ATIVIDADE FÍSICA

Academias no Grande Recife reabrem sob rígido protocolo sanitário

Academias em Pernambuco ficaram 121 dias fechadas por conta da pandemia do novo coronavírus. Retomada das atividades tem restrições e medidas sanitárias

Gabriela Máxima Rute Arruda
Gabriela Máxima
Rute Arruda
Publicado em 20/07/2020 às 9:45
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Para o retorno das atividades, foi necessário estabelecer várias regras - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

Após 121 dias de paralisação, as academias de Pernambuco voltaram a funcionar nesta segunda-feira (20) com muita expectativa e cautela. Nas primeiras horas do dia os estabelecimentos priorizaram a comunicação das medidas sanitárias de combate ao novo coronavírus. Por enquanto, o movimento dos alunos ainda é pequeno, mas, de acordo com profissionais, a tendência é aumentar levando em consideração a resposta positiva da retomada das atividades.

Vale destacar que os alunos que não aceitarem as novas regras não poderão treinar. Afinal, além de reduzir o risco do infecção da covid-19, as medidas sanitárias são obrigatórias e os estabelecimentos serão fiscalizados pelas autoridades. 

Pernambuco tem hoje 1.282 academias e 11.733 profissionais registrados no Conselho Regional de Educação Física (Cref-PE). Apenas os estabelecimentos da macrorregião de Saúde I (Geres I, II, III e XII) estão liberados para reabrirem a partir desta segunda-feira. De acordo com o profissional de educação físicas e sócio da Unic Espaço de Metas, localizada em Boa Viagem, Gabriel Perrusi, houve muita expectativa para o dia de reabertura. "Nosso sentimento é de reabrir um negócio, com o mesmo friozinho na barriga. Foram quatro meses difíceis", comentou.

Segundo Gabriel, o estabelecimento está sendo mais rigoroso do que determina o protocolo, recebendo 15 pessoas por hora. Além disso, luzes ultravioleta foram instaladas para esterilizar o ambiente, e os alunos recebem um kit individual de higiene, que é composto por álcool 70% e toalha descartável.

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Em Pernambuco, bares, restaurantes e academias poderão reabrir a partir desta segunda-feira (20) - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Os aparelhos devem ser higienizados após o uso - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
O protocolo estabelece que apenas 50% dos aparelhos de cardio podem ser utilizados - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Aferição de temperatura na entrada da academia - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
É necessário respeitar o distanciamento mínimo de 2 metros - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM

Na primeira fase da reabertura, as academias precisam reduzir a capacidade máxima do estabelecimento - é permitido um aluno para cada 10 metros quadrados -, disponibilizar álcool em gel nos ambientes para higienização das mãos e dos aparelhos. É necessário medir a temperatura de todos, alunos, funcionários e colaboradores, além de exigir o uso de máscaras. De acordo com  o coordenador da academias Corpo Livre, Hugo Alves, o protocolo foi muito bem elaborado e respeitar as medidas sanitárias é o primeiro passo para a retomada avançar e as academias passarem segurança para os alunos e novas pessoas buscarem o serviço.

"A gente já trabalhava com a equipe receber entre 30% e 40% e agente conversava bastante que para esse número aumentar só dependia da gente. Com nosso trabalho dia a dia, com a higienização, conscientização dos alunos, a gente espera um aumento significativo nas próximas semanas", comentou o coordenador, que continuou. "As aulas coletivas, de acordo com o decreto, precisa ter 1,5m de distância e no máximo 10 alunos. A gente fez as marcações e divulgou para nossos alunos o site e eles fazem o agendamento. O decreto também fala sobre gráficos de horários. Vamos colocar na academia para os alunos acompanharem os horários de pico. Esse agendamento é uma questão de organização porque a gente pode funcionar com até 160 pessoas e já antes da pandemia a gente não contava com esse número de alunos no mesmo período. No horário de pico, 7h da manhã e 19h, mas hoje para se ter uma ideia recebemos 24 pessoas e antes da pandemia chegada a 70 e 80", argumentou.

Alunos aprovam reabertura

A ansiedade não era apenas um sentimento dos professores. Os alunos queriam voltar para treinar e aproveitaram as primeiras horas da retomada para se exercitar. Este é o caso da advogada Lorraine Magalhães que pretende frequentar a academia diariamente. "Estava ansiosa para voltar porque é na academia que eu cumpro os exercícios corretamente, tem a instrução do professor. Em casa a gente acaba fazendo os exercícios que domina melhor como alongamento, mas a parte da musculação não dava sem equipamentos. Agora vou voltar a treinar todos os dias para acabar a saudade", falou.

Márcia da Fonte também foi uma das primeiros a voltar para academia. Ela explicou que o fechamento foi necessário por conta da pandemia, mas agora é o momento ideal para o retorno. "Foi muito difícil ficar longe, mas a gente entende que foi por um bem maior. Todo mundo tem que se proteger e proteger os outros. Agora com todo os cuidados a equipe é muito cuidadosa então eu sabia que não teria problema para voltar com tranquilidade. Acho que agora é o momento certo. Deu um acalmada, as pessoas também precisam se movimentar para não ficar com a cabeça louca", falou Márcia, que treinou em casa durante o isolamento e pretende frequentar a academia entre três e quatro vezes na semana. 

Regras para reabertura

DISTANCIAMENTO SOCIAL

1. Limitar a quantidade de alunos que entra na academia;

2. Delimitar com fita o espaço em que cada aluno deve ser exercitar;

3. Utilizar apenas 50% dos aparelhos de cardio;

4. Estabelecer distância mínima de 2 metros entre os aparelhos de musculação;

5. Disponibilizar gráfico com a frequência diária por horário;

6. Orientar os alunos para direcionar e manter a respiração no sentido oposto dos demais praticantes durante a realização dos exercícios.

HIGIENE

1. Disponibilizar recipiente com álcool em gel a 70% para higienização das mãos;

2. Para limpeza de objetos e superfícies Ansiva autoriza uso de produtos de limpeza, que deverão ser usados;

3. Durante o funcionamento da academias fechar cada área duas ou três vezes para reforçar a limpeza dos ambientes;

4. Posicionar kits de limpeza em pontos estratégicos da musculação e peso livre;

5. Uso obrigatório de equipamento de proteção individual (EPIs)para profissionais, colaboradores e terceirizados;

6. Uso obrigatório de máscara por todos, inclusive durante a prática dos exercícios físicos;

7. No caso do uso de leitor de digital para entrar na academia, disponibilizar um recipiente com álcool a 70% ao lado da catraca;

8. Higienização dos pés ou calçados antes de todos entrarem na academia;

9. Não permitir que se beba diretamente das fontes de água. Cada pessoa deve ter sua própria garrafa;

10. . Priorizar ventilação natural no interior da academia;

11. Reforçar a comunicação para os alunos utilizarem as suas próprias toalhas para ajudar na manutenção da higiene dos equipamentos;

11. Os equipamentos que absorvem o suor, como tapete de ioga ou colchonetes, não devem ser de uso comum. Cada aluno deve levar seu próprio colchonete ou tapete.

MONITORAMENTO E COMUNICAÇÃO

1. Criar mecanismos que possibilitem evidenciar sinais e sintomas clínicos da covid-19;

2. Em suspeita de diagnóstico do novo coronavírus, os profissionais, funcionários e colaboradores deverão ser afastados. Também deve ser realizada a busca de pessoas que tiveram contato com o indivíduo e comunicá-los para que adotem as medidas necessárias;

3. Expor aos alunos, profissionais e colaboradores os manuais de orientação que ajudam a combater a contaminação da covid-19. Reforçar os protocolos de limpeza para conter o vírus de acordo com a operação de cada academia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias