30
jul

Dores no pescoço? Você pode estar com cervicalgia

30 / jul
Publicado por Luana Ponsoni às 15:45

Dores na cervical têm afastado muitas pessoas das rotinas de exercícios. Foto: Gabriela Máxima/Editoria de Esportes

Basta olhar ao redor. Na academia de ginástica, em mesas de restaurantes, ônibus, ruas e em quase todas as situações do cotidiano. O uso constante do aparelho celular tomou uma proporção tão grande que falar em exagero ainda é pouco. Esse excesso, na maioria dos casos, costuma estar associado à postura inadequada da cabeça. Ver pessoas com pescoços curvados para baixo e olhos vidrados nas telas do equipamento se tornou a cena mais comum em boa parte dos ambientes. Esse hábito, somado à posição errada do corpo em outros momentos, como durante o trabalho, têm levado muitas pessoas a apresentarem um problema chamado cervicalgia.

O quadro é caracterizado por dores na região cervical (do pescoço), que podem ser localizadas ou irradiarem até os braços e pontas dos dedos. Nesses casos, há a sensação de formigamento nos membros. Até cefaleias (as populares dores de cabeça) também podem aparecer.

“Essas dores de cabeça são um dos sintomas da cervicalgia em razão de tensões ou uma compressão neural. A dor na região cervical hoje tem acometido muitas pessoas e, consequentemente, afastando-as de suas atividades, como trabalho, e das rotinas esportivas, de exercícios e de lazer”

Fabrício Bartholo, especialista em fisioterapia desportiva e quiropraxia

De acordo com o profissional, alongamentos e compressas de água quente podem ajudar a aliviar e até eliminar as dores na região cervical. “Se as dores persistirem, é necessário procurar um profissional habilitado. Para avaliar os sintomas e corrigir as prováveis alteração existentes”, apontou Fabrício.

Evitar os incômodos da cervicalgia pode ser bastante simples. Basta realizar pequenos ajustes nas maneiras de usar o celular. Prestar atenção na postura do corpo quando se está diante do computador também é essencial. “Sempre que alguém for usar celular, computadores e afins, o importante é deixar esses equipamentos na linha dos olhos. Quanto mais flexionada a cabeça vai ficando, maiores são as tensões e o peso exercidos sobre a região cervical”, observou.


Veja também