NOTÍCIAS DA MANHÃ

Precisa alvo da PF; perdão do IPVA para motos; vacinação de adolescentes continua em PE. Comece o dia bem informado

Veja as principais notícias do Jornal do Commercio na manhã desta sexta-feira (17)

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 17/09/2021 às 8:00
Notícia
Agência Senado
Diretora da Precisa Medicamentos usou condição de investigada na PF para não falar na CPI - FOTO: Agência Senado
Leitura:

Confira tudo o que você precisa saber para começar o dia bem informado

Precisa Medicamentos vira alvo de operação da Polícia Federal em São Paulo

Investigada pela CPI da Covid, a Precisa Medicamentos se tornou alvo de mandados de busca e apreensão cumpridos pela Polícia Federal (PF), na manhã desta sexta-feira (17), na sede da empresa. As ordens judiciais foram solicitadas pela CPI e autorizadas pelo ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Os mandados também são cumpridos em endereços em Barueri, na Grande São Paulo, em escritórios da empresa e locais de armazenamento de distribuição de produtos.

LEIA MAIS

CPI da Covid pede, e Precisa Medicamentos vira alvo de operação da Polícia Federal em São Paulo

Por que a CPI da Covid quer ouvir Ana Cristina Valle, ex-mulher de Bolsonaro?

Confira os crimes cometidos no Governo Bolsonaro durante a pandemia, segundo grupo de juristas da CPI da Covid

A Precisa é a empresa que intermediou as negociações entre o governo federal e a farmacêutica indiana Bharat Biotech para a aquisição da vacina Covaxin, um contrato R$ 1,6 bilhão, posteriormente cancelado depois que foi colocado sob investigação na comissão do Senado.

Por meio de nota, a CPI da Covid explicou que a operação destina-se à busca e apreensão de informações relativas ao contrato entre a Precisa Medicamentos e a Empresa Indiana Bharat Biotech, assim como todos os documentos relacionados a este contrato.

MARCOS OLIVEIRA/AGÊNCIA SENADO
Diretora da Precisa Medicamentos usou condição de investigada na PF para não falar na CPI - MARCOS OLIVEIRA/AGÊNCIA SENADO

IPVA para motos: lei que perdoa dívidas do imposto em Pernambuco é publicada

A lei que anistia as dívidas de motocicletas de baixa cilindrada geradas até o dia 31 de dezembro de 2020 em Pernambuco foi publicada nesta sexta-feira (17) no Diário Oficial do Estado. O texto, votado e aprovado pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), foi sancionado pelo governador Paulo Câmara (PSB) nessa quinta-feira (16).

Agora, com a nova legislação em vigor, os motociclistas que tiverem débitos de IPVA, taxas de licenciamento anual e de bombeiros, além de diárias cobradas pelo depósito de motos apreendidas, até o dia 31 de dezembro de 2020 ficarão livres do débito.

LEIA MAIS

IPVA para motos: lei que perdoa dívidas do imposto em Pernambuco é publicada; veja os detalhes

IPVA para motos: governador sanciona anistia em Pernambuco. Veja quem terá direito

As regras, porém, só valem para as motocicletas de até 162 cilindradas. Esse limite de motorização foi imposto pelo governo porque representa a grande maioria dos veículos utilizados para o trabalho por entregadores, por exemplo. A anistia faz parte do Plano de Retomada do governo de Pernambuco, um pacote de ações para tentar reerguer a economia do Estado no pós-pandemia de covid-19, gerando mais emprego e renda.

Foto: Pedro França / Agência Senado
A anistia do IPVA, licenciamento e taxas até mesmo de depósito pós apreensão têm regras a serem cumpridas. 250 mil pessoas podem ser beneficiadas com o projeto - Foto: Pedro França / Agência Senado

 

Secretário critica recuo na vacinação de adolescentes sem comorbidades e diz que Estado continua a imunizá-los

Em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (16), o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, declara que o Estado continuará a vacinar contra covid-19 adolescentes entre 12 e 17 anos com Pfizer. O depoimento de Longo vem logo após o Ministério da Saúde ter recuado e tirado essa faixa etária (sem comorbidades) da lista de imunização contra a doença. Em vários momentos da coletiva, o secretário criticou a postura do ministério, que pegou os municípios e Estados de surpresa ao anunciar a suspensão da vacinação desse grupo.

LEIA MAIS

Covid-19: em Pernambuco, secretário critica recuo na vacinação de adolescentes sem comorbidades e diz que Estado continua a imunizá-los

Anvisa diz que não há evidências para alterar recomendações de uso da Pfizer em adolescentes

O ministério mencionou que os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades ainda não estão claramente definidos e que a Organização Mundial de Saúde (OMS) não recomenda imunização de adolescentes com ou sem comorbidades. A OMS, entretanto, não chegou a afirmar que a vacinação dessa faixa etária não deveria ser realizada. Em junho, a entidade apenas salientou que, neste momento, a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos não é prioritária, já que seria necessário imunizar completamente todos os adultos, antes de baixar a idade. 

Em nota na noite desta quinta-feira (16), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informa que não existem evidências que subsidiem ou demandem alterações nas condições aprovadas para a vacina da Pfizer, aprovada para uso em adolescentes a partir de 12 anos. O comunicado vem após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmar que uma série de motivos pesaram para que a pasta resolvesse revisar a recomendação e suspender a vacinação de adolescentes sem comorbidades. 

TONY WINSTON/MS
No Brasil, os adolescentes estão sendo vacinados com a vacina da Pfizer - TONY WINSTON/MS

Comentários

Últimas notícias