19
set

Nem tudo é perfeito na Piscina do Surf Ranch

19 / set
Publicado por Alexandre Gondim às 21:26

Gabriel Medina Foto: @WSL

Começaram as disputas nas ondas artificiais da Califórnia na piscina do Surf Ranch no Freshwater Pro, a oitava etapa do circuito dos sonhos da WSL.

Notei que as ondas perfeitas, que aparentemente seriam umas idênticas as outras, sofrem muita influencia do vento fazendo que elas não sejam iguais, desta forma interferindo no resultado das apresentações. Foi o que sofreu o francês Jeremy Flores em suas primeiras ondas.

Quando o vento terral entrava, alisavam a face da onda fazendo com que os tubos ficassem perfeitos, diferente das ondas esfareladas que quebravam quando o vento mudava.

Com normas de competição diferente das usadas nas outras etapas dos circuitos os competidores realizam uma apresentação de luxo diferente do que eles fazem em uma competição no mar.

Gabriel Medina. Foto: AFP / Mark Ralston

Classificam somando as notas de duas ondas surfadas, uma esquerda e uma direita, onde os competidores através das melhores pontuações vão se superando até a maior vencer. A vitória no ano passado ficou com o brasileiro bicampeão mundial Gabriel Medina. Este ano o “showman” já no primeiro dia de competição fez o melhor escore, na esquerda de front side. ele fez 8.77 e se superou de backside na direita fazendo um nove, somando as duas melhores ondas do evento ate aqui com 17,77 pts, largando na frente de todos os outros,seguido por Griffin Colapinto com 15,50 e Ítalo Ferreira com 14,97.

Enquanto uns reclamam de pouca oportunidade para treinarem e assim adquirirem intimidade com a onda como o cearense Michel Rodrigues, outros estão muito a vontade como o japonês Kanoa Igarashi que nos treinos arriscou até o surfe de base trocada.

O que é notório é a diferença do surfe apresentado pela “tropa de elite ” brasileira, com Medina, Toledo e Ítalo surfando em um nível de excelência inalcançável pela maioria dos surfistas que estão participando desta etapa.

Por enquanto, Medina, Ítalo e Yago Dora foram bem e estão entre os oito melhores resultados parcais, já que muitos surfistas ainda não competiram.  Michel, Jesse Mendes, Jadson Andre, Matheus Herdy que substituiu Adriano de Souza que voltou a sentir a contusão que o tirou do circuito,Deivid Silva e Peterson Crisanto não tiveram um bom desempenho e seguem secando seus adversários que ainda não entraram na disputa entre eles Filipe Toledo, Caio Ibelli e Willian Cardoso.

No momento do fechamento dessa matéria a categoria feminina estava nágua com Silvana Lima defendendo as cores verde e amarela, continue acompanhando pelo BLOG DO SURFE e saiba o que aconteceu lá em Lemoore, California… Boa Ondas!!!!!


Veja também