VIOLÊNCIA

Cidade da Mata Norte de Pernambuco tem maior número de assassinatos em 15 anos

Todas as vítimas mortas neste ano tinham idades entre 18 e 34 anos, segundo a SDS

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 24/09/2021 às 6:30
Notícia
REPRODUÇÃO/GOOGLE STREET VIEW
No Centro de Ferreiros, moradores estão com medo da violência - FOTO: REPRODUÇÃO/GOOGLE STREET VIEW
Leitura:

A Zona da Mata de Pernambuco conseguiu registrar uma queda de 18,2% nos homicídios entre janeiro e agosto deste ano, segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS). No total, 445 pessoas foram mortas de forma violenta contra 544 no mesmo período de 2020. Apesar disso, alguns municípios da região estão na contramão desse resultado. A cidade de Ferreiros, a 111 quilômetros da capital pernambucana, é uma delas. O número de assassinatos, em apenas oito meses, já é o maior dos últimos 15 anos. 

Com população estimada em 11,5 mil pessoas, Ferreiros é considerado um município pacato. Ao longo de todo o ano de 2020, cinco mortes violentas foram registradas. O mesmo em 2019. Mas, neste ano, já foram nove homicídios, chamando a atenção. A última vez que houve esse resultado foi em 2006, ano anterior à criação do programa Pacto pela Vida. 

Segundo a SDS, todas as vítimas mortas neste ano tinham idades entre 18 e 34 anos. Foram seis homens e três mulheres.

Em 30 de agosto, uma mulher morreu e outra ficou ferida após serem agredidas a facadas e pedradas durante uma briga. Um casal suspeito foi preso em flagrante pelo crime. Segundo testemunhas, a vítima fatal, identificada como Jaqueline Maria da Silva, 30 anos, tentava defender a amiga das agressões no momento em que foi atingida cinco vezes por uma faca peixeira. O motivo da briga seria ciúmes, porque a mulher que ficou ferida também teria um relacionamento com o suspeito. 

Em 1º de fevereiro, um casal foi atingido a tiros na área central de Ferreiros. Uma mulher de 30 anos morreu no Hospital da Restauração, no Recife. O suspeito do crime era o ex-namorado da vítima. Ele não aceitava o fim do relacionamento. 

O QUE HÁ POR TRÁS?

Mas, afinal, o que fez elevar os números de homicídios na cidade? A Polícia Civil não quis revelar as motivações dos assassinatos.

Em nota enviada à coluna Ronda JC, a assessoria informou que "remeteu à Justiça, com identificação de autoria, seis dos dez inquéritos policiais instaurados para apurar homicídios registrados em Ferreiros neste ano". 

Um inquérito policial está sendo finalizado e os demais casos estão sendo investigados pela Delegacia de Ferreiros, com apoio da Força-Tarefa montada pela 11ª Delegacia Seccional de Polícia – Goiana para a investigação de CVLIs na área.

A Polícia Civil alegou, ainda, que "ações em curso surtirão resultados nos próximos meses". 

HOMICÍDIOS EM ALTA

Os índices de violência voltaram a preocupar. Apesar de acumular neste ano uma redução de 12,6% nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que englobam os homicídios e latrocínios, Pernambuco acendeu o sinal de alerta. No último mês de agosto, 286 pessoas foram assassinadas. No mesmo período do ano passado, foram 263. A taxa de crescimento no mês foi de 8,7%.

No total, 2.227 pessoas foram mortas nos primeiros oito meses do ano. Já no mesmo período de 2020, foram 2.548 vítimas.

Os roubos e furtos também apresentam tendência de alta no Estado. Em 2020, agosto teve 4.085 ocorrências. Já em 2021, foram 4.321 registros de crimes de roubo e furto.

 

Comentários

Últimas notícias