Arruda

Os homens de confiança de Milton Mendes no Santa Cruz

O técnico do Santa Cruz costuma realizar um rodízio com a braçadeira de capitão entre os líderes do elenco

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 15/06/2019 às 16:13
Notícia
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
O técnico do Santa Cruz costuma realizar um rodízio com a braçadeira de capitão entre os líderes do elenco - FOTO: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Experiente, o técnico Milton Mendes procurou "ganhar" os líderes do elenco do Santa Cruz logo quando retornou ao Arruda. Isso foi sinalizado com o tradicional rodízio da faixa de capitão que ele tem costume de fazer nos clubes. Nos três jogos deste ano, o artilheiro Pipico (ABC) e os volantes Allan Dias (Imperatriz) e Charles (Confiança) ficaram com o acesso nos últimos jogos.

Na coletiva de apresentação, Milton Mendes ressaltou, nas primeiras palavras como novo comandante do Santa Cruz após a saída de Leston Júnior, a representatividade que o zagueiro Danny Morais tem perante ao time. Experientes, o time também no elenco com o lateral-direito Marcos Martins e o volante Marcelo Mattos. O primeiro contratado desde o início do ano e o outro chegou recentemente por indicação do treinador.

Vale destacar a liderança do goleiro Ricardo Ernesto dentro do grupo e internamente no clube. Nos bastidores corais, o bom relacionamento do arqueiro dentro da equipe e com os funcionários é unanimidade. Inclusive, esse foi um dos pontos que pesaram a favor dele para a renovação do contrato após o fim da temporada passada. Mesmo perdendo a vaga no time titular, ele se manteve em alta no Tricolor do Arruda.

JOVENS

Só que se engana quem pensa que a idade e experiência são os únicos critérios para ser forte candidato a capitão e líder do elenco. Um grande é exemplo é o volante Charles. Ao contrário dos demais citados, ele é o único que tem menos de 30 anos. Outro jogador que deve entrar no radar do técnico Milton Mendes para assumir a braçadeira de capitão é o goleiro Anderson, que mostrou bastante personalidade ao conquistar a camisa um tricolor.

"Não é novo, porque a gente já viu o Tite na Seleção e no Corinthians (fazendo o revezamento entre capitães). Mas atuando como profissional, é a primeira vez (que presencio). Acho bem inteligente, até falei para ele (Milton Mendes), porque acaba dividindo responsabilidades e ele acaba alcançando o grupo todo. Não só com jogadores experientes, mas com jogadores mais novos que também", afirmou o volante Allan Dias. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias