cargos

João Campos anuncia parte do secretariado do Recife; veja quem já foi anunciado

Secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amâncio, assume a pasta no Recife. Na secretaria de Saúde a gestão fica por conta da médica sanitarista Luciana Albuquerque

JC
JC
Publicado em 27/12/2020 às 15:23
JAILTON JR./JC IMAGEM
João Campos (PSB) vai anunciar nomes de duas pastas - FOTO: JAILTON JR./JC IMAGEM
Leitura:

Atualizada em 29.12.2020, às 11h09

O prefeito eleito do Recife, João Campos (PSB), anunciou neste domingo (27), via redes sociais, dois dos nomes que vão compor seu secretariado na prefeitura. O secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amâncio, que já teve seu nome especulado, foi confirmado no cargo e assume a pasta no Recife. Na secretaria de Saúde a gestão fica por conta da médica sanitarista Luciana Albuquerque.

João Campos rasgou elogios a Amâncio, que foi secretário na gestão Paulo Câmara no Estado. "Nos últimos seis anos, ele vem comandando com destaque a Secretaria Estadual de Educação, sendo apontado por especialistas de todo o país como um dos melhores gestores estaduais da área no Brasil. Tenho certeza de que Fred vai contribuir muito para a revolução que pretendemos fazer na Educação da nossa cidade, com a consolidação de avanços importantes e a implementação de projetos e iniciativas que vão, nos próximos quatro anos, elevar a qualidade do ensino público do Recife, entre eles o aumento das vagas em creches e o lançamento de um robusto programa para alfabetização das nossas crianças na idade certa", postou João numa rede social.

Já o segundo nome anunciado no início da noite é o da médica sanitarista Luciana Albuquerque, que assume a secretaria de Saúde. Ela é doutora em Saúde Internacional pela Universidade Nova de Lisboa e tem mestrado em Saúde Pública no Instituto Aggeu Magalhães, Fiocruz Pernambuco.

"A formação técnica de Luciana, que atua há cinco anos como secretária executiva de vigilância em saúde do Governo de Pernambuco, será fundamental para a gestão da área diante de um desafio sanitário nunca visto por nenhuma geração viva, inclusive com a missão de discutir e planejar, com o comitê científico que estruturamos, o processo de chegada da vacina e de imunização da nossa população. Ela ainda vai ajudar a cuidar do nosso sistema já existente e contribuir para a expansão da nossa rede de atenção básica e para a construção do Hospital da Criança, um dos nossos compromissos de campanha", disse João.

Na manhã desta segunda-feira (28), João usou mais uma vez as redes sociais para anunciar outro nome que irá integrar a sua equipe. Segundo o socialista, o jornalista e professor Ricardo Mello substituirá a atriz Leda Alves na Secretaria de Cultura da cidade. "Dando continuidade aos anúncios da nossa futura equipe na Prefeitura do Recife, estou compartilhando agora com vocês o nome de quem estará à frente de uma área que é uma raiz forte da nossa sociedade, que tanto nos define enquanto povo e que tanto contribui para a nossa cidade ser tão arretada e única. O jornalista e professor Ricardo Mello será o secretário de Cultura do Recife. Mestre em Comunicação pela UFPE, consultor, escritor, documentarista e produtor cultural, ele participou diretamente da elaboração, durante a campanha, do nosso Plano de Governo, em especial da construção das propostas para a Cultura", declarou o prefeito eleito na publicação.

No início da tarde, um novo anúncio. Desta vez a atual presidente da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb), a engenheira civil Marília Dantas, foi apresentada como a futura secretária de Infraestrutura da cidade. "A manutenção, a zeladoria da cidade, a elaboração de projetos e execução de obras que garantem mais segurança e qualidade de vida à população vão receber uma atenção especial na nossa gestão. Esses serviços, realizados pela Secretaria de Infraestrutura do Recife - responsável pela maior parte das intervenções municipais, serão comandados pela engenheira Marília Dantas", informou João, nas suas redes sociais.

João Campos também anunciou o nome do economista Felipe Martins Matos, que assumirá a Secretária de Planejamento e Gestão. Ele é graduado e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com Pós-Graduação em Finanças pelo IBMEC, e MBA Executivo pelo IESE (Espanha. "Felipe tem uma carreira com foco em gestão na iniciativa privada, onde demonstrou liderança técnica e coordenou importantes projetos. Atuou como executivo e diretor no setor privado. E vai nos ajudar na construção de um planejamento robusto e de uma gestão mais eficiente, menos burocrática e com cada vez mais capacidade de ampliar entregas que ajudam a melhorar a qualidade de vida da população.", declarou Campos.

O socialista anunciou, na noite dessa segunda-feira (28), que a assistente social Ana Rita Suassuna vai continuar no comando da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos (SDSJPDDH) da capital pernambucana. O socialista tem usado as redes para apresentar os nomes que irão compor as secretarias do Executivo municipal a partir de 2021. 

Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Ana é representante das metrópoles no Colegiado Nacional dos Gestores de Assistência Social (Congemas) e diretora da Região Metropolitana no Colegiado Estadual de Gestores Municipais da Assistência Social (Coegemas). No governo do Estado, exerceu a função de secretária-executiva de Desenvolvimento e Assistência Social da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. Desde 2013 é secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Recife.

Na manhã desta terça-feira (29), Campos usou as redes sociais para anunciar o nome da economista Maíra Fischer como a próxima secretária de finanças da cidade. Ela, que é secretária-executiva de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, substituirá Ricardo Dantas na gestão municipal. Nos bastidores, o nome de Maíra já era ventilado, visto que ela é uma das coordenadoras da equipe de transição da gestão da Prefeitura do Recife.

Fischer é graduada em Ciências Econômicas pela UFPE, com especialização em Gestão pela UAB Portugal e mestranda em Gestão pela UAB Portugal, ela é servidora pública da carreira de Gestor Governamental de Planejamento, Orçamento e Gestão do estado de Pernambuco desde 2011.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Joa?o Campos (@joaocampos)

Reforma administrativa foi iniciada

Com redução de cargos comissionados, diminuição de secretária, e a unificação de processos com objetivo de diminuir os trâmites burocráticos do Executivo municipal, o prefeito eleito do Recife, João Campos (PSB), anunciou no último dia 18 de dezembro uma nova proposta de estrutura administrativa direta e indireta para a prefeitura. O futuro gestor propõe redução de 225 (8,18%) no atual número de comissionados, que hoje é de 2.750; estabelecer a unificação de todos os licenciamentos, com a reunião desses processos numa mesma pasta; e promover uma transformação digital em uma ação permanente de atualização, o chamado "choque de gestão".

>>João Campos é diplomado prefeito, cita Eduardo, Arraes e diz estar pronto para governar o Recife

>>Equipe de João Campos começa a tomar forma e nomes experientes são considerados para o governo

>> Comitê de Vacinação contra Covid-19 do Recife realiza primeira reunião comandada pelo prefeito eleito João Campos

>> Marília Dantas será a nova secretária de Infraestrutura do Recife, anuncia João Campos

>> João Campos anuncia Ricardo Mello como secretário de Cultura do Recife

O Projeto de Lei (PL) com a proposta elaborada por João Campos, já foi encaminhada nesta sexta-feira,  pela gestão do prefeito Geraldo Julio (PSB) à Câmara do Recife, devendo ser apreciado em plenário até o dia 22 de dezembro. A futura estrutura administrativa da Prefeitura do Recife contará com 18 secretarias municipais - uma a menos do que no organograma vigente; cria a Secretaria de Política Urbana e Licenciamento, a partir da fusão entre as pastas de Mobilidade e Planejamento Urbano, concentrando todos os serviços com vistas à facilitação de processos. A ideia é desburocratizar e assegurar agilidade para a realização de novos investimentos e o fortalecimento de negócios já existentes na capital pernambucana.

O novo formato também une as Secretarias de Planejamento e Gestão e Administração e Gestão de Pessoas. A nova pasta (Planejamento, Gestão e Transformação Digital) tem o intuito de reforçar a interação entre áreas afins, facilitando o acesso a serviços e elevando os níveis de resposta das iniciativas promovidas para a população, além da promoção de uma atualização contínua dos processos de gerenciamento interno.

João Campos também sugere o fortalecimento da gestão da prática esportiva na Prefeitura do Recife, com a criação de Secretaria de Esportes, que antes era uma executiva vinculada a Turismo e Lazer.  Com o novo desenho o prefeito eleito contará também com conjunto de órgãos de Assessoramento Imediato, a exemplo do Gabinete de Projetos Especiais, que seguirá coordenando a realização de iniciativas estruturadoras na cidade. A Assessoria Especial e Representação Institucional e os Gabinetes de Imprensa e Comunicação também integram esse conjunto.

EQUIPE

Com o projeto sendo validado pela Câmara, João Campos acelera o processo para distribuir as secretárias entre os quadros técnicos e políticos. Alguns nomes mais experientes, conforme publicado pelo JC, estão sendo cotados para compor o primeiro escalão. O secretário estadual de Educação, Fred Amancio, é uma figura tida como um coringa no governo PSB. Outro nome cogitado é o do secretário estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, que também é presidente estadual do PSB e foi secretário de Governo e Participação Social na gestão de Geraldo Julio, entre 2013 e 2018. Ainda na esfera estadual está  do secretário Executivo de Coordenação Estratégica, Antônio Limeira, da Casa Civil, dado como certo pela proximidade e relação de confiança que possui com Campos. 

Já entre os nomes que podem ser reaproveitados da atual gestão, estão as as secretárias de Turismo, Esporte e Lazer, Ana Paula Vilaça, e de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos, Ana Rita Suassuna - pasta que não foi alterada nesse novo organograma. 

A equipe de transição de João Campos conta com a economista e especialista em gestão, Maíra Fischer, a servidora pública estadual e especialistas em planejamento e gestão, Pamela Alves, o servidor público federal Marcos Toscano. Eles devem ser aproveitados para atuarem na gestão. O  vereador eleito Carlos Muniz, também compõe a equipe, e ao ingressar na gestão,  abrirá vaga para o vereador Rinaldo Junior (PSB), que não conseguiu ser eleito e ficou na primeira suplência. 

Confira, abaixo, a íntegra da nova proposta de estrutura administrativa da PCR:


Secretarias Municipais:

Secretaria de Finanças;

Secretaria de Governo e Participação Social;

Secretaria de Planejamento, Gestão e Transformação Digital;

Secretaria de Saúde;

Secretaria de Educação;

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação;

Secretaria de Trabalho e Qualificação Profissional;

Secretaria de Turismo e Lazer;

Secretaria de Esportes;

Secretaria de Cultura;

Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Políticas sobre Drogas;

Secretaria da Mulher;

Secretaria de Segurança Cidadã;

Secretaria de Habitação;

Secretaria de Saneamento;

Secretaria de Política Urbana e Licenciamento;

Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade;

Secretaria de Infraestrutura.


Órgãos de caráter permanente próprios de Estado:


Controladoria-Geral do Município;

Procuradoria-Geral do Município.

 

Órgãos de Assessoramento Imediato:

Gabinete do Prefeito;

Gabinete da Vice-Prefeita;

Gabinete de Projetos Especiais;

Gabinete de Comunicação;

Gabinete de Imprensa;

Assessoria Especial e Representação Institucional.

NE10
NE10 - FOTO:NE10
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Desligar o botão do marketing de campanha - FOTO:BOBBY FABISAK/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias