Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

PELÉ

Gigante narrador brasileiro revela desgosto com Pelé: 'Não idolatro como todo mundo'

Téo José, narrador do SBT, relevou que não idolatra o maior jogador de todos os tempos.

Manuel Dias
Manuel Dias
Publicado em 22/10/2021 às 13:22
Notícia
Reprodução
Téo José revela mágoa de infância com Pelé. - FOTO: Reprodução
Leitura:

Neste sábado (23), Pelé completa 81 anos de vida, o que vai gerar muitas homenagens para o maior ídolo do futebol mundial. Considerado o melhor jogador de futebol de todos os tempos, a maioria das pessoas idolatram o ex-craque de bola. Mas, Téo José não está nesse meio, isso porque um motivo pessoal chateou o narrador do SBT.

De acordo com Téo, quando ele era criança pediu um autógrafo para o ''Rei'', mas ele recusou em uma partida entre Goiás x Santos - em Goiânia.

 

''Eu era mascote do Goiás, não de vestir a roupa de periquito, mas aquelas crianças que entravam uniformizadas com o time no começo do jogo. Em 1973, o Goiás subiu para a Série A, e eu lembro bem da cena. Era uma quarta-feira, no Estádio Olímpico e os times aqueciam no gramado. Então, entrou o Goiás - e eu junto -, entrou o Santos, e eu estava com um papel e um lápis'', disse em entrevista ao Camisa 21.

> Grande treinador europeu revela dificuldade de treinar Neymar : 'Mais fácil treinar o Lukaku'

> Time pernambucano se destaca com futebol de alto rendimento no Fut7

> Ajax faz homenagem a jogador brasileiro e é acusado de xenofobia; entenda

O narrador contou que sua idolatria por Pelé diminuiu muito após ter sido ''rejeitado'' por Pelé. Porém, ele disse que o Campeão do Mundo pela Amarelinha três vezes é o maior do futebol mundial. Além disso, revelou que o seu maior ídolo foi Rivelino.

''Faltavam dois minutos para começar o jogo. Naquela época, nem todos os jogos tinham TV, então o horário não era tão rígido. E eu fui até o Pelé e pedi um autógrafo. Ele falou: 'Não garoto, agora não'. Desde esse dia, a minha idolatria pelo Pelé diminuiu muito. [Mágoa de criança] não tira. O Pelé é o Rei do Futebol, mas não tenho a idolatria como todo mundo tem. O meu ídolo no futebol - não por isso - é o Rivellino'', completou.

Siga o Blog do Torcedor no Facebook, no Instagram e no Twitter

Comentários

Últimas notícias