Contas para pagar

Santa Cruz: pandemia do novo coronavírus atrasou resultado de auditoria das contas corais

O prazo final para a divulgação desses dados, além do balanço financeiro relativo a 2019, se encerrou no dia 31 de março

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 07/04/2020 às 17:48
Notícia
LEO MOTTA/JC IMAGEM
Em 2004, o Santa Cruz perdeu o Estadual dentro do Arruda para o Náutico. - FOTO: LEO MOTTA/JC IMAGEM
Leitura:

Uma das metas que o Santa Cruz estipulou para este começo de ano era a publicação da auditoria externa pela qual o clube está passando. Através da BDO, empresa renomada na área e que já fez trabalhos para diversas agremiações, o Tricolor quer saber qual o real tamanho das dívidas que possui, além dos números relativos ao balanço de 2019. No ano passado, os Corais orçaram uma receita de R$ 10 milhões inicialmente, mas com os avanços na Copa do Brasil (foi até a quarta fase) e Copa do Nordeste (semifinal), além das vendas de atletas, um valor maior foi arrecadado neste período. A ideia era de que o parecer relativo a 2019 fosse publicado no dia 31 de março. Porém, por conta da pandemia do novo coronavírus, este trabalho foi adiado e a direção tenta finalizá-lo o quanto antes.

"O balanço já é um processo que a gente vem desenvolvendo há dois anos. Não é rápido porque envolve o processo de vários profissionais. Foram contratadas duas auditorias, consultores da área do futebol que trabalham também na elaboração de republicação de balanços, já que o Santa Cruz quer fazer a republicação dos números de 2018, 2017. Número que terão de ser alterados por força do levantamento de toda dívida que o clube fez", explicou o membro do núcleo de gestão do Mais Querido, Ítalo Mendes, em entrevista ao repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal.

Atraso

No balanço financeiro de 2018, o Santa Cruz contava com um passivo de aproximadamente R$ 53,5 milhões. Porém, como a auditoria externa vem ajudando a encontrar números que não entraram nas contas por desconhecimento do próprio clube quanto a dívidas de várias gestões, trabalha-se com a ideia de que o buraco é mais fundo. A diretoria corre contra o tempo para tornar estes dados públicos para a torcida logo que for possível.

"Também o levantamento na parte do ativo, como estádio do Arruda, que tem um processo de laudo de avaliação de 2012 que é permitido entrar no balanço que podemos incluir no balanço. Tudo isso vai ser atualizado e a gente em breve vai estar divulgando. A meta era ter divulgado até o dia 31 de março, mas por força da pandemia estamos aguardando passar um pouco essa situação para conseguir fazer a divulgação desses números", concluiu o dirigente.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias