Restauro

Obras de recuperação do Parque das Esculturas são iniciadas e devem ser concluídas em um ano

Com investimento de R$ 5,5 milhões, o parque ficará aberto ao público durante todo o período de realização de obra

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 05/12/2021 às 9:34
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
PRA MELHORAR O VISUAL Muitas peças do Parque das Esculturas estão danificadas ou foram furtadas - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

O Parque das Esculturas, um dos principais cartões postais do Recife, começou a ter suas obras de restauro e recuperação de mais de 100 peças assinadas pelo artista plástico Francisco Brennand, iniciadas nesse sábado (4). Alvo de furtos e depredações, o local receberá um investimento de R$ 5,5 milhões e a intervenção será realizada por etapas com conclusão prevista para ocorrer em um ano. De acordo com a Prefeitura do Recife, o parque ficará aberto ao público neste período. 

Inaugurado em dezembro de 2000, o Parque das Esculturas foi projetado para celebrar os 500 anos do Brasil. As obras serão realizadas pelo co-autor do projeto do parque, Jobson Figueiredo, sendo acompanhadas pelo Gabinete de Projetos Especiais da Prefeitura do Recife. Durante as etapas de restauração, cada uma das peças serão isoladas para a realização dos serviços. 

A Prefeitura do Recife informou que o espaço só será fechado à visitação quando houver a necessidade de uso de equipamentos maiores para realizar a remoção de alguns itens que sejam necessários de serem levados para a Oficina Brennand. A primeira ação desta etapa é o isolamento da base da Torre de Cristal, que conta com pouco mais de 30m de altura, para recuperação da escadaria interna da estrutura. Depois será a vez das peças de cerâmica lisa, seguidas da restauração das peças em bronze e, por fim, as cerâmicas esculpidas.

“Essa obra envolve técnicas específicas de restauro e muitas delas serão restauradas ali mesmo. Ao passo que elas fiquem prontas, os tapumes serão retirados e as peças devolvidas ao cenário do parque. Analisamos junto com Jobson e a decisão por realizar parte dos trabalhos no próprio ambiente é viável e a maneira mais rápida para que a intervenção seja concluída”, explica Cinthia Mello, chefe do Gabinete de Projetos Especiais.

Ao todo, o Parque das Esculturas conta com mais de 100 peças que, simbolicamente, representam parte da história da capital pernambucana a partir de elementos característicos das obras de Francisco Brennand. Dessas, 8 peças em cerâmica passarão por obra de restauro ali mesmo no parque e as outras 79, em bronze, serão reproduzidas a partir dos moldes originais. Ovos, pelicanos, serpentes, totens são algumas das figuras que fazem parte do conjunto da obra que é destino turístico e cenário fotográfico do Recife.

Já a  segunda parte da recuperação do parque está prevista para ser licitada no primeiro semestre do próximo ano. “Estamos terminando o projeto para essa segunda parte das obras, que será realizada já no próximo ano no avançado do restauro e recuperação das peças do parque. Até lá apresentaremos os detalhes”, conclui Cinthia.

Sobre a questão da segurança, uma das principais queixas da população e, que consequentemente afeta o turismo no local, a Prefeitura do Recife explicou que, neste ano, o Parque das Esculturas ganhou iluminação cênica e a instalação de sistema de videomonitoramento infravermelho, com monitoramento 24h da Secretaria de Segurança Cidadã do Recife. Além disso, o Executivo afirmou que há reforço de vigilância realizado em três turnos diários de 8h cada por dois vigilantes a cada turno no local.

Acompanhe a reportagem da equipe da TV Jornal, em visita ao Parque das Esculturas no dia 19 de outubro:

Comentários

Últimas notícias