Justiça

Robinho, condenado por estupro, corre o risco de ser preso se sair do Brasil

Robinho foi condenado por estuprar uma mulher albanesa numa boate de Milão

Pedro Oliveira
Pedro Oliveira
Publicado em 19/01/2022 às 20:53
SANTOS/DIVULGAÇÃO
A terceira instância da justiça italiana julgará o caso do jogador Robinho no próximo dia 19 de janeiro - FOTO: SANTOS/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Robinho foi condenado pela Justiça da Itália a nove anos de prisão. Isso porque a corte italiana julgou, em última instância, o jogador e seu amigo Ricardo Falco como culpados por violência sexual em grupo contra uma mulher albanesa numa boate de Milão, em 2013. A sentença deve sair em 30 dias.

Diante disso, muitas dúvidas sobre a prisão de Robinho tem surgido na internet. O atleta, aliás, pode ser preso de fato, caso saia do Brasil, conforme apurou o UOL News com a advogada criminalista Priscila Pamela.

 

"A Itália confirmou a condenação do Robinho. O Estado brasileiro não tem nenhuma autonomia para cobrar qualquer tipo de providência, pois isso fica a cargo da Itália, embora ele esteja aqui", disse Priscila, em entrevista ao UOL News.

Constituição brasileira proíbe a extradição de Robinho para a Itália

A Constituição brasileira prevê a proibição da extradição de Robinho. Ainda segundo a especialista criminal, o país não pode enviar um condenado brasileiro para cumprir pena em território estrangeiro.

"Se [o Robinho] sair do Brasil, ele corre risco de ser preso porque a União Europeia tem diferentes tratados e pactos, incluindo a Constituição", afirmou a especialista. "Fora do país, não é mais a Constituição brasileira que vai assegurar o direito dele", explicou.

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias