transporte

Governo de Pernambuco proíbe aglomeração em ônibus e terminais por conta do coronavírus

Portaria extraordinária determina a circulação de ônibus na Região Metropolitana do Recife com passageiros preferencialmente sentados

Manuela Figuerêdo
Manuela Figuerêdo
Publicado em 24/03/2020 às 12:09
Notícia
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Governo do Estado determinou uma portaria extraordinária sobre circulação de ônibus na Região Metropolitana do Recife - FOTO: Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

As limitações físicas, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, chegaram ao transporte público também. O Governo do Estado anunciou, nesta terça-feira (24), uma portaria extraordinária sobre circulação de ônibus na Região Metropolitana do Recife. Os ônibus devem circular com passageiros preferencialmente sentados e, além disso, está proibida a aglomeração de pessoas nos Terminais Integrados (TI), em concordância com as últimas ações restritivas decretadas pelo Executivo estadual.

A portaria considera como aglomeração mais de 30 passageiros em uma fila para ônibus convencionais e, para BRTs ou veículos articulados, mais de 45 passageiros são considerados acúmulo. Ainda, segundo a portaria, as operadoras de ônibus do STPP/RMR deverão adotar todas as providências para evitar acúmulo de passageiros em filas, que deverão resguardar a distância mínima de um metro entre as pessoas. Por isso, deverão disponibilizar e utilizar frota de estoque nos terminais de passageiros (integrados, miniterminais) ou nas garagens. A operadora deverá ainda atender, de forma imediata, determinação da fiscalização do CTM para utilização da frota na linha indicada, ainda que seja de outra operadora ou de outra linha.

O documento é assinado pelos secretários de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Bruto, e de Saúde, André Longo, e pelo presidente do Grande Recife Consórcio de Transportes (CTM), Erivaldo Coutinho. A fiscalização será intensificada nos TIs e nos principais corredores de ônibus, contando com o apoio da Polícia Militar. As Secretarias e o Consórcio Grande Recife reforçam a orientação para que os passageiros ingressem nos veículos sentados e mantenham a distância necessária nas filas de espera.

Queda na operação de ônibus e metrô

O Grande Recife registrou, na semana passada, queda de 50% na demanda de passageiros devido ao novo coronavírus. Com isso, autorizou as empresas de ônibus a reduzirem em até 25% as viagens, mas com disponibilidade maior de veículos no horário de pico. O Metrô do Recife também sentiu o baque na demanda de passageiros. A queda chegou a ultrapassar 50%. Por isso, a CBTU Recife informou, no último sábado (21), que o sistema estará operando apenas nos horários de pico: das 6h às 9h e das 16h30 às 20h. A Linha Diesel (VLT) será suspensa. 

>>Transporte público brasileiro estima perda de 50% dos passageiros com o coronavírus

>>E quem socorre o transporte público na crise do coronavírus?

Casos no Brasil e em Pernambuco

O Ministério da Saúde divulgou, nesta segunda-feira (23), que há 1.891 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil, além de 34 mortes. Já em Pernambuco, subiu para 42 o número de casos confirmados de coronavírus em Pernambuco, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Até o momento não há nenhum óbito relacionado à covid-19 no Estado.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.

  • Ficar em casa quando estiver doente.

  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.

  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.

  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o mapa de casos

Comentários

Últimas notícias