VIOLÊNCIA

Dois homens são mortos e dois ficam feridos no Cabo de Santo Agostinho neste domingo (22)

Tarde sangrenta voltou a assustar moradores do Cabo de Santo Agostinho. Homicídios cresceram 37,25% neste ano no município

Raphael Guerra
Cadastrado por
Raphael Guerra
Publicado em 22/05/2022 às 20:01 | Atualizado em 23/05/2022 às 21:03
Artur Borba/TV Jornal
O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa deu início às investigações dos crimes na noite do domingo - FOTO: Artur Borba/TV Jornal
Leitura:

O final da tarde deste domingo (22) foi marcado pela violência no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. Dois homens foram vítimas de homicídio e outros dois ficaram feridos em dois bairros do município. A Polícia investiga os casos.

 

O primeiro caso ocorreu no bairro de Torrinha. Os dois homens estavam na rua quando foram surpreendidos pelos tiros. Equipe do Instituto de Criminalística de Pernambuco identificou as vítimas como Guilherme de Albuquerque de Oliveira da Silva, de 22 anos, e Leonardo José do Nascimento, de 41. Os dois morreram na hora

Uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está indo ao local para dar início às investigações. 

Já no bairro da Cohab, dois homens também foram baleados na Rua 52. Os autores dos tiros conseguiram fugir antes da chegada da polícia.

Os feridos, que são irmãos, foram socorridos e encaminhados para uma unidade de saúde. Os nomes das vítimas também não foram informados. Segundo informações da TV Jornal, uma das vítimas não resistiu aos ferimentos. 

Moradores dos dois bairros estão assustados por causa dos novos registros de violência.

HOMICÍDIOS EM ALTA

ARTES/JC
Raio-x do Cabo de Santo Agostinho_wEB - ARTES/JC

O Cabo de Santo Agostinho segue preocupando a polícia em relação aos crimes que não param de crescer. Somente nos primeiros quatro meses de 2022, a polícia já somou 70 homicídios. No mesmo período de 2021, foram 51 registros. O aumento é de 37,25%. 

Segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS), 30 pessoas foram assassinadas em janeiro deste ano. Foi o mês mais violento do município desde o início de 2004, quando os números começaram a ser somados pela pasta.

Ao longo do ano passado, houve 178 vítimas - uma média de um homicídio a cada dois dias.

Comentários

Últimas notícias