OPINIÃO

Bolsonaro e o PT trabalharão de mãos dadas para eleger Pacheco (DEM) como presidente do Senado

Candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) na disputa dividiu a esquerda

Romoaldo de Souza
Romoaldo de Souza
Publicado em 13/01/2021 às 8:01
Artigo

EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
Em 1º de fevereiro, é Rodrigo Pacheco vencer a disputa e subir a rampa do Senado de braços dados com o PT e o presidente Bolsonaro - FOTO: EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
Leitura:

Contando, ninguém acredita, mas o lançamento da candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) na disputa pela Presidência do Senado Federal dividiu a esquerda e agora a bancada do PT vai apoiar o candidato do DEM, senador Rodrigo Pacheco (MG), que tem também as bençãos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). É isso mesmo que você está lendo. Bolsonaro e o PT trabalharão de mãos dadas para eleger o senador do Democratas.

Na prática, como o MDB tem a maior bancada, caso houvesse uma aliança apoiada pelo PT, a candidatura de Simone Tebet teria muito mais chance de sair da disputa vitoriosa.

Mas, então, por que na Câmara PT e MDB estão unidos em torno do deputado Baleia Rossi e no Senado não foi possível um acordo?

Simples, se em vez da senadora Simone Tebet o MDB tivesse lançado outro nome — como Eduardo Braga (AM), por exemplo — o PT estaria nessa aliança. O que “pegou”, para haver esse divórcio foram algumas das posições políticas da senadora como sua proximidade do grupo “Muda Senado” e de legendas de centro-esquerda como Podemos e PSDB que apoiam as ações do Poder Judiciário em torno da Operação Lava Jato.

Projetando uma imagem na prática pode ocorrer, em 1º de fevereiro, é Rodrigo Pacheco vencer a disputa e subir a rampa do Senado de braços dados com o PT e o presidente Bolsonaro.

Pense nisso!

MAIS DE ROMOALDO DE SOUZA

Comentários

Últimas notícias