ENCONTRO

João Campos se reúne com Arthur Lira; visita não foi divulgada na agenda oficial do prefeito

A visita foi realizada na manhã desta quarta-feira (10), em caráter institucional. Durante a campanha para a presidência da Câmara, Arthur Lira já havia se colocado a disposição de Campos para debater pautas estratégicas para o Recife

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 10/02/2021 às 17:24
Notícia

LUIZ MACEDO / DIVULGAÇÃO
CÂMARA Lira se colocou à disposição quando esteve em Pernambuco na campanha por comando da Casa - FOTO: LUIZ MACEDO / DIVULGAÇÃO
Leitura:

Matéria atualizada no dia 11 de fevereiro às 14h37

A visita ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), na manhã desta quarta-feira (10), não constou na agenda oficial do prefeito do Recife, João Campos (PSB), tão pouco foi mostrada na costumeira rotina do gestor pelas redes sociais. Em sua primeira viagem oficial a Brasília após a posse, o prefeito fez um apelo para que a Casa inicie um debate sobre a recriação do auxílio emergencial.

Na Câmara do Recife, João Campos já foi cobrado por aliados e oposicionistas para criar um auxílio municipal. "Tive logo cedo uma reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. Falamos sobre o auxílio emergencial. É fundamental que o Congresso possa, mais uma vez, ter protagonismo nessa pauta e fazer a aprovação de de um novo auxílio. Só no Recife era em torno de R$ 350 milhões por mês que circulavam. Que ajudam várias pessoas, a população mais vulnerável, ajuda a movimentar o comércio", afirmou o socialista, através de sua assessoria.

O gestor só comentou a respeito do encontro, de caráter instrucional, até pela boa relação que os dois mantinham no parlamento, antes do socialista entregar o mandato para assumir a Prefeitura do Recife, no fim do dia. 

“Foi um encontro de aproximação, João Campos compreende que Arthur Lira é um interlocutor importante com o governo federal. É importante pontuar os interesses estratégicos para a cidade e o presidente antes de assumir já tinha se colocado à disposição, quando visitou o governador Paulo Câmara, pelo fato de ser do Nordeste, e entender as demandas da região”, declarou um socialista, sob reserva.

>> Ao apoiar Arthur Lira, prefeito do Recife, João Campos, pode ter diálogo facilitado em Brasília

>> Irmã do prefeito João Campos é nomeada para cargo na direção executiva de estatal do Governo do Estado

>>Paulo Câmara reforça orçamento da PERPART em 2021 após irmã de João Campos assumir diretoria

O prefeito, que embarcou para Brasília na noite dessa terça-feira (9), participa de duas audiências, a primeira no Banco de Desenvolvimento da América Latina, e a segunda na Secretaria do Tesouro Nacional. João Campos também marcou presença no Salão Verde da Câmara dos Deputados, em ato promovido pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Renda Básica - que foi presidida por ele até o ano passado.

"Eu tenho certeza de que o parlamento brasileiro, assim como ano passado, encontrou um caminho, construiu o auxílio e garantiu o valor. Esse ano, o parlamento, mais uma vez, tem a responsabilidade de aprovar um auxílio emergencial porque, acima de tudo, a gente precisa proteger as pessoas do país, principalmente aqueles mais vulneráveis. Então, eu defendo um auxílio emergencial de caráter nacional. Falei isso aqui em Brasília com os deputados que eu tive a oportunidade e tenho certeza de que o Congresso vai fazer essa aprovação", declarou Campos, em entrevista à Rádio Jornal.

Os deputados federais defendem a prorrogação do auxílio emergencial, encerrado em dezembro de 2020, e a ampliação do Programa Bolsa Família. Segundo informações da Agência Câmara de Notícias, De abril a dezembro de 2020 foram pagas pelo governo federal nove parcelas: cinco de R$ 600 e quatro de R$ 300. Segundo o Ministério da Cidadania, foram gastos cerca de R$ 300 bilhões para pagar o auxílio a cerca de 70 milhões de pessoas.

>>"Não interfiro no voto de ninguém", diz João Campos após ser cobrado se apoia Lira

“Esta é uma luta importantíssima que precisa ser encarada por todos com compromisso com o país e com os mais vulneráveis. Agora como prefeito, dou todo o apoio ao ato realizado hoje, em Brasília, pela prorrogação do auxílio emergencial e expansão do Bolsa Família, por meio da União, que é o ente da federação que detém as fontes de recursos necessárias para esse desembolso. Precisamos garantir dignidade a milhões de pessoas e famílias que perderam ou diminuíram muito suas fontes de renda durante a crise”, afirmou João Campos, ao divulgar o manifesto da Frente Parlamentar.

Comentários

Últimas notícias