Pandemia

Academias fechadas, e agora? Veja recomendações de infectologista e personal trainer para os treinos

Preferência é por atividades feitas em casa, mas as ao ar livre são bem indicadas desde que respeitadas medidas de segurança

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 18/03/2020 às 12:59
Divulgação
Exercícios ao ar livre ainda são bem recomendados, segundo especialista, desde que respeitados alguns cuidados - FOTO: Divulgação
Leitura:

Com a chegada do quadro de infecção comunitária do coronavírus a Pernambuco, quando não é possível determinar a origem do contágio, o governador Paulo Câmara decretou, na noite da última terça-feira (17), fechamento das academias de ginástica e estabelecimentos similares. A situação é totalmente nova, como tudo que se está vivendo com o provável estado de calamidade pública que pode ser estabelecido pelo governo federal em razão da pandemia. Mas, de acordo com a médica infectologista Drª Vera Magalhães, ainda é possível recorrer aos espaços ao ar livre para manter a rotina de treinos, desde que respeitadas medidas de segurança. 

"Diferente de países como Itália e Espanha, nós não estamos em quarentena obrigatória, apenas as pessoas sintomáticas. O exercício faz parte da saúde. Se as pessoas puderem, façam em casa. Mas eu não vejo motivos para não procurarem espaços ao ar livre, desde que respeitem os dois metros de distância entre si. O vírus se espalha por meio das gotículas de secreção, que são pesadas e caem até essa distância. Também procurem praças e parques em que não haja adensamento. O Parque da Jaqueira, por exemplo, costuma ser bem cheio, então, já não é recomendado", afirmou Drª Vera. 

>>Corrida das Pontes já tem nova data após adiamento por causa do coronavírus

>>Coronavírus:entenda como o sono renova o sistema imunológico

>>Coronavírus:nutricionista explica como melhorar a imunidade

As indicações da infectologista se aplicam, por exemplo, aos adeptos da corrida de rua, que até podem marcar de sair para correr com algum amigo, mas sem esquecer de respeitar a distância de dois metros. Importante também a escolha do local, que deve ser o mais vazio possível.

Já quem gosta de pedalar pode continuar fazendo a atividade, seguindo as mesmas recomendações. As ressalvas da infectologista Drª Vera Magalhãos dizem respeito a quem costuma usar as bicicletas alugadas. "Podem usar as bicicletas alugadas desde que façam a higienização das partes que serão tocadas, como as selas e os guidões, com álcool em gel a 70%, que já está em falta por aí. Se isso for feito, não tem risco", ensinou.

A infectologista alertou ainda que as pessoas não utilizem o transporte público para se deslocarem aos locais em que pretendem se exercitar. Prefiram sempre os ambientes perto de casa para que o translado ocorra a pé ou na própria bicicleta, no caso dos que não têm carro.

COMO TREINAR?

Professores de Educação Física são praticamente unânimes ao destacar que, neste período de pandemia do coronavírus, é preciso ter cuidado com a intensidade dos exercícios realizados. Apesar de ser um grande aliado para fortalecer o sistema imunológico, dependendo de como seja realizado, o treino pode acabar fragilizando as defesas do organismo.

ARQUIVO PESSOAL
O personal trainer Ivan Xavier destacou a importância de treinar na intensidade adequada para melhoria do sistema imunológico - ARQUIVO PESSOAL

"Boa parte da literatura científica deixa evidente os benefícios dos exercícios físicos regulares para o reforço do sistema imunológico, isso acontece devido ao consequente aumento dos linfócitos (células de defesa do organismo), e redução de níveis de estresse. Porém, é prudente informar que intensidades ou volumes de treino muito altos podem acarretar no processo inverso, ou seja , em baixar a imunidade, principalmente exercícios aeróbios (caminhadas , corridas, etc...) de longa duração (que passem de 60 minutos de duração), por conta de uma alta liberação de radicais livres , provocando uma cadeia de eventos que causam esta baixa", observou o personal trainer Ivan Xavier.

Mesmo em tempos em que as academias de ginástica estão sem funcionar, é possível contatar os profissionais da área para buscar orientação sobre a melhor forma de treinar neste período. Isso vale para quem já vinha se exercitando ou para os que querem começar. "Quem quer iniciar saiba que é de grande valia nesse momento. Para reforçar sua imunidade com exercícios físicos regulares, procure um profissional devidamente habilitado e busque a orientação adequada para sua individualidade biológica", reforçou Ivan.

Comentários

Últimas notícias