SATISFAÇÃO

'Quero realizar o sonho de jogar no Arruda lotado', diz centroavante do Santa Cruz após renovação

Em entrevista à Rádio Jornal e ao Jornal do Commercio, Victor Rangel não escondeu a rápida identificação com o Tricolor

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 26/06/2020 às 19:46
Notícia
Léo Motta / JC Imagem
Victor Rangel disputou seis jogos pelo Santa Cruz e marcou um gol - FOTO: Léo Motta / JC Imagem
Leitura:

Uma renovação comemorada. A permanência de Victor Rangel no Santa Cruz foi bastante festejada no Arruda; isso porque, para a torcida tricolor, o centroavante vai agregar qualidade técnica ao elenco no restante da temporada, principalmente, na briga pelo acesso à Série B. Mesmo disputando apenas seis partidas e marcando um gol (no clássico contra o Náutico), Rangel não esconde a rápida identificação que criou com o clube, que foi fundamental na hora de optar por estender o seu vínculo.

"Estou bem contente com essa renovação com o Santa Cruz (até o término da Série C). Jogador quer sempre marcar seu nome no clube e comigo não é diferente. Penso assim, que através de conquistas que conseguimos ficar marcados. Queria muito continuar no clube, sempre quis e chegou esse momento de renovação. Quero muito retribuir o apoio, carinho e confiança do torcedor, da comissão técnica e da diretoria depositada em mim. Por isso, o meu desejo é ajudar o clube a conseguir os seus objetivos", declarou Victor Rangel, em exclusiva a reportagem do Jornal do Commercio e ao repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal.

Sobre a demora para anunciar o acerto, mais de 50 dias após o término do seu contrato com o Tricolor do Arruda, o centroavante deixou claro que nem tudo dependia da vontade dele. "Demorou um pouco mais que o normal. Mas não esteve tudo nas minhas mãos... Passou pelo clube e pelo meu representante, que ficaram esses dias em conversas para buscar a renovação. Que bom que terminou bem, era o meu desejo ficar e estou feliz com isso", contou o jogador para depois falar sobre seu contrato de produtividade. "Sandro (Zardo, empresário de Rangel) me passou sobre as possibilidades ao assinar contrato e que vou debater com o Nei Pandolfo. São questões de produtividade, número de jogos disputados, coisas normais. Vou saber detalhadamente quando falar com Nei (no Recife). Não é nada que esteja faltando acertar. Está tudo certo. Só preciso saber detalhadamente", comentou o jogador, que tem chegada prevista ao Recife no domingo (28).

Mesmo recebendo propostas de clubes de fora do País, uma deles para um clube do futebol árabe, o empresário do centroavante, Sandro Zardo, destacou que a permanência no Santa Cruz sempre foi a prioridade de Victor Rangel. "Ele estava muito feliz aí. Com a receptividade que teve no clube e com todo o contexto geral. Teve sondagens de fora do Brasil, duas propostas concretas, mas ele optou por ficar e fazer um planejamento e programação para esse final de ano. Objetivo de subir com o Santa Cruz, ser campeão Estadual e fazer o máximo possível para o clube retomar o rumo das vitórias e dos títulos", contou o agente.

Victor Rangel fez questão de revelar que o Santa Cruz o conquistou em tão pouco tempo. "Não aceitei ir para fora agora, mesmo sendo um desejo meu de voltar a jogar fora do Brasil, por conta da minha família. Minha esposa está em reta final de gestação, vem o nosso segundo filho e quero estar perto dela. Agora é momento de ficar perto da família e jogar por um clube que me identifiquei e dei prioridade para continuar. Eu realmente tenho um carinho grande pelo Santa Cruz, mesmo vivendo pouco tempo, foi um misto de coisas: desde a minha chegada o carinho dos funcionários, do presidente, da diretoria, comissão técnica, todos me receberam bem... Ambiente bom, jogadores, todo o Staff do clube. Isso facilita na adaptação rápida e faz com que você de sinta bem, em casa. E, em campo, ver o torcedor do seu lado, apoiando, isso motiva a dar resultado", confessou.

SONHO COM O MUNDÃO

Como só teve a oportunidade de disputar seis jogos com a camisa do Santa Cruz, sendo apenas dois deles no estádio José do Rego Maciel, Rangel não escondeu o desejo de, nesse retorno ao clube, quando as partidas forem liberadas e o torcedor poder voltar às arquibancadas, ver o Mundão do Arruda lotado. Algo que já chegou a sonhar com esse momento. "Esse é o sentimento no qual desejo encontrar. Desde a minha chegada que muitos amigos ao redor do clube, alguns funcionários nos mostram vídeos da presença da torcida em jogos marcantes. Isso passa na mente da gente, aquela vontade no coração de jogar um jogo dessa magnitude e com essa atmosfera... Muitos torcedores e com o estádio lotado. Você podendo ajudar o time, fazer um gol e vibrar junto com os milhares de torcedores. Isso, sem dúvida, passa pela minha cabeça. Desejo e quero realizar esse sonho de jogar no Arruda lotado, marcar um gol e ajudar o Santa Cruz a vencer", sonhou Victor Rangel. "Seria muito marcante (se fosse o gol do acesso). Algo que seria muito especial na minha vida", vislumbrou a possibilidade ao final da temporada de ajudar o Tricolor a subir de divisão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias