FINADOS

Dia de Finados na pandemia altera regras para visitação em cemitérios de Pernambuco; veja orientações

Exemplo da mudança foi a suspensão das tradicionais missas nos principais equipamentos do Estado

JC
JC
Publicado em 29/10/2020 às 12:21
Notícia

YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Preparativos do Cemitério de Santo Amaro para o dia de Finados - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Matéria atualizada às 16h26 do dia 30/10/2020

Como tudo em 2020, o Dia de Finados também será como nenhum outro devido à pandemia da covid-19. Em Pernambuco, prefeituras organizaram esquemas para conferir segurança sanitária durante as visitas aos cemitérios e, assim, evitar aglomerações e a transmissão do novo coronavírus. As tradicionais missas também foram suspensas nos principais equipamentos do Estado, como os localizados no Recife, no Cabo de Santo Agostinho e em Olinda, no Grande Recife, e em Caruaru, no Agreste. No entanto, a visitação continua livre nos cemitérios, desde que os protocolos sanitários sejam cumpridos pelos visitantes, que também vão precisar mudar hábitos.

No Recife, os cinco cemitérios públicos estarão com necrópoles abertas à visitação das 7h às 18h, sendo permitida apenas a entrada de visitantes com máscara. Ao todo, serão 230 servidores trabalhando nos cemitérios e também nas ruas do entorno. A prefeitura garantiu reforço nos serviços de limpeza e manutenção, inclusive com álcool em gel para higienização das mãos dos visitantes nos acessos aos cemitérios.

O diretor administrativo financeiro da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), órgão responsável pela administração dos cemitérios do Recife, Adriano Freitas, recomenda que o público visite os entes queridos em outros dias ao invés de somente em 2 de novembro. "Nossa preparação foi preocupada com a contenção da pandemia, então estamos restringindo missas e eventos, que havia no interior do cemitério, para que as pessoas não se concentrem nesses horários. Tudo isso está sendo cancelado esse ano para que as pessoas não tenham nenhum tipo de atrativo para a segunda-feira, queremos que as pessoas compareçam antes aos cemitérios", disse.

Nas entradas dos equipamentos, haverá o apoio da guarda municipal e da vigilância da Emlurb para orientar os visitantes. “As pessoas também procuram informações na administração, então estamos colocando um toldo do lado de fora, em uma área aberta de cada cemitério, para localizar os conhecidos", explica. O órgão recomenda que a população leve os dados da pessoa falecida para identificação do local de sepultamento. Segundo a Prefeitura, também estarão à disposição dos visitantes, na administração dos cemitérios, funcionários habilitados para ajudar na localização dos jazigos e ossuários.

No Parque das Flores, na Zona Oeste do Recife, o movimento ainda era fraco na véspera do feriadão, apesar da expectativa de as famílias anteciparem suas homenagens. O cemitério conta com mais de 17 mil túmulos. Dois deles pertencem à família da aposentada Fátima Matos, de 67 anos, e seu marido, Alfredo Waechter, de 72. Há 25 anos ela costuma ir ao cemitério no Dia de Finados, homenagear o pai. A tradição da família de ir até o local durante o feriado teve início com a morte do pai do marido de Fátima, 44 anos atrás. 

Neste ano, o casal decidiu antecipar a visita por conta da pandemia. Mas, eles se declararam surpresos ao chegar no local, já que os funcionários do cemitério não estavam utilizando máscaras, equipamento exigido para aqueles que desejam entrar no cemitério. Através de nota, a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) informou que "irá reforçar a fiscalização para que as pessoas permaneçam com máscara na dependência dos cemitérios".

O órgão também afirmou que "o Cemitério Parque das Flores conta com banheiros onde constam pias com água e sabão para os visitantes, como recomendam as normas sanitárias. Em horários de maior demanda, funcionários disponibilizam álcool 70% para os visitantes. Para o próximo Dia de Finados, será montado um esquema para garantir os protocolos de segurança para os visitantes, com a distribuição de álcool gel".

Já no cemitério de Santo Amaro, o maior da capital pernambucana, funcionários finalizavam a preparação do local que costuma receber um grande número de visitantes durante o Dia de Finados. Na manhã desta sexta-feira (30), já era possível observar a presença de algumas famílias no local. A aposentada Jeane Maria, de 74, também decidiu antecipar sua visita. Ela conta que a pandemia influenciou na decisão. "Primeiro por conta do coronavírus, pra evitar ficar junto de tanta gente. E também porque, como hoje ainda tá mais vazio, a gente consegue ter maior privacidade", afirmou. A aposentada conta que costuma frequentar o local no Dia de Finados há mais de 20 anos, desde que o pai faleceu. Recentemente, depois da morte da mãe, Jeane passou a prestar as homenagens com maior frequência. "Eu acredito que faz bem pra quem está lá, saber que tá sendo lembrado. Então eu venho quase todo mês pra acender uma vela e deixar umas flores, especialmente pra minha mãe", finalizou.

Os fiéis que desejam assistir às missas ao vivo no Recife podem comparecer às celebrações que serão realizadas em quatro paróquias. As missas acontecem na Matriz de São Sebastião, na Avenida Norte e na Matriz de São João Batista, no Sancho, ambas às 10h. A primeira será celebrada por Dom Fernando Saburido e, a segunda, por Dom Limacêdo Antônio. Mais duas missas serão realizadas à tarde, sendo uma na Matriz de Santa Isabel, em Casa Amarela, às 16h, celebrada pelo arcebispo de Olinda e Recife. Já às 19h, Dom Limacêdo Antônio conduz a cerimônia eucarística na Matriz de São Pio X, em Camaragibe.

 

O hábito cristão de dedicar um dia para homenagear os mortos remonta do século V, mas só no século XIII o dia 2 de novembro escolhido para a celebração ao do mundo. Cada país, no entanto, comemora a data a seu modo. No Brasil, a tradição segue firme para muitos, independente da pandemia. É o caso do economista Fabio Melo, 45, que só não frequenta os cemitérios no Dia de Finados, tanto que já é conhecido entre os amigos como alguém que gosta de ir para enterros. “É um momento da despedida, de prestar uma última homenagem, gosto de estar ali pela família da pessoa. Morreu, pode contar comigo”, afirma.

É tanto que, nos anos 90, ele chegou até mesmo a ir para o sepultamento de um amigo que, na verdade, até hoje está vivo. “Um amigo de infância tinha levado um tiro, e disseram para mim que ele tinha morrido. Depois do estágio, fui para o enterro. Chegando lá, não encontrei o velório dele, acabei ficando em um enterro grande que estava acontecendo na hora. Até hoje ele está vivo e brinca que vai no meu antes de eu ir no dele”, conta. Para evitar aglomerações e atentando para o distanciamento social, uso de máscara e álcool em gel, ele celebrará Finados no domingo, dia 1º, ainda pela manhã, nos cemitérios de Santo Amaro, no bairro de mesmo nome, no Centro do Recife, e no Parque das Flores, em Tejipió, na Zona Oeste, quando visitará as lápides de tios, avós e, em especial, do pai, que faleceu recentemente.

O costume também segue firme na família do autônomo José de Oliveira Silva, 60. “Depois que os familiares da gente vão embora, a gente faz, pelo o menos uma vez por ano uma visita à cova de cada um. A gente preserva isso porque a gente não os vê mais, e pelo o menos lembramos deles”, afirmou. Muitas vezes, a reunião acaba até em um almoço com a família toda, e a covid-19 não será motivo para suspender a visita. “Estou trabalhando do mesmo jeito, minha vida está do mesmo jeito, vou deixar só uma coisa diferente? Vou continuar, mas vou mas cedo porque é menos gente, quando vai chegando mais tarde a aglomeração vai aumentando”, conta. Ele afirma que não sentirá falta das missas, suspensas para evitar a transmissão da covid-19. “Não sou ligado a missas, prefiro fazer a visita”, disse.

José vai, todos os anos, até cemitérios em Caruaru, no Agreste. Por lá, os protocolos de segurança para prevenção do doença serão os já conhecidos uso obrigatório de máscaras e o respeito ao distanciamento social. Segundo a Prefeitura, para a data, também serão instaladas estruturas de higienização para as mãos nos cemitérios Dom Bosco e São Roque, que recebem a maior quantidade de visitantes, e todo o local passará pelo processo de desinfecção antes e depois das visitações. Também serão realizados testes de coronavírus. Não haverá as tradicionais missas nas necrópoles. Assim, a celebração será realizada na Igreja da Matriz, às 6h da manhã.

A Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes também recomenda que as homenagens sejam feitas ainda esta semana, para evitar aglomeração no dia dois, além disso pessoas do grupo de risco da covid-19, e que idosos e crianças evitem ir aos locais. Os cemitérios da cidade funcionarão das 8h às 17h, quem for aos locais vai encontrar um ambiente preparado para receber o público, que só poderá entrar se estiverem fazendo o uso da máscara. Dentro das dependências dos cemitérios serão espalhados vários pontos com totens de álcool 70%, além disso, os funcionários estarão com equipamentos de proteção, e higienizarão banheiros e bebedouros com produtos aprovados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Os cultos religiosos e missas estão mantidas, e a distância de 1,5m entre as pessoas deve ser respeitada para evitar o contágio do vírus. Os ambulantes também deverão manter essa distância de outros vendedores, e possuam álcool 70% para uso próprio e de clientes, o uso de pagamento eletrônico é o mais recomendado.

No Cabo de Santo Agostinho, as visitas podem ser feitas das 8h às 18h, e as normas de precaução são as mesmas, com estímulo ao uso de máscara, distanciamento e suspensão de missas. "Havendo a necessidade de sepultamento por suspeita ou confirmação de casos de covid-19, a visitação será encerrada de forma imediata’’, acrescentou o secretário de Coordenação Regional e Serviços Públicos do Cabo, Raimundo de Sousa. Segundo a gestão, os espaços estão passando por limpeza e manutenção.

em Olinda, a expectativa é de receber cerca de duas mil pessoas nos cemitérios públicos no Dia de Finados. Os equipamentos estão recebendo serviço de capinação, pintura e restauração dos túmulos. Cerca de 25 pessoas trabalham, diariamente, em Guadalupe e Águas Compridas. Apesar da suspensão das missas, será possível fazer visita aos entes queridos que faleceram, obedecendo a um protocolo para evitar a disseminação da covid-19. Os locais vão funcionar das 8h às 17h. 

De acordo com a prefeitura de Olinda, só será permitido o acesso de 100 pessoas por vez, que precisarão fazer a higienização das mãos com álcool a 70% e deverão utilizar a máscara de proteção. O tempo máximo de permanência é de uma hora. A gestão orienta que pessoas com sintomas gripais ou do grupo de risco evitem a ida aos cemitérios. Em relação aos velórios, será montado um toldo em um local afastado. Por sepultamento, só será permitida a presença de 10 pessoas. Segundo a prefeitura, juntos, os dois locais possuem 3.800 túmulos e 1.350 covas. Cada um deve receber mil visitantes no dia de Finados.

Em Ipojuca, também na Região Metropolitana do Recife, os cinco cemitérios municipais estão passando por serviços de manutenção para o Dia de Finados - o trabalho inclui pintura, capinação e iluminação. A cidade tem cinco cemitérios públicos: Ipojuca Centro, Nossa Senhora do Ó, Camela, Maracaípe e Serrambi. No Dia de Finados, os equipamentos funcionarão das 6h às 22h e quem for visitar os túmulos deve usar máscara durante toda a visitação e manter o distanciamento social. A orientação da Prefeitura de Ipojuca é que, quem puder, antecipe as homenagens aos entes queridos, para evitar maior movimentação na segunda-feira. Além disso, idosos, crianças menores de dez anos e pessoas dos grupos de risco devem evitar a visitação. 

Lista de cemitérios públicos

Recife

Cemitério de Santo Amaro

Endereço: Rua Marquês do Pombal, Santo Amaro, Recife

Área: 145 mil metros quadrados

Estrutura: 20.520 túmulos e 9.008 ossuários

Cemitério Parque das Flores

Endereço: Avenida Liberdade, s/n – Tejipió – Recife

Área: 125 mil metros quadrados

Estrutura: 17.362 t e 2.236 ossuários

Cemitério de Casa Amarela

Endereço: Largo de Casa Amarela, s/n – Casa Amarela – Recife

Área: 11,6 mil metros quadrados

Estrutura: 3.019 túmulos e 605 ossuários

Cemitério da Várzea

Endereço: Rua Professor Artur de Sá, s/n – Várzea – Recife

Área: 21,7 mil metros quadrados

Estrutura: 3.874 túmulos e 1.890 ossuários

Cemitério de Tejipió

Endereço: Rua Alto do São Pedro, s/n – Tejipió – Recife

Área: 16,5 mil metros quadrados

Estrutura: 2.724 túmulos e 230 ossuários

Jaboatão dos Guararapes

Cemitério Parque da Paz

Endereço: Rua da Saudade, s/nº, Muribeca

Cemitério Muribeca

Endereço: Rua da Matriz, s/nº, Muribeca

Cemitério da Saudade

Endereço: Rua Frei Jaboatão, nº 09, Vista Alegre

Olinda

Cemitério de Guadalupe

Endereço: Avenida Saudade, 379, Guadalupe

Cemitério de Águas Compridas

Endereço: Estrada. do Caenga, 171, São Benedito

YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Preparativos do Cemitério de Santo Amaro para o dia de Finados - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Preparativos do Cemitério de Santo Amaro para o dia de Finados - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Por conta da covid-19, algumas famílias decidiram antecipar as homenagens - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Preparativos do Cemitério de Santo Amaro para o dia de Finados - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Wellington Lima/JC
Na entrada do Cemitério de Santo Amaro, visitantes recebem álcool em gel - Wellington Lima/JC
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Preparativos do Cemitério de Santo Amaro para o dia de Finados - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A visitação continua livre nos equipamentos, desde que os protocolos sanitários sejam cumpridos pelos visitantes - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
TIÃO SIQUEIRA/ACERVO JC IMAGEM
Cemitério de Santo Amaro, no bairro de mesmo nome, no Centro do Recife - TIÃO SIQUEIRA/ACERVO JC IMAGEM

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias