03
dez

MPPE investiga irregularidades em cantina e salão de beleza de presídio

03 / dez
Publicado por Raphael Guerra às 6:33

Na Colônia Penal Feminina do Recife, cantina e salão de beleza são alvos de investigação. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Uma investigação instaurada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) está preocupando servidores da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) e detentas da Colônia Penal Feminina do Recife. Após denúncias, a Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital abriu inquérito civil para apurar supostas irregularidades no funcionamento de uma cantina e de um salão de beleza dentro do presídio feminino.

O Ronda JC apurou que há suspeitas de desvio de dinheiro arrecadado nesses dois locais. “Um esquema antigo, que envolve muito dinheiro. Se não fossem as cantinas, as unidades prisionais, muitas delas, fechariam as portas”, relatou um agente penitenciário.

O inquérito civil está sob o comando da promotora de Justiça Luciana Maciel Dantas. Por meio da assessoria do MPPE, ela informou que por enquanto não vai se pronunciar sobre o caso.

O blog entrou em contato duas vezes com a assessoria da Seres para questionar se as detentas têm autorização para comandar cantinas e até salão de beleza, mas não houve resposta sobre o assunto. Em nota, a Seres disse apenas que “foi comunicada do procedimento instaurado pelo Ministério Público e atendeu às devidas solicitações”.

LEIA TAMBÉM

STF nega prisão domiciliar para o médico Cláudio Amaro

Lembra da festa no presídio feminino do Recife? Ninguém foi punido

 

 


Veja também