meio ambiente

Na segunda etapa de reabertura, Parque Estadual Dois Irmãos, no Recife, libera visita aos grandes mamíferos

Setor passou por serviços de manutenção como jardinagem, paisagismo, melhorias estruturais e pintura dos recintos, além de receber novos moradores

Ana Maria Miranda
Cadastrado por
Ana Maria Miranda
Publicado em 07/02/2022 às 11:29
Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Hipopótamo - FOTO: Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Leitura:

Quem gosta de entrar em contato com a natureza e aprender sobre a fauna brasileira poderá aproveitar a reabertura do setor de grandes mamíferos do Parque Estadual de Dois Irmãos, na Zona Norte do Recife, para visitação, nesta terça-feira (8). A ala passou por serviços de manutenção como jardinagem, paisagismo, melhorias estruturais e pintura dos recintos, além de receber novos moradores. Entre os animais no setor estão hipopótamo, lobo-guará, veados catingueiros e macacos.

Esta é a segunda etapa de reabertura do zoológico, que voltou a receber visitantes em outubro de 2021, após meses fechados devido à pandemia. Desta forma, os visitantes poderão ter acesso a todos os 385 animais do plantel. Entre eles, o público poderá conhecer os dois novos habitantes do local: o Coandú e o Tamanduá mirim. Já o lobo-guará, símbolo da fauna brasileira e considerado o maior canídeo da América do Sul, se mudou para o recinto mais espaçoso do parque, onde o leão morava. O "rei" do zoológico, Léo, morreu em 16 de janeiro do ano passado, por complicações de um câncer na mandíbula, aos 21 anos.

DIVULGAÇÃO/ SEMAS/ LU ROCHA
Leão Léo morreu em 16 de janeiro do ano passado - DIVULGAÇÃO/ SEMAS/ LU ROCHA

Os visitantes poderão ver ainda os moradores mais antigos, como a macaca-aranha-de-testa-branca, os macacos-aranha-de-cara-preta; macacos-prego; macacos-prego-galego; bugios; hipopótamo; veados catingueiros; chimpanzé; onça-preta; suçuaranas (ou onças-parda). Quem costumava frequentar o espaço pode sentir falta da ursa-parda Úrsula, que passou quase 20 anos no zoo e mudou-se no ano passado para Cotia, no interior de São Paulo. A transferência ocorreu devido ao novo plano diretor do horto, que prevê a mudança de grandes animais que não fazem parte da fauna nordestina.

Alguns espaços do parque estão sem animais, uma vez que passam por processo de repouso e adaptação. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas/PE), órgão responsável pelo equipamento, o momento é necessário para que o cheiro do morador antigo saia e o espaço possa ser reocupado.

Ainda de acordo com a administração do zoológico, para preservar os animais e garantir a melhor readaptação dos bichos à visitação do público, o processo de reabertura do setor terá algumas medidas preventivas, principalmente no caso do chimpanzé Sena, que aos 64 anos é o morador mais antigo do parque, e as onças pardas e preta. Desta forma, serão colocadas barreiras para que haja maior distanciamento entre o público e os recintos. A aproximação será feita gradativamente. O gerente de Manejo de Fauna do Parque de Dois Irmãos, Márcio Silva, avisa que os visitantes podem colaborar no processo ao fazer silêncio enquanto passam pelos recintos do chimpanzé e das onças.

Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Macaco Bugio - Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Onça preta - Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Suçuaranas - Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Suçuaranas - Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Lobo Guará - Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Lobo Guará - Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE
Hipopótamo - Divulgação/Lu Rocha/ Semas/PE

Além das novidades no setor de grandes mamíferos, a área de pequenos mamíferos também recebeu novos habitantes, com a chegada de quatis e timbus. A equipe de biólogos e veterinários do parque, assim como monitores, acompanham todo o processo de reabertura. "Trabalhamos muito para possibilitar esse reencontro do público com os animais e com as ações conservacionistas do Parque. É nossa missão reconectar as pessoas com as riquezas naturais ao proporcionar um passeio que passe da observação passiva para a importância de conhecer, valorizar e preservar a biodiversidade. Dois Irmãos é um museu vivo da flora e da fauna, constituindo uma grande oportunidade de gerar empatia e encorajar as pessoas distantes da natureza a se tornarem mais engajadas na proteção da vida selvagem e de seus habitats", destaca o secretário de Meio Ambiente do Estado, José Bertotti.

Serviço

O Parque Estadual de Dois Irmãos está localizado na Praça Farias Neves, s/n, no bairro de Dois Irmãos, Zona Norte do Recife. O horário de funcionamento é de terça a domingo, das 9h às 16h, exceto feriados. Os ingressos custam R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia). A trilha, que precisa ser agendada, tem o valor de R$ 5. Para acessar o espaço, é necessário apresentar o cartão de vacinação contra a covid-19 e cumprir as demais medidas de prevenção contra a doença.

Comentários

Últimas notícias