Evolução

Recuperação de Amanda Wanessa avança e cantora gospel retira traqueostomia

Informação foi divulgada no perfil oficial da artista no Instagram nesta sexta-feira (11)

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 11/06/2021 às 14:49
Notícia
REPRODUÇÃO
Cantora Amanda Wanessa ficou gravemente ferida na colisão com o carro no dia 04 de janeiro de 2021 - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

A cantora gospel Amanda Wanessa, que sofreu um sério acidente de carro em janeiro deste ano, deu mais um importante passo na sua recuperação: passou por um procedimento para retirada de traqueostomia, uma intervenção médica realizada para auxiliar pacientes com algum tipo de dificuldade para respirar. A informação foi divulgada no perfil oficial da artista no Instagram nesta sexta-feira (11).

"Seguimos perseverantes e confiantes na vontade de Deus, pois não temos nenhuma dúvida de que TUDO COOPERA PARA O BEM DOS QUE AMAM A DEUS. Nossa querida Amanda Wanessa intensificou a fisioterapia e o tratamento fonoaudiológico e ontem (10) MAIS UMA GRANDE VITÓRIA, foi feito o procedimento de retirada da traqueostomia. Obrigado pelo carinho e continuamos contando com as orações de todos vocês", diz o post da rede social.

>> Cantora Amanda Wanessa dirigia a 130 km/h, quando a velocidade máxima da PE-60, em Pernambuco, é de 80 km/h. Mesmo assim, caso foi arquivado

>> Amanda Wanessa: Mesmo internada e sem lançar música há meses, cantora tem mais de um milhão de visualizações diárias no YouTube

>> Amanda Wanessa: sorrindo e com sinais de recuperação da consciência, o que se sabe sobre o estado de saúde da cantora

>> Amanda Wanessa: Justiça determina arquivamento de processo sobre acidente

>> Com Amanda Wanessa em recuperação, gravadora nega rompimento de contrato

O ACIDENTE

O carro que Amanda Wanessa conduzia bateu em um caminhão no dia 4 de janeiro na PE-60, em Barreiros, cidade da Mata Sul pernambucana. O pai e a filha da cantora também estavam no automóvel, mas não sofreram ferimentos graves.

A artista, no entanto, precisou passar por várias cirurgias e ficou intubada por quase dois meses. Desde então ela se recupera no Real Hospital Português, no Recife.

Segundo informações publicadas no Blog Ronda JC com base no laudo que está anexado ao processo sobre a colisão, Amanda dirigia a 130 km/h quando o acidente ocorreu. O juiz Raphael Calixto Brasil, da comarca de Rio Formoso, que assina o documento, afirma que "o evento (colisão) ocorreu em tese por culpa exclusiva da vítima".

O processo afirma, ainda, "foi a vítima quem perdeu o controle do veículo que dirigia (Honda, modelo Fit), colidindo com o caminhão marca Volkswagen. Além do mais, a perícia constatou que a mesma estava em alta velocidade (aproximadamente 130 km/h) no momento da colisão". O processo foi arquivado no mês de maio, a pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) porque o órgão entendeu que "não houve conduta criminosa por parte da cantora".

A Polícia Civil de Pernambuco também finalizou as investigações sobre o acso e não indiciou nenhum motorista.

Comentários

Últimas notícias