COLUNA MOBILIDADE

Que tal adotar uma bicicleta e ajudar alguém a pedalar?

Essa é a proposta da campanha de financiamento coletivo da Ameciclo que compartilha bikes em três comunidades do Recife

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 15/07/2021 às 19:31
Notícia
AMECICLO/DIVULGAÇÃO
Por R$ 50 mensais, o apoiador vai "adotar" uma bicicleta do Bota pra Rodar, ajudando diretamente com a manutenção do sistema, que hoje está instalado nas comunidades - FOTO: AMECICLO/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Adote uma bicicleta e ajude um morador das comunidades pobres do Recife a pedalar como meio de transporte e de lazer. Essa é a proposta da campanha de financiamento coletivo da Associação Metropolitana de Ciclistas do Recife (Ameciclo). A campanha vai colaborar com o Bota pra Rodar, projeto já consagrado da associação que tem como proposta a criação de um sistema comunitário de compartilhamento de bicicletas dentro das comunidades participantes.

Segundo a Ameciclo, como as bicicletas são utilizadas de forma intensa, elas necessitam de manutenção constante. Por isso a adoção financeira. Por R$ 50 mensais, o apoiador vai “adotar” uma bicicleta do Bota pra Rodar, ajudando diretamente com a manutenção do sistema, que hoje está instalado nas comunidades de Caranguejo Tabaiares, na Ilha do Retiro, e Santa Luzia, no bairro da Torre. Além dessas, a comunidade Entra Apulso, em Boa Viagem, que está em fase de implementação.

Quem quiser apoiar pode fazê-lo pela plataforma apoia.se/ameciclo por cartão de cedito ou boleto bancário. Como mimo, o apoiador pode batizar uma bicicleta com o nome de sua escolha e acompanhar mais de perto o projeto.

AMECICLO/DIVULGAÇÃO
Como mimo, o apoiador pode batizar uma bicicleta com o nome de sua escolha e acompanhar mais de perto o projeto - AMECICLO/DIVULGAÇÃO

Quem usa as bikes compartilhadas aprova. "Bom demais isso aqui. Eu tenho que ir para Imbiribeira agora e voltar antes das 19h. Se não for de bicicleta, não tem como, não dá tempo”, relata André Rodrigues, marceneiro e morador que utiliza o modal por meio do projeto. Já Marlúcia Feitosa afirma que o acesso ao modal perto da sua casa mudou completamente a sua ida ao trabalho. “Para mim foi maravilhoso, porque o ônibus demora muito, então você chega sempre atrasada. Depois que eu passei a usar a bicicleta, ficou bem mais rápido”, complementa Marlúcia, trabalhadora doméstica.

SOBRE O PROJETO
O Bota pra Rodar existe desde 2015 e tem como proposta a criacao de um sistema comunitário de compartilhamento de bicicletas, pensado em conjunto com as comunidades e autogestionado por elas, para atender as suas proprias necessidades, através de um aplicativo. O projeto é constituído em etapas: campanha de doacao das bicicletas, integracao comunitaria, oficinas de formacao de mecanica e empreendedorismo, além de rodas de diálogo sobre direito à cidade com voluntarios da Ameciclo e das proprias comunidades.

 

AMECICLO/DIVULGAÇÃO
Como mimo, o apoiador pode batizar uma bicicleta com o nome de sua escolha e acompanhar mais de perto o projeto - FOTO:AMECICLO/DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias