que estava alagado - FOTO: GLEYDSON XAVIER/JC IMAGEM
Leitura:

A morte de uma mulher afogada ao tentar atravessar, nas primeiras horas desta quarta-feira (3/8), o Túnel Felipe Camarão, mais conhecido como Túnel do Jordão, na Zona Sul do Recife, é o resultado de uma década de indiferença ou, no mínimo, falta de gestão com o equipamento pelo governo do Estado, executor e responsável por ele.

Para quem não sabe, o Túnel do Jordão é fundamental para a conexão da periferia da Zona Sul do Recife com a PE-08, a Estrada da Batalha, ligando o Recife a Jaboatão dos Guararapes. A Estrada da Batalha é um importante corredor que dá acesso à BR-101, na saída sul do Grande Recife.

Mulher morre afogada ao tentar passar de carro por túnel alagado no Recife

Mais um alagamento do túnel, desta vez fatal, é considerado inadmissível na engenharia civil e em pleno século 21, com a tecnologia guiando a vida das pessoas. Quem faz o alerta é a Abenc - a Associação Brasileira de Engenheiros Civis (ABENC).

DIVULGAÇÃO
Túnel Felipe Camarão, conhecido como Túnel do Jordão - DIVULGAÇÃO

“Não se pode aceitar esse tipo de situação. Um equipamento como esse não pode passar dez anos alagado quando chove. É preciso que o sistema de escoamento funcione”, alerta Stênio Cuentro, presidente da ABENC.

O governo de Pernambuco ainda não se posicionou formalmente sobre o episódio, mas o engenheiro pondera que, o argumento de que houve problemas como o furto de fios que comprometem o funcionamento das máquinas, não é mais aceitável.

“Um problema desses uma vez, tudo bem. Mas é preciso resolver. Essa desculpa só vale uma vez. Hoje em dia você embute os cabos, fazendo o chamado envelopamento de concreto dos cabos e da bomba. E ainda usa um dispositivo que alerta no próprio celular toda vez que a bomba parar. Esse alerta vai para uma central de monitoramento”, explica.

 

O Túnel do Jordão tem dez anos de construído e já teve outros problemas estruturais, como a falha de execução da laje superior que provocou a interdição por meses. O equipamento fez parte das obras de triplicação da Estrada da Batalha, executada em 2012 pelo governo de Pernambuco.

 

  

RESPONSABILIDADES

Toda a operação e manutenção do Túnel do Jordão e da Estrada da Batalha são feitas pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER-PE). A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) cuida da circulação no equipamento e o órgão que garantiu ter isolado a área a partir das 6h59 desta quarta-feira.

VÍTIMA TERIA ENTRADO NO ALAGAMENTO

Equipes de resgate do Corpo de Bombeiros de Pernambuco fizeram o resgate do corpo da mulher de 81 anos na manhã desta quarta. Também fizeram a retirada do carro do túnel alagado, praticamente submerso e com as rodas para cima.

O veículo é um Honda FIT branco. Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram, também, populares auxiliando os bombeiros.

GLEYDSON XAVIER/JC IMAGEM
Toda a operação e manutenção da Estrada da Batalha é feita pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER-PE). A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) cuida da circulação no equipamento e é o órgão que garantiu ter isolado a área a partir das 6h59 desta quarta-feira - GLEYDSON XAVIER/JC IMAGEM
GLEYDSON XAVIER/JC IMAGEM
A solução, que poderia ter evitado a morte da condutora, representa um investimento de R$320 mil - GLEYDSON XAVIER/JC IMAGEM

O Instituto de Criminalística de Pernambuco (IC) confirmou no fim da manhã desta quarta que a causa da morte da mulher foi afogamento. 

O local também estaria descaracterizado porque os bombeiros precisaram resgatar o corpo. Mas pelos sinais identificados no veículo, a condutora teria entrado no alagamento. 

CONFIRA O HISTÓRICO DE PROBLEMAS DO TÚNEL DO JORDÃO

Segundo a perícia, o carro, que era automático, estava em posição "D". Ou seja, um indicativo de que a condutora entrou na água em movimento. A placa dianteira também estaria ligeiramente levantada ("arrebitada, como explicou a perícia"), outro sinal de que a mulher optou por acessar o túnel.

Diante do que encontrou, a perícia entendeu que não houve um capotamento. O carro teria boiado com a quantidade de água e tombado pela lateral.

MAIS PROBLEMAS DO TÚNEL DO JORDÃO

Os bombeiros disseram ter sido acionados às 8h37 para o resgate no túnel. Praticamente duas horas depois da interdição anunciada pela CTTU.

Comentários

Últimas notícias