natação

Etiene Medeiros mira seletiva dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em abril

A nadadora pernambucana está na Espanha realizando treinamento em altitude. Ela está se preparando para disputar o Troféu Maria Lenk, que será seletiva para os Jogos

JC Online
JC Online
Publicado em 06/01/2020 às 8:25
Notícia
Divulgação
A nadadora pernambucana está na Hungria se preparando para a Liga Internacional de Natação - FOTO: Divulgação
Leitura:

Melhor nadadora do Brasil na atualidade, a pernambucana Etiene Medeiros abriu mão do recesso do final do ano para continuar concentrada nos treinos. Não teve festa no Recife, tampouco confraternizações em sua cidade natal. O foco está voltado para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em julho de 2020. Etiene fugiu o clima de celebrações no País e está na Espanha realizando camping de treinamento em altitude, em Serra Nevada. A primeira competição do ano será o Sul-Americano, em fevereiro, em Buenos Aires. Depois, ela se prepara para disputar o Troféu Maria Lenk, em abril, que valerá como seletiva para as Olimpíadas.

>> PERNAMBUCANOS INICIAM CONTAGEM REGRESSIVA PARA TÓQUIO-2020

“Agora já estou com a cabeça em 2020. Estou indo para Serra Nevada, na Espanha, fazer treinamento de altitude em um centro de alto rendimento muito bem estruturado. Em fevereiro tenho Sul-Americano, em Buenos Aires, e uma competição preparatória em data a definir. Depois, de 20 a 25 de abril, o Maria Lenk, que vale como seletiva para Tóquio. Estou preparada, vou definir tudo com o Fernando Vanzella, meu treinador, para planejar todos os detalhes de mais um ano juntos. A meta é chegar em Tóquio”, observou a nadadora, que disse que as provas almejadas são 50m livre, 100m livre e 100m costas. Ela também apontou que tentará índice para os 100m borboleta e 50m costas.

Etiene busca a classificação na sua segunda Olimpíada na carreira. Nos Jogos do Rio-2016, ela conquistou o melhor resultado da natação brasileira ao avançar para a final nos 50m livre – a prova mais tradicional da modalidade. A pernambucana encerrou a disputa no oitavo lugar e definiu que sua prioridade para Tóquio-2020 seria a evolução nessa prova.

BALANÇO

Em 2019, Etiene encarou um ano bastante positivo, com a conquista da prata nos 50m costas no Mundial de Gwangju, na Coreia do Sul, mais cinco medalhas faturadas nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Destaque para o ouro nos 50m metros livre. “Foi muito bom ganhar a prata nos 50 metros costas, nadando com as melhores do mundo. Mais uma medalha para o Brasil e para minha carreira, o que me faz ver que continuo em um nível diferenciado na natação”, comentou a nadadora, que completou.
“Tivemos Mundial e Pan-Americano como ápice do ano, embora também tenhamos disputado o Maria Lenk e o (José) Finkel. Essas duas grandes competições internacionais têm o glamour delas e antecedem aos Jogos Olímpicos. Importante estar entre as melhores, obtendo bons resultados para ser vista como alguém diferente que pode ter uma boa performance em Tóquio-2020. Ano de preparação em que consegui finalizar bem, com resultados legais. Acabou sendo um ano muito bom”, avaliou Etiene, que fez um balanço positivo de sua temporada.

Ainda de acordo com a atualização da Federação Internacional de Natação (Fina), divulgado na semana passada, Etiene apresenta o melhor resultado entre as nadadoras do País. Ela aparece no Top 16 do ranking internacional dos 50m livres, ocupando a 14ª posição, com o tempo de 24seg53. Para se ter uma ideia, a segunda melhor brasileira ranqueada é Manuela Lyrio nos 200m borboleta, na 77ª colocação. As chances de garantir uma vaga em Tóquio-2020 são altíssimas e há muita expectativa para bons resultados no evento asiático. Etiene, porém, prefere encarar um passo de cada vez e se concentra primeiro na seletiva, em abril.

Últimas notícias