Calma para pensar

Santa Cruz: Constantino Júnior pede paciência a clubes sobre encerramento do Estadual

Presidente do Santa Cruz relatou conversas com presidentes de clubes do interior e ressaltou a importância do pedido deles

Klisman Gama
Cadastrado por
Klisman Gama
Publicado em 20/03/2020 às 9:14
Bobby Fabisak/JC Imagem
Presidente avaliou momento vivido no futebol com a pandemia do coronavírus - FOTO: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

O Santa Cruz liderava o Campeonato Pernambucano com folga em relação aos demais concorrentes. Em oito rodadas, conquistou 22 pontos. Sete vitórias e um empate. Com a pandemia do coronavírus e a consequente interrupção do Estadual sem data para voltar, os clubes do interior se manifestaram a favor do encerramento da competição. Questão conversada pelo presidente do Tricolor, Constantino Júnior, com os demais mandatários. Sem se ater a questão de título, Tininho, como é conhecido, preferiu pedir calma para se pensar em alternativas para que a situação desses times seja amenizada.

“Fui procurado por presidentes de clubes do interior do nosso estado falando do sofrimento de manter folhas salariais. Inclusive falo desses clubes na questão que alguns não estão com a Série D no calendário, e estão com contratos registrados até o final de abril. Clubes como Santa Cruz, Náutico, Sport e Salgueiro, que tem calendário até o final do ano, essa questão contratual não afetaria. É importante que se escute esses clubes, são pessoas que lutam muito para fazer um futebol forte, que estão batalhando muito para segurar a barra no dia a dia de um clube de futebol, e você terminar um ano em que vai interromper abruptamente uma competição sem saber sua volta, é muito legítimo que eles se preocupem. Eu gostaria de esperar um pouco mais para poder saber esse cenário, mas respeito demais a condição deles, mas acho que talvez ao término da próxima semana já tenhamos especialistas colocando um mínimo de previsão para termos uma exatidão maior”, comentou em entrevista a Marcelo Araújo, na Rádio Jornal.

O presidente do Santa Cruz pediu calma em um momento quase que inédito no futebol mundial, já que a última paralisação do tipo que aconteceu no mundo, ocorreu por causa da Segunda Guerra Mundial. Então para isso, também convocou a ajuda daquele torcedor que puder seguir como sócio, e o que puder se associar, para que o auxilie a manter o funcionamento do time do coração em um momento tão complicado.

"Acho coerente buscar as soluções em conjunto com muita coerência, sapiência, para que não tenhamos erros e que garanta a sobrevivência dos nossos clubes, e é importante que o torcedor entenda o momento abrace o clube. O torcedor que é sócio que mantenha sua mensalidade em dia, e o torcedor que não é sócio, mas que puder, ajude se associando demonstrando seu amor ao clube. É muito importante nesse momento dar as mãos e pedir a Deus que possamos sobreviver com tudo, em honrar e a gente consiga, ao término dessa pandemia, voltar com mais força e que a humanidade ganhe um pouco mais de ensinamento de se amar mais, respeitar mais o próximo. E que isso fique não só no futebol, mas no mundo inteiro", finalizou.

Comentários

Últimas notícias