AGRESSÃO

"Era de propósito, ele fazia porque queria", diz Pamella Holanda sobre as agressões que sofria do ex-marido, DJ Ivis

Pamella esteve no programa Encontro com Fátima nesta terça-feira (13) e falou sobre os episódios de violência que sofria

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 13/07/2021 às 13:27
Notícia
Reprodução/TV Globo
Pamella esteve no programa Encontro com Fátima nesta terça-feira (13) - FOTO: Reprodução/TV Globo
Leitura:

A influenciadora digital Pamella Holanda, ex-mulher do DJ Ivis, esteve no programa Encontro com Fátima, da Rede Globo, na manhã desta terça-feira (13), falando sobre as agressões que vivenciou durante o relacionamento com o produtor musical. À apresentadora, Pamella revelou ter sido agredida pela primeira vez quando ainda estava grávida.

"Era de propósito, ele fazia [agressão] porque queria. Ele podia tentar de outra forma, mas ele decidia fazer aquilo ali. Não adiantava mais esforço nenhum", lamentou. Apesar do terror que vivia, Pamella tinha medo de denunciar Ivis e ser desacreditada. "A gente vive num país machista e somos criados nessa cultura. Eu tinha medo de que, pelo fato de ele ser homem e eu mulher, e a gente quase nunca ter voz e espaço, eu pensei 'tenho que provar que isso acontece e que ele faz isso comigo.' Se fosse só minha palavra contra a dele, eu ia viver tentando provar".

No domingo (11), porém, a influenciadora decidiu expor as agressões que vinha sofrendo. Vídeos publicados em seu Instagram mostram Ivis deferindo tapas, socos e puxões de cabelo contra ela.

Apesar da violência explícita mostrada nos vídeos, Ivis se pronunciou sobre o assunto em suas redes sociais e disse que as imagens estavam "incompletos e fora de contexto". O músico compartilhou também um boletim de ocorrência registrado por ele em que afirma que Pamella não aceitava o fim do relacionamento e "por inúmeras vezes" havia ameaçado se matar ou desaparecer com a filha deles. Nos vídeos que publicou na rede, contudo, o artista não nega que tenha cometido as agressões.

Ainda em sua participação no Encontro, Pamella afirmou que o ex está tentando justificar o injustificável. “Mais uma vez é um homem que agride, que bate, que deixa em condições péssimas com a filha e depois vem em rede social dizer que eu era louca, desequilibrada e que queria me matar…”, completou. 

Polícia Civil ouve Pamella

Pamella foi ouvida nessa segunda-feira (12) pela Polícia Civil do Ceará (PC-CE). O testemunho faz parte das investigações do crime de agressão corporal sofrido por Pamella e exposto no domingo (11) através de vídeos publicados no Instagram da vítima, que mostram ela sendo agredida pelo ex-marido, DJ Ivis. 

Além de Pamella, outras duas testemunhas também foram ouvidas na ocasião, mas preferiram não ter suas identidades reveladas. As investigações são realizadas pela Delegacia Metropolitana do Eusébio, município da Grande Fortaleza, com o apoio do Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) da PC-CE. 

O caso

Segundo informações publicadas pelo jornalista Léo Dias, do portal Metrópoles, o artista agrediu a esposa no início do mês, e teria, inclusive, ameaçado a mulher com uma faca. Na ocasião, ambos chegaram a ser levados para uma delegacia do Ceará, mas Ivis não chegou a ser preso. Conforme informações repassadas a Léo Dias por fontes não reveladas, Pamella foi à delegacia sozinha, enquanto o músico acionou seus advogados para acompanhá-lo. Por conta disso, a mulher ficou amedrontada e acabou saindo da delegacia antes de prestar depoimento e fazer o exame de corpo de delito.

No outro dia, depois de se acalmar, Pamella retornou a delegacia e fez todos os procedimentos necessários, mas o flagrante não poderia mais ser lavrado, diz o Metrópoles. No dia 4 de julho, a Justiça do Ceará teria emitido uma medida protetiva em caráter de urgência a favor de Pamella e da filha do casal, de 9 meses.

"Vivia na linha tênue de explodir..."

A ex-esposa do músico DJ Ivis, Pamella Holanda, de 27 anos, relatou em entrevista ao jornalista Léo Dias, do portal Metrópoles, que ele "vivia na linha tênue de explodir". A influencer e estudante de Arquitetura e Urbanismo falou ainda que foi agredida por diversas vezes. Segundo Pamella, ela só não denunciou Ivis antes por medo e porque pensava que ele iria "melhorar".

Leia mais: 

DJ Ivis "vivia na linha tênue de explodir", revela a ex-mulher Pamella Holanda, agredida por ele

"Dava uma sensação de falsa paz. A gente passava alguns dias, uma semana bem. Eu lutava para manter minha família em pé e sempre fui submissa desde que comecei a morar com ele", conta. Perguntada sobre as agressões ela respondeu: "Não sei quantas vezes. Muitas. Não era só fisicamente, era psicologicamente. Era um terror psicológico muito grande", completou a cearense. 

Os episódios de violência vieram à tona neste domingo (11), quando a influencer publicou no Instagram uma sequência de vídeos onde o produtor musical aparece batendo nela. As agressões aconteciam na frente da filha de nove meses do casal e também na presença da mãe de Pamella.

Primeira agressão

Pamella Holanda revelou que a primeira que apanhou do marido foi quando ainda estava grávida. A influenciadora e o músico são pais de uma menina de apenas nove meses.

Pamella disse ainda que DJ Ivis é "extremamente explosivo e agressivo. É um cara que não tem paciência com nada e explode com tudo. Ele não é nada do que mostra e aparenta nos stories dele, todo alegre. Ele é assim com todo mundo, e todos sabem."

A influencer revela que as agressões começaram por causa de flagras de traições. Segundo Pamella, após voltar de uma viagem, DJ Ivis a espancou depois de ser confrontado sobre uma das supostas traições.

"Eu sempre pegava ele em conversa com outras mulheres, até dentro do banheiro em chamada de vídeo", conta. "Um dia deitei com ele na cama e resolvi mostrar o print da traição que rolava em grupos do WhatsApp. Foi na hora que ele quebrou meu telefone, jogou na porta e veio pra cima de mim", recorda.

Ela ainda dá outros detalhes: "Tentou me estrangular no banheiro e na cama. E o tempo todo dizendo que iria fazer uma besteira, que iria me matar. Me deu uma cotovelada no olho, me encheu de socos nas costas. Fiquei cheia de hematomas. Ele quebrou meu telefone, me espancou, a mãe e a babá ouviram. A mãe dele chegou a dizer que não tinha nada em meu olho e que eu ficasse calada, porque eu tinha tudo."

Comentários

Últimas notícias