ESTATAL

Petrobras tem novo prazo para concluir venda da Refinaria Abreu e Lima

Companhia ainda tem em andamento tratativas para a efetiva conclusão dos processos de negociação e assinatura dos contratos

JC
JC
Publicado em 11/05/2021 às 22:21
Notícia
Heudes Régis/Acervo JC
Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco - FOTO: Heudes Régis/Acervo JC
Leitura:

Dando conta de acordos firmado com o Conselho de Administrativo de Defesa Econômica (CADE), a diretoria da Petrobras aprovou a ampliação dos prazos para concluir as tratativas para venda de suas refinarias. Na lista está a Refinaria Abreu e Lima (Rnest), localizada no Complexo Industrial de Suape, no Grande Recife. 

De acordo com a Petrobras, a decisão diz respeito à celebração de aditivos aos Termos de Compromisso de Cessação (TCCs) firmados com o CADE, com a finalidade de estender o prazo para que a Petrobras siga com as tratativas para a efetiva conclusão dos processos de negociação e assinatura dos contratos de compra e venda de ativos. 

Com a ampliação, os novos prazos são:   

31/07/2021 para a Refinaria Isaac Sabbá (REMAN), Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (LUBNOR) e Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP). 

31/12/2021 para a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR) e 30/06/2021 para a Petrobras Gás S.A. (Gaspetro). 

A Refinaria Abreu e Lima tem como novo prazo para conclusão do processo de venda 30.10.2021, assim como a Unidade de Industrialização do Xisto (SIX) e a Refinaria Gabriel Passos (REGAP). 

Segundo a Petrobras, o processo de venda desses ativos está sujeito a avaliação dos órgãos internos de governança, sendo as operações previstas nos TCCs assinados com o CADE em junho de 2019, para os ativos de refino e, em julho de 2019, para os de gás natural, a fim de estimular a concorrência, "incentivando a entrada de novos agentes econômicos nesses mercados". 

Venda da Rnest

A Petrobras já concluiu a rodada final da fase vinculante do processo de venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM) e seus ativos logísticos associados, na Bahia. Entretanto, para a Refinaria Abreu e Lima (RNEST)  havia os processos competitivos para venda, mas não interessados.

A Refinaria Abreu e Lima completou seis anos no último mês de novembro e é a mais moderna do País. A unidade tem capacidade instalada de 130 mil barris por dia (1º trem), o que corresponde a 5% da capacidade total de refino de petróleo do país.

Atualmente, produz diesel com baixo teor de enxofre (69% da produção), nafta, óleo combustível, coque e gás liquefeito de petróleo (GLP), e agora adiciona também à sua cesta de produtos a gasolina A.

 

Comentários

Últimas notícias