COLUNA MOBILIDADE

Vai pegar a estrada? Confira quais os trechos mais perigosos da BR-101 e da BR-232 em Pernambuco

PRF em Pernambuco indica pelo menos dez pontos de grande perigo de sinistros de trânsito. Sete deles estão na BR-101 e três na BR-232

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 28/10/2021 às 7:29
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BR-101 Sul, entre os bairros do Ibura e Prazeres, nos km 85 ao 90. Pontos críticos nas BR-101 e BR-232, onde há desgaste e pouca manutenção. - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Dizer que a BR-101 é perigosa não é mais novidade. Seja no recorte que faz do Brasil ou de Pernambuco. Assim como afirmar que a BR-232 - eixo rodoviário estruturador do interior do Estado - tem perigos por toda parte desde a duplicação, ainda em 2004. Mas o perigo segue presente nessas rodovias e, por isso, é importante alertar os motoristas que usam as estradas com alguma frequência para estarem atentos, especialmente em alguns pontos. Levantamento realizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Pernambuco indica pelo menos dez pontos de grande perigo de sinistros de trânsito - não é mais acidente de trânsito que se denomina. Entenda a razão. Sete deles estão na BR-101 e três na BR-232. 

Você sabe o que são rodovias que perdoam?

Não é mais acidente de trânsito. Agora, a definição é outra nas ruas, avenidas e estradas do Brasil

Trânsito brasileiro mata mais do que as armas de fogo

Trânsito brasileiro mata demais, mutila e custa muito caro

Confira o especial multimídia DESCAMINHOS

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
ALERTA Sem sinalização adequada, os motoristas precisam redobrar os cuidados ao passarem na altura do KM 85, entre os bairros do Ibura e Prazeres, na BR-101 Sul - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BR-232, entre Recife e jaboatão dos Guararapes, no Curado, nos km 5 ao 10. Pontos críticos nas BR-101 e BR-232, onde há desgaste e pouca manutenção. - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BR-101 Sul, entre os bairros de Iputinga e Curado, nos kms 65 ao 70. Pontos críticos nas BR-101 e BR-232, onde há desgaste e pouca manutenção. - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BR-101 Sul, entre os bairros de Iputinga e Curado, nos kms 65 ao 70. Pontos críticos nas BR-101 e BR-232, onde há desgaste e pouca manutenção. - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM

Os pontos foram mapeados durante a Operação Vita, realizada pelos policiais rodoviários federais no País até o dia 19 de outubro, e considerados a partir da quantidade de colisões graves e de mortes em cada trecho. O levantamento mapeou e analisou os pontos críticos de acidentalidade no Estado e em outras regionais da PRF. Nas inspeções técnicas viárias foram utilizados equipamentos e tecnologias de perícia de sinistros de trânsito, como drones e scanners 3D. Os drones fazem imagens aéreas para captar uma imagem geral do trecho avaliado e o scanner faz uma imagem 3D de toda a rodovia para análise da geometria e da estrutura viária. A Operação Vita leva em consideração o estudo dos fatores viários que influenciam os sinistros de trânsito em todo o País, como os problemas de infraestrutura viária, fatores humanos, sinalização e tráfego de veículos.

Os dez pontos mais perigosos acumularam 178 registros de colisões e 27 mortes no período de outubro de 2020 a setembro de 2021. A BR-101, como esperado, foi a mais violenta: 139 sinistros e 27 mortes. Já os três pontos mapeados da BR-232 tiveram 61 registros e 9 óbitos. Segundo a PRF, os fatores que contribuíram para a incidência de sinistros em pontos considerados críticos nas rodovias federais de Pernambuco são o tráfego intenso de veículos, o encontro que esse trânsito mais rápido das rodovias faz com o trânsito das cidades (no recorte dos perímetros urbanos), o traçado das rodovias que cortam os centros urbanos e as deficiências da infraestrutura viária.

“Nesse feriado, e em todas as datas, a direção defensiva pode ajudar o condutor a mitigar as questões de infraestrutura. Conhecendo ou não a rodovia, sempre respeite a sinalização e os limites de velocidade. Não realize ultrapassagens em locais proibidos e, mesmo em locais permitidos, realize-a apenas quando houver segurança. Conserve a distância de segurança dos outros veículos e sempre utilize o cinto de segurança e dispositivos de retenção para crianças. Antes de sair para viajar, verifique sempre equipamentos obrigatórios do veículo, como pneus, parabrisas e o kit chave de rodas, triângulo e macaco. É importante não esquecer de calibrar o pneu estepe”, recomenda a policial rodoviária federal Elaine Tiago.

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BR-101 Norte entre os municípios de Abreu e Lima e Paulista, nos kms 50 ao 55. Pontos críticos nas BR-101 e BR-232, onde há desgaste e pouca manutenção. - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BR-232, entre Recife e jaboatão dos Guararapes, no Curado, nos km 5 ao 10. Pontos críticos nas BR-101 e BR-232, onde há desgaste e pouca manutenção. - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
BR-101 Norte entre os municípios de Abreu e Lima e Igarassú, nos kms 45 ao 50. Pontos críticos nas BR-101 e BR-232, onde há desgaste e pouca manutenção. - BOBBY FABISAK/JC IMAGEM

 

ARTES/JC
Pontos mais perigosos das BRs - ARTES/JC

Veja os pontos mais perigosos das BRs 101 e 232 em Pernambuco

1º Lugar: BR 101 – Km 45 ao 50 (Entre Igarassu e Abreu e Lima)
Sinistros graves: 30
Mortes: 3

2º Lugar: BR 101 – Km 65 ao 70 (Entre a Iputinga e o Curado)
Sinistros graves: 28
Mortes: 4

3º Lugar: BR 101 – Km 70 ao 75 (Entre o Curado e o Ibura)
Sinistros graves: 19
Mortes: 6

4º Lugar: BR 101 - Km 50 ao 55 (Entre Abreu e Lima e Paulista)
Sinistros graves: 19
Mortes: 2

5º Lugar: BR 101 – Km 40 ao 45 (Igarassu)
Sinistros graves: 19
Mortes: 1

6º Lugar: BR 232 – Km 5 ao 10 (Entre Recife e Jaboatão dos Guararapes no Curado)
Sinistros graves: 14
Mortes: 0

7º Lugar: BR 232 – Km 55 ao 60 (Pombos)
Sinistros graves: 13
Mortes: 6

8º Lugar: BR 232 - Km 250 ao 255 (Arcoverde)
Sinistros graves: 12
Mortes: 3

9º Lugar: BR 101 – Km 75 ao 80 (Entre Ibura e Prazeres)
Sinistros graves: 12
Mortes: 1

10º Lugar: BR 101 – Km 85 ao 90 (Jaboatão dos Guararapes)
Sinistros graves: 12
Mortes: 1

* Comparando o período de outubro de 2020 a setembro de 2021

Fonte: PRF

 BRASIL

Pontos críticos como os elencados pela PRF em Pernambuco estão espalhados pelas rodovias brasileiras. O Brasil tem mais de 1,7 milhão de milhas em malha rodoviária, mas grande parte se encontra em péssimo estado. A constatação é feita anualmente pela Confederação Nacional de Transporte (CNT): quase 60% da malha têm problemas sérios.

As cinco mais perigosas, consideradas a partir do volume de sinistros de trânsito registrados em 2020, são:

1º Lugar: BR-116
Corta quase todo País e lidera o ranking das rodovias mais perigosas. Só no ano passado, a estrada que tem início no Ceará e chega ao Rio Grande do Sul acumulou 690 mortes.

2º Lugar: BR-101
Com quase 4.650 km, a BR 101 está em segundo lugar no ranking das mais perigosas. Tem início no Rio Grande do Norte e termina no Rio Grande do Sul. Em 2020 acumulou 627 óbitos.

3º Lugar: BR-153
A BR 153, também conhecida como Rodovia Transbrasiliana ou Belém-Brasília, é a terceira mais perigosa do País. Corta oito estados brasileiros, começando no Pará e terminando no Rio Grande do Sul. Em 2020 foram 282 vítimas fatais.

4º Lugar: BR-381
A rodovia liga o Espírito Santo a São Paulo e está em quarto lugar entre as estradas mais perigosas do Brasil. Os 1.200 km cortam praticamente todo o Estado de Minas Gerais. Em 2020 foram 211 vítimas.

5º Lugar: BR-316
É uma rodovia que vai do Pará até Alagoas, com 2.054 quilômetros de extensão e ocupa o quinto lugar no ranking das estradas mais perigosas. Foram 193 vítimas em 2020.

Fonte: CNT

Comentários

Últimas notícias