REUNIÃO MINISTERIAL

Witzel diz que Bolsonaro o chama em vídeo do que 'ele próprio se vê'

O governador do Rio de Janeiro respondeu por meio de sua conta oficial no Twitter

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 22/05/2020 às 23:08
Notícia
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Aliados durante a eleição de 2018, Witzel e Bolsonaro romperam no ano passado - FOTO: Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Leitura:

Menos de três horas depois de ser divulgado o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou Wilson Witzel (PSC) de "estrume", o governador do Rio de Janeiro reagiu com uma mensagem postada nas redes sociais em que diz que "do que ele me chama é essencialmente como ele próprio se vê".

>> Bolsonaro xinga João Dória e Wilson Witzel em reunião ministerial

>> Veja a transcrição do que Bolsonaro e ministros falaram na reunião do dia 22 de abril

Na reunião, o presidente afirmou que "o que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta."

>> ''Nós vamos pedir inclusive a prisão de governadores e prefeitos'', diz Damares em reunião ministerial

>> Para Salles, governo deveria aproveitar atenção da imprensa no coronavírus para ir "passando a boiada" no Ministério do Meio Ambiente

>> 'Por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF', diz Abraham Weintraub em reunião ministerial

Witzel respondeu pelo Twitter: "A falta de respeito de Bolsonaro pelos poderes atinge a honra de todos. Sinto na pele seu desapreço pela independência dos poderes. E espero que num futuro breve o povo brasileiro entenda que, do que ele me chama, é essencialmente como ele próprio se vê".

 

Aliados durante a eleição de 2018, Witzel e Bolsonaro romperam no ano passado, depois que o presidente passou a dizer que o governador quer ser candidato em 2022.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias