LOCKDOWN

Secretário executivo de Defesa Social de Pernambuco diz que chuva pode contribuir para o isolamento social

As medidas mais restritivas para tentar o avanço do coronavírus estão em vigor desde o dia 16 de maio

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 23/05/2020 às 13:10
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Foram montados 34 pontos de bloqueio para diminuir a circulação de pessoas nas ruas - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

No oitavo dia de lockdown em Olinda, Recife, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um alerta de chuva com intensidade moderada a forte válido para a Região Metropolitana do Recife (RMR) às 8h30 deste sábado (23). O endurecimento das medidas de isolamento social foi decretado pelo governador Paulo Câmara (PSB) por causa do avanço do novo coronavírus em Pernambuco. A expectativa do governo e das autoridades sanitárias era de que, durante a quarentena, a taxa de isolamento seja em torno dos 70%. No entanto, desde o início do lockdown, a média de isolamento nos cinco municípios não passou de 50,6%. Com o alerta da Apac, o secretário executivo de Defesa Social de Pernambuco, Humberto Freire, comentou que as chuvas podem contribuir para a população ficar em casa. Até agora, 26.786 pessoas foram infectadas no Estado, com 2.144 mortes.

>> Primeira semana de medidas mais duras em Pernambuco tem taxa de isolamento muito abaixo da meta

>> Pernambuco endurece isolamento contra coronavírus em cinco municípios; veja locais e novas regras

>> Veja tira-dúvidas sobre o decreto de quarentena em Pernambuco contra o coronavírus

"Naturalmente, quando tem essas chuvas, as pessoas circulam menos. Então, nesse ponto, pode contribuir com o esforço grande que nós estamos fazendo de fazer com que cumpram esse isolamento, essa quarentena, nessas cinco cidades", declarou. Segundo ele, apesar disso, as pessoas precisam se conscientizar e respeitar o isolamento e distanciamento social. "As chuvas elas não são permanentes, então se as pessoas não se conscientizarem e respeitar, no momento em que a chuva pare ela pode tender a sair. Mas nós estamos trabalhando para fazer cumprir não só pelo viés da chuva, fazer pela necessidade que nós temos para conter essa disseminação e cumprir as normas que foram postas", completou.

>> Saiba quais são as atividades essenciais autorizadas a funcionar em Pernambuco durante a pandemia do coronavírus

>> Governo de Pernambuco alerta que não vai divulgar previamente pontos de bloqueio

>> Governo prorroga até final de maio a proibição do acesso às praias e parques de Pernambuco

>> Com principais eventos cancelados, Pernambuco espera lockdown surtir efeito

Freire afirmou que, de um modo geral, quem descumpre as medidas de isolamento atende ao aviso das equipes de fiscalização para voltar ao ponto de origem, mas ainda há casos em que são necessárias medidas mais duras. Segundo o secretário executivo, desde o dia 16 de maio até essa sexta-feira (22), nove pessoas que descumpriram o lockdown foram conduzidas à delegacia. O caso mais recente aconteceu no ponto de bloqueio no bairro de Afogados, Zona Oeste do Recife, nessa sexta. "Um motociclista não atendeu à determinação de parada e aí foi preso em flagrante pode desacato à autoridade, por desobediência, pelas questões sanitárias também que ele estava descumprindo, e foi autuado em flagrante pelo crime praticado", disse. Os bloqueios estão espalhados por 34 pontos, sendo 16 no Recife, oito em Olinda, oito em Jaboatão dos Guararapes, um em Camaragibe e um em São Lourenço da Mata. 

De acordo com o mapeamento feito pela empresa de tecnologia In Loco a partir da geolocalização de celulares, no primeiro dia de lockdown, a média de isolamento nos cinco municípios foi de 60,1%. No domingo (17), 63,8% da população ficou em casa. Já na segunda-feira (18), terça-feira (19), quarta-feira (20), quinta-feira (21) e sexta-feira (22), a taxa de isolamento foi de 53,5%, 52,1%, 52,1%, 50,3% e 48,7%, respectivamente.

Ainda segundo a In Loco, o isolamento em Pernambuco era de 45,8% nessa sexta-feira (22), e a média no Estado é de 40,7%. O Recife é o município com maior índice de isolamento social, com base nos dados dessa sexta, atingindo 50,6%.

Lockdown

No dia 11 de maio, o governo de Pernambuco decidiu aumentar, por um período inicial de 15 dias, as medidas restritivas para tentar frear o avanço do novo coronavírus no Estado. O lockdown começou a valer no dia 16 de maio para o Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata, e segue até o dia 31 do mesmo mês. A decisão foi tomada um dia após Pernambuco ultrapassar a marca de mil mortes provocadas pela covid-19. Agora, o Estado totaliza 2.144 óbitos e 26.786 casos confirmados. Entre os dias 12 e 15 de maio, as medidas aconteceram de forma educativa.

As medidas incluem a obrigatoriedade do uso de máscara por toda a população, rodízio de veículos e restrição à circulação de pessoas. 

Ranking

As 10 cidades com maior índice de isolamento social

  1. Recife 50,6%
  2. Salgadinho 50,5%
  3. Olinda 50,4%
  4. Xexéu 49,7%
  5. Poção 49,7%
  6. Terezinha 49,5%
  7. Calçado 49,4%
  8. Quixabá 48,8%
  9. Carnaubeira da Penha 48,7%
  10. Paulista 48,6%

As 10 cidades com pior índice de isolamento social

  1. Fernando de Noronha 28,3%
  2. Solidão 31,1%
  3. Itacuruba 32,6%
  4. Betânia 32,8%
  5. São Benedito do Sul 33,1%
  6. Tabira 33,3%
  7. Panelas 33,4%
  8. Tracunhaém 33,4%
  9. Trindade 34,2%
  10. Feira Nova 32,2%

Como funciona o lockdown

1. Uso obrigatório de máscaras

- Peça deverá ser usada pela população em geral sempre que houver necessidade de sair de casa para comprar um produto/serviço essencial ou para prestar atividade essencial;

- Pessoas sem máscaras, em vias públicas, serão orientadas a retornar para suas casas. Os estabelecimentos comerciais ou transporte público serão autuados quando for constatada a presença de pessoas sem o uso da peça.

2. Restrição de circulação de pessoas

- Será controlada pela exigência de documento de identificação, comprovante de residência e justificativa do destino e finalidade essencial para a saída de casa;

- Permanecem permitidas todas as atividades essenciais, como funcionamento de supermercado, farmácias e atendimento médico;

- Recomenda-se que as pessoas que precisem sair se dirijam a estabelecimentos próximos a suas residências;

- Quem trabalha em atividade essencial deve portar declaração assinada pelo empregador. Caso sejam abordadas pela fiscalização, essas pessoas devem comprovar que estão desempenhando atividades essenciais, que não sofreram mudança com o novo decreto.

3. Restrição de circulação de veículos

- Será implantado o rodízio: veículos com final da placa número par podem circular nos dias pares; veículos com o final da placa número ímpar, nos dias ímpares;

- Motoristas de transporte por aplicativo também deverão seguir esse rodízio: eles só poderão circular dia sim, dia não;

- Haverá a instalação de pontos de controle móveis e intermunicipais;

- O decreto determina realização de ações de fiscalização e a apreensão dos veículos sem autorização para transitar. Exceções serão os profissionais das áreas de Saúde, Segurança, Defesa Civil e de uso oficial;

- Veículos de serviços essenciais, como distribuidoras de água e gás, energia, Correios, imprensa, alimentos, funerárias, coleta de lixo, obras, guinchos e ambulâncias, táxis, ônibus e motocicletas de entrega também estão liberados;

- Serão ativados 34 pontos de fiscalização, sendo 16 em Recife, 8 em Olinda e 8 em Jaboatão dos Guararapes. Outros dois pontos serão instalados, sendo 1 em Camaragibe e 1 em São Lourenço da Mata;

- Só poderão circular veículos com até três pessoas, incluindo o motorista, com exceção de socorro médico, por exemplo;

- Quem for sair de carro para comprar produto ou serviço essencial deve obedecer ao rodízio;

- Apenas em casos excepcionais, é possível sair de casa independentemente do dia previsto para o rodízio. Diariamente podem trafegar veículos em atendimento ou socorro médico, os usados por profissionais de saúde, de segurança pública e da imprensa, desde que estejam nos exercícios de suas funções. Também podem circular os veículos usados por servidores públicos das áreas de assistência social, saúde e segurança, nos exercícios de sua função;

- Também estão liberados para circular, independentemente do dia previsto para o rodízio, os veículos destinados aos transportes de carga para determinados seguimentos (postos de combustível, atividades médico-hospitalares e farmacêuticas, gêneros alimentícios), e os veículos de quem trabalha em instituições financeiras dos bancos e lotéricas para atendimentos ao auxílio emergencial federal;

- A fiscalização será feita em blitze. Ou seja, apenas de forma presencial;

- Não serão aplicadas multas de trânsito. Motoristas que desobedecerem à regra, num primeiro momento, serão orientados a voltar para casa. Se insistirem, terão veículo apreendido;

- Se a desobediência continuar por parte do condutor, as forças policiais poderão ser empregadas, com condução do motorista a uma delegacia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias