Oportunidades

Da Polícia Penal ao TJPE: Pernambuco deve abrir mais de 1,7 mil vagas em concursos nos próximos meses

Com os trâmites dos novos concursos já avançados, os interessados devem iniciar os estudos, segundo especialistas

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 01/08/2021 às 8:00
Notícia
EDMAR MELO/ACERVO JC IMAGEM
Pernambuco entrou de vez na rota dos concursos - FOTO: EDMAR MELO/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

A autorização para a abertura de um concurso público com centenas de vagas em Olinda, no Grande Recife, colocou Pernambuco de vez na rota dos certames. Com isso, diversos órgãos estaduais e prefeituras espalhadas do Litoral ao Sertão pernambucano devem abrir já nos próximos meses mais de 1,7 mil vagas para todos os níveis de escolaridade e as mais variadas funções.

Na Marim dos Caetés, como é conhecida Olinda, o concurso era esperado há muito tempo, visto que desde 2011 um novo edital não era lançado na cidade. Ao todo, 200 vagas destinadas à Secretaria de Educação da cidade devem ser abertas para o processo seletivo, que está previsto para ser realizado em 2022.

Na última segunda-feira (26), o prefeito do município, Professor Lupércio (Solidariedade), assinou uma portaria que define a comissão que vai elaborar o novo certame. "A comissão instituída vai conduzir todo processo licitatório necessário para a realização do concurso. É a partir dele que será definida a empresa que vai elaborar as provas", afirma comunicado da prefeitura.

Segundo o documento, o colegiado será composto por servidores da Secretaria de Gestão de Pessoas e Administração, da Secretaria de Educação e da Procuradoria Geral do Município. Ao todo, somando titulares e suplentes, a comissão contará com dez membros.

Outro concurso prestes a lançar edital é o da Prefeitura do Recife, que deve ser o maior certame desta temporada de processos seletivos em Pernambuco. Em junho, a administração da capital pernambucana anunciou que vai abrir concurso público para contratar 1.300 professores para lecionar nas creches e escolas da rede municipal.

As provas do concurso devem ser realizadas até março de 2022. Essa é a previsão do secretário de Educação do Recife, Fred Amancio. "São várias etapas que precisam ser seguidas. Acredito que o edital será lançado ainda este ano. A previsão é que as provas aconteçam no primeiro trimestre de 2022", explicou Fred Amancio.

A exemplo de Olinda, o último concurso realizado pela Prefeitura do Recife para preencher vagas de professores aconteceu 10 anos atrás. O edital foi lançado no final de 2011, com provas em janeiro de 2012 e homologação do resultado em fevereiro daquele ano. No total houve a nomeação de 1.169 profissionais, segundo a Secretaria Municipal de Educação.

Polícia Penal na agulha

DIVULGAÇÃO/SERES-PE
Com os trâmites do novo concurso para Polícia Penal de Pernambuco já avançados, os interessados devem iniciar a os estudos - DIVULGAÇÃO/SERES-PE

Um dos processos seletivos mais aguardados do ano é o destinado à Polícia Penal de Pernambuco. Criada em 2020, a corporação está prestes a lançar seu primeiro edital para concurso público na instituição. O certame foi anunciado em junho e deve contar com 200 vagas, sendo 15 destinadas para mulheres, e salário inicial de R$ 4.146,40. A expectativa da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado é que as regras da seleção sejam publicadas em outubro, após a definição da banca organizadora.

“O concurso é uma prioridade para este ano. O certame é fundamental para que possamos fortalecer o sistema prisional de Pernambuco e uma ótima oportunidade para quem busca ingressar no serviço público”, ressaltou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

A nível estadual, outro órgão que também deve abrir suas portas para novos servidores é o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), que retomou os preparativos para o concurso público do órgão, que deve oferecer, pelo menos, 50 vagas para juiz substituto e salários que passam de R$ 30,4 mil. O processo seletivo foi autorizado em setembro de 2019, e seria realizado em 2020, mas precisou ser adiado por causa da pandemia de covid-19.

Por meio de uma portaria assinada pelo presidente da corte, desembargador Fernando Cerqueira, foi instituída a Secretaria da Comissão do certame. O documento data do último dia 15 de julho, mas só agora foi divulgado pelo TJPE.

Além da formalização da criação da secretaria, o Tribunal já tem realizado reuniões semanais para acertar os próximos passos do certame, que é um dos mais aguardados no Estado. Neste sentido, na próxima segunda-feira (2), haverá a primeira reunião do presidente da Comissão, desembargador Jones Figueirêdo, com o presidente do TJPE para tratar do andamento do concurso.

Como se preparar

Com os trâmites dos novos concursos já avançados, os interessados devem iniciar os estudos, segundo especialistas. Para isso, os candidatos podem responder às provas dos últimos editais, por exemplo. “O ideal é começar antes do edital sair. A demora na publicação do edital às vezes é uma boa, porque dá mais tempo para o candidato se preparar. E, quando sai, o candidato pode focar só no que mudou”, aconselha a professora Amanda Aires, do Estratégia Concursos, site especializado em preparação para concursos.
“O candidato deve começar a estudar quando o concurso é previsto. Quando sai a banca, ele pode fazer questões dessa banca. E, depois, com o edital, que vai direcionar os estudos”, completa ela.

ACERVO PESSOAL
Concursos - Abner Mansur, professor - ACERVO PESSOAL

Diante de tantas vagas abertas ou prestes a abrir, pode ficar difícil decidir o que tentar, mas é importante ter clareza e foco na hora de fazer essa escolha. É o que explica o professor Abner Mansur, do Nuce. “Saber que área ou carreira seguir é essencial para quem quer prestar concurso. Então não adianta o concurseiro apostar em todas as provas que abrirem, porque cada edital exige um determinado tipo de conhecimento”, explica o professor.

Conselho parecido dá Amanda Aires. “O importante é ter um foco e escolher uma carreira com a qual a pessoa se identifique de verdade. Se tentar estudar para todos os concursos ao mesmo tempo, não vai dar conta do grande número de disciplinas e corre o risco de acabar numa carreira com a qual não se identifica”, ensina.

ACERVO PESSOAL
Saber que área ou carreira seguir é essencial para quem quer prestar concurso. Então não adianta o concurseiro apostar em todas as provas que abrirem, porque cada edital exige um determinado tipo de conhecimento", explica o professo Abner Mansur. - FOTO:ACERVO PESSOAL
DIVULGAÇÃO/SERES-PE
Com os trâmites do novo concurso para Polícia Penal de Pernambuco já avançados, os interessados devem iniciar a os estudos - FOTO:DIVULGAÇÃO/SERES-PE

Comentários

Últimas notícias