Discussão de projetos

Buscando fortalecer possível candidatura em 2022, Miguel Coelho se encontra com Daniel Coelho no Recife

Daniel Coelho e seu partido estariam inclinados a apoiar uma postulação da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, nas eleições do próximo ano

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 26/04/2021 às 15:32
DIVULGAÇÃO
Daniel Coelho (CID) e Miguel Coelho (MDB) - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Atualizada às 16h27

Cotado para concorrer ao Governo de Pernambuco em 2022, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), reuniu-se nesta segunda-feira (26) com o deputado federal Daniel Coelho (CID) para "discutir projetos e compartilhar desejos para Petrolina e Pernambuco". Desde o início de abril, quando oficializou no seu partido o desejo de entrar na disputa, o gestor municipal tem se encontrado com lideranças de vários partidos e de diversas partes do Estado em busca de apoio para fortalecer uma possível candidatura, e a conversa com Daniel estaria inserida neste contexto de negociações.

"Muitos são os desafios que a vida pública nos traz, mas em contrapartida é gratificante os amigos que ela nos proporciona. É sempre uma alegria contar com seu apoio, Daniel Coelho, poder discutir projetos e compartilhar desejos que temos para Petrolina e Pernambuco. Conte conosco sempre!", declarou Miguel, através da sua conta no Instagram.

Tanto Miguel quanto Daniel fazem parte do grupo de centro-direita que, em 2018, apoiou a candidatura de Armando Monteiro (PSDB) para o governo estadual. O coletivo ainda não definiu a estratégia que adotará em 2022, mas sabe-se, até o momento, que um ou dois postulantes podem sair do grupo. Por ora, estão cotados os nomes de Miguel, prefeito de Petrolina, de Anderson Ferreira (PL), prefeito de Jaboatão dos Guararapes, e de Raquel Lyra (PSDB), prefeita de Caruaru, para representar essa parte da oposição na eleição.

>> 'Ele falou que tem o projeto de disputar a eleição majoritária em 2022', diz Raul Henry sobre reunião com Miguel Coelho

>> Em Pernambuco, grupo de oposição ainda não tem estratégia para enfrentar o PSB nas urnas em 2022

>> Com Miguel Coelho cotado para disputar o governo de Pernambuco, oposição não desiste de aliança com o MDB

>> Fernando Filho afasta rumores de reaproximação do seu grupo com o PSB e defende 'projeto diferente' no Estado

>> Em meio às movimentações dos Coelho para 2022, PSB reforça ligação com Jarbas

>> Com membros pró e contra Bolsonaro, oposição de Pernambuco tenta descobrir como lidar com o presidente em 2022

Esses atores, no entanto, têm precisado lidar com um fator nacional que pode ser decisivo para as costuras de alianças visando a disputa do próximo ano: o presidente Jair Bolsonaro. Vejamos o caso de Miguel, por exemplo. O prefeito é filho do líder do governo Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB). Em recente entrevista ao JC, Daniel, que é presidente estadual do Cidadania, afirmou que o partido não estará em um palanque bolsonarista em 2022. Roberto Freire, presidente nacional da sigla, disse que a legenda deve apostar em Raquel.

O deputado federal foi procurado pela reportagem para comentar o encontro com o prefeito de Petrolina, mas não respondeu à tentativa de contato até a publicação desta matéria.

MDB

Além dessas questões, Miguel ainda terá que fazer o seu partido, o MDB, abraçar a sua candidatura ao Palácio do Campo das Princesas. Hoje, a agremiação faz parte da Frente Popular, coligação que sustenta o governo Paulo Câmara (PSB), e dois dos seus principais líderes, Jarbas Vasconcelos e Raul Henry, não parecem dispostos a desembarcar da base aliada socialista.

Ao JC, porém, Raul não descartou a possibilidade do MDB lançar uma candidatura própria ao Governo de Pernambuco em 2022. "Essas circunstâncias da política a gente tem que conversar, amadurecer, aprofundar. (...) Eu mostrei a ele (Miguel) que há essa dificuldade no processo, mas de maneira nenhuma eu excluí a possibilidade de voltarmos a conversar sobre esse assunto (candidatura)", observou Raul, no início de abril.

MAGALHÃES

Na sua série de agendas no Recife, que contou ainda com uma participação em um debate da Fecomércio, Miguel esteve também com o ex-prefeito do Recife e ex-governador de Pernambuco Roberto Magalhães. Na ocasião, o político presenteou o prefeito sertanejo com três livros. "Importante ouvir todas as grandes lideranças do Estado nesse momento em que precisamos pensar em como superar essas crises. Daniel é um importante deputado federal que contribui com o debate público e com sua atuação no Congresso. E doutor Roberto é uma referência de seriedade e retidão na vida pública ao longo de sua vasta trajetória", declarou Miguel, por nota.

DIVULGAÇÃO
Miguel Coelho e Roberto Magalhães - DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO
Miguel Coelho e Roberto Magalhães - FOTO:DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias