PRAIAS

Ataque de tubarão em Pernambuco: vítima passa por cirurgia em hospital

Banhista foi inicialmente levado para o Hospital da Aeronáutica e, em seguida, para o Hospital da Restauração, após ataque neste domingo (25)

JC
JC
Publicado em 25/07/2021 às 20:17
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Homem é socorrido após ser atacado por tubarão na praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes. - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

O banhista vítima de um novo ataque de tubarão na praia de Piedade, na altura da Igrejinha de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, foi submetido a uma cirurgia no Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na área central do Recife. No fim da tarde deste domingo (25), Everton Guimarães Reis, 32 anos, deixou o bloco cirúrgico, devendo ficar na sala de recuperação por 24h ou até 48h. 

As informações constam na última atualização do estado de saúde do homem, obtidas junto ao Hospital da Restauração pela reportagem deste JC. Ao deixar o bloco cirúrgico, a informação do hospital era de que o estado de saúde da vítima era estável e, após o período necessário na sala de recuperação, a expectativa é de que ele seja transferido para a enfermaria de trauma do próprio Hospital da Restauração ou siga para um hospital particular. 

O ataque deste domingo resultou numa mordida na coxa esquerda do banhista. Ele foi socorrido com vida pelo Corpo de Bombeiros em seguida e, segundo testemunhas, ele estava bebendo em uma das barracas instaladas em frente à Igrejinha de Piedade. Segundo testemunhas, o ataque aconteceu na segunda vez em que o homem entrou no mar.

Barraqueiros do local afirmam terem avisado sobre o risco, além da própria existência de sinalização no local. Há 15 dias, outra vítima, de 51 anos, morreu na praia, em frente à igrejinha de Piedade, após um ataque. 

O que diz o governo: 

Provocado pela imprensa, o governo de Pernambuco se posicionou oficialmente. Garantiu que, depois de tudo, irá, sim, agir. E a ação será articulada com a Prefeitura de Jaboatão. Mas não foram dados detalhes das ações: se haverá a proibição de banho de mar na área da Igrejinha de Piedade por um período, por exemplo - como sugerido pelo pesquisador da UFRPE -, ou até mesmo de um trecho maior da praia; se a população será impedida, mesmo que na marra, de entrar no mar em determinados trechos e situações climáticas (período de chuvas, luas grandes, determinadas marés e horários específicos); se haverá um reforço da sinalização do local e de outras áreas do litoral; ou a retomada imediata dos trabalhos de pesquisa desenvolvidos pelo Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit). Informou, apenas que o Cemit já está se articulando com a prefeitura para agir.

“Diante deste novo caso em um mesmo trecho da orla, o Cemit já está em articulação com a Prefeitura de Jaboatão para avaliação das ocorrências e adoção de possíveis medidas com o objetivo de reduzir os riscos de incidentes com tubarões”, diz a nota. Para, em seguida, insistir no alerta para que a população tenha consciência dos limites no mar - algo fundamental, sem dúvida, mas que não pode ser o meio e o fim de tudo. “É preciso reforçar que, somente com a conscientização e responsabilidade por parte da população, é possível obter sucesso na segurança das pessoas na orla do Estado. Vale lembrar que, no trecho específico, além de equipes do GBMar, há placas de sinalização e bandeirolas instaladas para orientar sobre os riscos de entrar no mar naquela área”, finaliza a nota enviada à reportagem.

 

Comentários

Últimas notícias