AMÉRICA DO SUL

Chile volta a receber turistas, mas brasileiro precisa fazer quarentena

País reabriu fronteira aérea para visitantes de todo o mundo nesta segunda-feira (23/11). Confira todas as regras

Mona Lisa Dourado
Mona Lisa Dourado
Publicado em 23/11/2020 às 13:51
Notícia

PIXABAY
País recebeu cerca de 4,5 milhões de turistas estrangeiros em 2019. Parque Torres del Paine é um dos atrativos mais visitados - FOTO: PIXABAY
Leitura:

A partir desta segunda-feira (23/11), as fronteiras aéreas do Chile estão abertas a todos os turistas estrangeiros. Até o dia 7 de dezembro, no entanto, todos os visitantes que ingressarem provenientes de países com transmissão comunitária da covid-19, como é o caso do Brasil, deverão fazer quarentena obrigatória de 14 dias. A medida tem como objetivo controlar a chegada de viajantes nas duas primeiras semanas de reabertura e evitar o aumento do número de casos no país.

No desembarque dos primeiros voos, as autoridades chilenas celebraram o retorno do turistas e também a possibilidade de voltar a reunir famílias afastadas em função das restrições impostas pela pandemia. 

 

Em um primeiro momento, o acesso internacional ocorrerá apenas pelo aeroporto Arturo Merino Benítez, em Santiago. Somente com um maior controle da pandemia nas diferentes regiões do país, o governo chileno pretende abrir os demais terminais aéreos e portuários.

MARCELO APRÍGIO/JC
Cerro San Cristóbal, no Parque Metropolitano, tem umas das vistas mais bonitas de Santiago - MARCELO APRÍGIO/JC

Antes de embarcar para o Chile, os turistas precisarão preencher uma declaração detalhando sua origem e destino, estado de saúde e possível presença de sintomas de covid-19 no site oficial de relatórios de viagens C19

Também é obrigatória a apresentação de um teste PCR com resultado negativo feito em período inferior a 72 horas antes da viagem em laboratório reconhecido pela autoridade sanitária do país de origem. Neste caso, para os brasileiros, vale qualquer laboratório certificado pelo governo.

É necessário, ainda, contratar seguro saúde com cobertura de gastos associados à covid-19, com valor total mínimo da apólice de US$ 30.000. 

APLICATIVO RASTREARÁ TURISTAS

Todos os visitantes, inclusive aqueles que não estão obrigados a fazer quarentena, serão controlados por meio de um aplicativo para rastrear potenciais sintomas. O documento deverá ser entregue a bordo do voo ou no aeroporto. “Todas as pessoas que entrarem no país, chilenos e estrangeiros, estarão sob vigilância de 14 dias. Eles terão que relatar seus sintomas e localização”, disse a subsecretária de Saúde Pública, Paula Daza, durante o anúncio da reabertura, acrescentando que as pessoas que não notificarem seu estado e não cumprirem o relatório podem ser punidas. 

MARCELO APRÍGIO/JC
Por causa da pandemia, estações de esqui como a de Portillo perderam a temporada e acumulam prejuízos - MARCELO APRÍGIO/JC

Santiago e cidades próximas, como as badaladas Viña del Mar e Valparaíso, já suspenderam as medidas mais rigorosos de isolamento social. Os principais destinos do país também já reabriram ao turismo. Mas há  exceções. Casos de Puerto Montt, Puerto Varas e Puerto Natales, onde a taxa de infecções ainda é alta.

Antes de viajar para as demais regiões chilenas, vale acessar antes o quadro de quarentena da comuna que você pretende visitar. Os dados são atualizados diariamente e categorização vai do 1, quarentena mais restrita, ao 5, já sem restrições.

MARCELO APRÍGIO/JC
Cerro San Cristóbal, no Parque Metropolitano, tem umas das vistas mais bonitas de Santiago - FOTO:MARCELO APRÍGIO/JC
MARCELO APRÍGIO/JC
Por causa da pandemia, estações de esqui como a de Portillo perderam a temporada e acumulam prejuízos - FOTO:MARCELO APRÍGIO/JC

Comentários

Últimas notícias