CASO DE JUSTIÇA

Mesmo com mandado policial, Alec Baldwin não entrega celular para investigação de morte em 'Rust'

Ator matou acidentalmente a diretora Halyna Hutchins, no set do filme

Gabriela Andrade
Gabriela Andrade
Publicado em 14/01/2022 às 8:34 | Atualizado em 14/01/2022 às 8:39
Divulgação
Alec Baldwin disparou arma cenográfica contra diretora de fotografia. - FOTO: Divulgação
Leitura:

Alec Baldwin ignorou um mandado judicial durante a investigação sobre a morte de Halyna Hutchins  diretora de fotografia do filme Rust.

De acordo com informações publicadas pela agência de notícias AFP nesta quinta-feira (13), os investigadores tentam coletar o telefone do ator para obterem acesso a e-mails sobre a escolha da arma usada durante a tragédia ocorrida no set do filme Rust, no mês de outubro de 2021.

"Até o momento, o celular não foi entregue às autoridades", afirmou o Departamento do Xerife do Condado de Santa Fé, responsável pela investigação do caso.

De acordo com a agência de notícias France-Presse, o mandado para a apreensão do aparelho de Alec Baldwin foi expedido em dezembro de 2021, sob a justificativa de que o ator havia conversado por e-mail com Hannah Gutierrez-Reed, armeira do filme.

A polícia recorreu à Justiça local, que começou uma série de negociações para que o ator entregue o telefone de forma voluntária. Além disso, segundo a Insider, a armeira instaurou um processo em que afirma que Alec Baldwin não compareceu ao treinamento para a utilização das armas e acusa o fornecedor da munição do filme de ter misturado balas reais com falsas.

No final de 2021, o ator comentou sobre o caso em uma entrevista especial para à ABC. Na ocasião, Alec Baldwin afirmou que não se sente culpado ou responsável pela morte da diretora.

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias