COLUNA MOBILIDADE

Governo federal libera apenas R$ 200 milhões para recuperar rodovias destruídas pelas chuvas na Bahia e em outros quatro estados

Crédito liberado para o Ministério da Infraestrutura deve ser destinado para estradas do Amazonas, da Bahia, de Minas Gerais, do Pará e de São Paulo

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 28/12/2021 às 11:28
ISAC NÓBREGA/PR
Já são 116 municípios afetados e o número de cidades que decretaram situação de emergência chega a 100 - FOTO: ISAC NÓBREGA/PR
Leitura:

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, editou Medida Provisória que abre crédito extraordinário, no valor de R$ 200 milhões, para o Ministério da Infraestrutura reconstruir e recuperar trechos da malha rodoviária brasileira que foram destruídos pelas chuvas. A quantia, no entanto, parece insuficiente para a quantidade de Estados com os quais terá que ser distribuída: Bahia, Amazonas, Minas Gerais, Pará e São Paulo. Somente a Bahia, por exemplo, estava com pelo menos 47 cidades com a infraestrutura totalmente comprometida nesta segunda-feira (27/12).

Os recursos vão para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a quem caberá coordenar a reconstrução das rodovias danificadas pelas chuvas intensas. Segundo o Ministério da Infraestrutura, os trabalhos já iniciaram. Serão priorizados segmentos como das rodovias BR-101/BA, BR-242/BA, BR-415/BA, BR-381/MG, BR-367/MG, BR-116/MG, BR-459/SP, BR-155/PA, BR-158/PA, BR-319/AM e BR-174/AM, por fazerem ligações com importantes centros logísticos e de escoamento via terrestre, atingindo diretamente milhares de usuários. A verba extra será aplicada imediatamente, reforçando contratos já existentes ou emergenciais.

Divisão dos valores por região: 

Nordeste: R$ 80 milhões
Norte: R$ 70 milhões
Sudeste: R$ 50 milhões

Isac Nóbrega/PR
Somente a Bahia tinha 116 cidades com a infraestrutura comprometida nesta segunda-feria (27/12) - Isac Nóbrega/PR

Você sabe o que são rodovias que perdoam?

Sobrevoo por áreas atingidas

Ministros do governo Bolsonaro iriam sobrevoar áreas atingidas pelas chuvas no Estado da Bahia nesta terça-feira (28). Entre os representantes do governo estão os ministros Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Marcelo Queiroga (Saúde), João Roma (Cidadania) e Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos). Marcelo Sampaio, secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, também faz parte da comitiva.

De acordo com Marinho, a ida dos ministros foi uma “determinação” do presidente Bolsonaro. O objetivo da viagem, segundo publicação do ministro em seu perfil no Twitter, é “missão de socorro e planejamento de trabalho no sul do estado, solidariedade aos desabrigados e recuperação da infraestrutura.

Comentários

Últimas notícias