Covid-19

O medo de quem transita pelo transporte público do Grande Recife por conta do novo coronavírus

Pernambuco possui até o momento oito casos confirmados da doença Covid-19

Bruna Oliveira Douglas Hacknen
Bruna Oliveira
Douglas Hacknen
Publicado em 16/03/2020 às 15:04
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
A disseminação do novo coronavírus mudou o dia-a-dia dos usuários de transporte público como foi constatado na Estação Central de Recife com os usuários de metrô e de algumas linhas de ônibus que fazem integração com o local. - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

Vôos cancelados, aulas suspensas, eventos e shows adiados: a pandemia do novo coronavírus tem mudado o estilo de vida dos pernambucanos. O medo da doença, que teve início no mês de dezembro, na China, e teve os dois primeiros casos confirmados no estado no dia 12 de março, tem causado temor entre a população e, principalmente, em quem precisa utilizar o transporte público para se locomover. Atualmente, Pernambuco possui 8 casos confirmados da Covid-19.

» Por causa do coronavírus, escolas do Recife já estão com atividades reduzidas nesta segunda (16)

» Veja o que abre e o que fecha em Pernambuco por conta do coronavírus

Ao utilizar o metrô do Recife, meio de transporte que trafega, em média, com 400 mil pessoas por dia, Stephany Oliveira, de 22 anos, conta que nesse momento o sentimento é de muito medo. "Saí de casa hoje, porque tive que ir ao hospital, mas não pretendo utilizar algum transporte público ao longo dos dias, a não ser que seja necessário", contou.

Mesmo diante do medo, a reportagem do Jornal do Commercio constatou que usuários continuam utilizando o metrô e os ônibus que circulam pelo Recife e sua Região Metropolitana. "Acho difícil os passageiros deixarem de utilizar o metrô e os ônibus porque as pessoas continuam se movimentando e tendo que ir trabalhar. Eu cuido da minha higiene, mas não sei se as pessoas se cuidam, fico preocupado ao utilizar o transporte público, porque se não tiver lugar para eu sentar, por exemplo, vou ter ficar em pé segurando no ferro cheio de bactérias", disse o auxiliar de cozinha Leonardo Mota, 22.

» Saiba como usar o app do SUS que orienta usuários sobre coronavírus

» Azul anuncia suspensão de vários voos internacionais

Assim como Mota, a operadora de telemarketing Milka Machado, 35, compartilha da ideia de que não há muito o que ser feito, além do cuidado com a higiene pessoal. "É complicado e preocupante. O que acho que podemos fazer no momento é nos cuidar. Estou sempre lavando as mãos e utilizando o álcool em gel, porque ninguém está livre de pegar o vírus", disse.

Em meio à preocupação, nesta segunda-feira (16), o vendedor autônomo de alimentos Fernando Macedo, 28, chegou à Estação Recife por volta das 11h30 para vender aos usuários do metrô kits de prevenção contra o novo coronavírus, e evitar a sua disseminação. 

"O intuito não é só lucrar com as vendas, a intenção maior é ajudar as pessoas a se protegerem da Covid-19, principalmente aqui no transporte público da cidade, em que sabemos que é precário, está sempre lotado e com higienização zero", declarou.

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
A disseminação do novo coronavírus mudou o dia-a-dia dos usuários de transporte público como foi constatado na Estação Central de Recife com os usuários de metrô e de algumas linhas de ônibus que fazem integração com o local. - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM

Os kits vendidos por ele custam R$ 10 e R$ 15. O primeiro é composto por duas máscaras, um par de luvas e um álcool em gel. Já o segundo vem com duas máscaras, um par de luvas e um álcool líquido 70%.

» Coronavírus: não é recomendado tomar vitamina C no tratamento

» Consumidores denunciam aumento de até 400% em preços do álcool e máscaras ao Procon Recife

A reportagem do Jornal do Commercio entrou em contato com o Grande Recife Consórcio e com Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) para saber as medidas preventivas que as empresas estão oferecendo aos usuários dos ônibus e metrô do Recife, respectivamente, no entanto, ainda não obteve resposta dos órgãos. A matéria será atualizada assim que as empresas derem um retorno.

CBTU

A CBTU informou que está seguindo as orientações dadas pelo Ministério da Saúde sobre o tema e que a Companhia tem reforçado a limpeza de trens, além de estar ampliando campanhas informativas para prevenção ao Coronavírus em estações, trens e redes sociais.

"A CBTU, junto com as operadoras de trens do Brasil, através da ANPTrilhos, está monitorando o crescimento do vírus com um comitê estratégico onde são discutidas ações de informação e medidas necessárias para minimizar os riscos de transmissão nos sistemas", acrescentou.

Prefeitura de Olinda

Em Olinda não há nenhuma notificação de casos prováveis da Covid-19, mas a prefeitura informou que realizará, nos terminais do Xambá e Rio Doce, a higienização dos veículos. "Vamos atuar nos dois grandes terminais higienizando todos os ônibus que chegarem aos terminais", disse o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, em uma live realizada nesse domingo (15) em sua conta no Facebook.

» Saiba como limpar o celular para se proteger do coronavírus

» OMS orienta que isolamento de pacientes com coronavírus seja feito em hospitais

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95. Confira o mapa de casos:

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
A disseminação do novo coronavírus mudou o dia-a-dia dos usuários de transporte público como foi constatado na Estação Central de Recife com os usuários de metrô e de algumas linhas de ônibus que fazem integração com o local. - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
A disseminação do novo coronavírus mudou o dia-a-dia dos usuários de transporte público como foi constatado na Estação Central de Recife com os usuários de metrô e de algumas linhas de ônibus que fazem integração com o local. - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
A disseminação do novo coronavírus mudou o dia-a-dia da população e, principalmente, dos usuários de transporte público. - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Em Pernambuco, até o momento, há oito casos confirmados da doença. Todos são de pessoas com mais de 60 anos - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
A disseminação do novo coronavírus mudou o dia-a-dia dos usuários de transporte público como foi constatado na Estação Central de Recife com os usuários de metrô e de algumas linhas de ônibus que fazem integração com o local. - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
A disseminação do novo coronavírus mudou o dia-a-dia dos usuários de transporte público como foi constatado na Estação Central de Recife com os usuários de metrô e de algumas linhas de ônibus que fazem integração com o local. - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Sistema da RMR opera com redução oficial da frota de 25%, mas nas ruas a impressão é de que ela é muito maior - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias