COLUNA MOBILIDADE

Vacinação de rodoviários atrasa no Recife, enquanto Camaragibe e Olinda praticamente finalizam imunização

Exigências feitas pelo município e decisão de não fazer a imunização nas garagens de ônibus têm dificultado o processo na capital

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 03/06/2021 às 15:31
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Embora tenha sido a primeira cidade a anunciar o início da vacinação dos profissionais do transporte público, o Recife é a cidade mais atrasada na imunização da categoria em toda a Região Metropolitana - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Embora tenha sido a primeira cidade a anunciar o início da vacinação dos profissionais do transporte público, o Recife é a cidade mais atrasada na imunização da categoria em toda a Região Metropolitana. Além de restringir as vacinas dos rodoviários a motoristas e cobradores de ônibus - deixando de fora fiscais, organizadores de filas, gestores de terminais e mecânicos, por exemplo -, a capital tem sido mais criteriosa nas exigências, o que dificulta o acesso da categoria ao processo. Segundo dados do banco de dados do cartão VEM Rodoviário, dos 11 mil profissionais do transporte público urbano de Pernambuco, pelo menos seis mil são residentes no Recife

 

Desde que anunciou o início da imunização - na quinta-feira (27/5), horas depois de o governo de Pernambuco antecipar a vacinação de todos os grupos prioritários -, o Recife só vacinou 79 motoristas e cobradores. Enquanto isso, os municípios de Olinda e Camaragibe, na RMR, avançam na imunização. Olinda praticamente vacinou 100% dos profissionais até quarta-feira (2/6), quando totalizava 986 rodoviários protegidos. Camaragibe também: vacinou 387 doses de um total de 450.

PREFEITURA DE CAMARAGIBE/DIVULGAÇÃO
Enquanto isso, os municípios de Olinda e Camaragibe, na RMR, avançam na imunização. Olinda praticamente vacinou 100% dos profissionais até quarta-feira (2/6), quando totalizava 986 rodoviários protegidos. Camaragibe também: vacinou 387 doses de um total de 450 - PREFEITURA DE CAMARAGIBE/DIVULGAÇÃO

A lentidão do Recife preocupa o setor porque o maior número de profissionais está exatamente na capital - que responde, inclusive, por 80% do sistema de transporte por ônibus da RMR. “Cada dose aplicada é motivo de celebração da categoria, entretanto observamos que cada município tem adotado uma estratégia distinta, o que gera uma angústia nos trabalhadores das empresas cujos municípios ainda não iniciaram a vacinação de forma mais massificada. O nosso sistema é metropolitano e seria importante uma ação coordenada para contemplar todos os rodoviários de forma simultânea”, defende o diretor de Inovação da Urbana-PE (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco), Marcelo Bandeira.

A Urbana-PE, junto com os sindicatos dos rodoviários e dos metroviários, além de representantes da sociedade civil no Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), fez um apelo oficial ao governo de Pernambuco para que a vacinação dos profissionais do transporte público fosse antecipada.

SEM GARAGENS

No caso do transporte público, a operacionalização adotada para imunização pela Prefeitura do Recife dificultou a agilidade do processo. Por dois aspectos: o primeiro deles foi o fato de a capital não ter optado por ir às garagens das empresas de ônibus situadas na cidade, o que teria agilizado bastante a vacinação - Olinda e Camaragibe fizeram isso. E o Cabo de Santo Agostinho, também na RMR, que começa a imunização no dia 9/6, concentrará a aplicação em uma praça da cidade.

PREFEITURA DE CAMARAGIBE/DIVULGAÇÃO
A lentidão do Recife preocupa o setor porque o maior número de profissionais está exatamente na capital - dos 11 mil do Estado, 6 mil estão na capital - PREFEITURA DE CAMARAGIBE/DIVULGAÇÃO
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Desde que anunciou o início da imunização - na quinta-feira (27/5), horas depois de o governo de Pernambuco antecipar a vacinação de todos os grupos prioritários -, o Recife só vacinou 79 motoristas e cobradores. Olinda (foto) está adiantada - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

RESTRIÇÃO A MOTORISTAS E COBRADORES ATRAPALHA

Outro aspecto foi a exigência de cadastro das empresas de ônibus além da declaração de vínculo do trabalhador. Alguns rodoviários, por exemplo, conseguiram marcar, mas ao chegar ao local da vacinação foi informado que seria necessário o cadastramento da empresa. “Acreditamos que a estratégia de vacinação nas garagens é muito eficaz, pois exige menos burocracia e consegue contemplar todos os rodoviários em curto espaço de tempo, sem depender de agendamento”, disse Marcelo Bandeira.

A Prefeitura do Recife confirmou que apenas 79 profissionais do setor foram vacinados até o dia 1º de junho (pode confirmar no Conecta), mas explicou que 1.330 rodoviários estão agendados para os próximos dias. A capital está mais rápida em relação aos metroviários, já tendo vacinado 129 profissionais até a mesma data.

Comentários

Últimas notícias