coluna vida fit

Profissionais de educação física avaliam mudanças nas academias após reabertura

Profissionais de educação física avaliam retorno das atividades das academias após duas semanas de reabertura. Estabelecimentos funcionam com restrições por conta da pandemia

Gabriela Máxima
Gabriela Máxima
Publicado em 04/08/2020 às 13:07
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
As academias retomaram as atividade no último dia 20 de julho - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

Após duas semanas da reabertura das academias, os profissionais de educação física encaram processo de readaptação na forma de conduzir o trabalho junto aos alunos. De acordo com Bruno Melquiades, os profissionais da área estão descobrindo um novo modelo de atendimento, comportamento que deve ser consolidado após a pandemia do novo coronavírus.

Bruno revelou que muita coisa mudou, especialmente o contato físico e a proximidade durante as aulas  "Mudou muita coisa e acho que ainda vai mudar. Acredito que ainda estamos em um processo de descoberta desse novo modelo de atendimento. Primeiro ponto é o aumento da autoproteção e de meus alunos, estamos repensando o quanto nós somos e estávamos vulneráveis sem se dar conta, estar muito próximo o tempo todo, sentir a respiração de perto, muito contato físico para correções, são coisas que nesse momento têm diminuído", observou.

Além das mudanças no ambiente da academia, Melquiades revelou que os alunos procuram ocupar outros espaços como parques e praças. "A rotina agora é outra, antes era tudo muito restrito ao espaço de uma academia tradicional, agora estou em parques, condomínios, praças e áreas livres que permitam fazer uma atividade eficaz e segura com meus alunos. Houve também um aumento nas consultorias e aulas on-line, esse é um dos legados bons", completou. 

Importância dos exercícios 

Mas o que mais impactou nessa volta é como as pessoas tem repensado os reais objetivos da atividade física e do movimento. Parece que agora elas entenderam que o objetivo principal tem que ser a saúde e não a estética. Venho insistindo no resgate do papel fundamental do exercício, que foi deturpado durante os últimos anos graças aos “padrões de beleza”.
Bruno Melquiades, profissional de educação física

Patrícia Santos fez observações no comportamento dos alunos. De acordo com a análise da profissional, a procura pelas academias cresce todos os dias e isso é reflexo do cumprimento do protocolo de medidas sanitárias.  "Percebi um crescimento gradativo na frequência dos alunos. O fortalecimento da relação de confiança dos alunos com os professores diante de todo o protocolo seguido. Isso foi bem notório. Mas, tudo isso se deve, também, ao engajamento em seguir e respeitar todas as normas de segurança e a colaboração dos alunos nos cuidados diários. Estou bem satisfeita e feliz em ver que todos nossos esforços estão valendo a pena", argumentou.

A profissional também destacou a nova rotina no ambiente de trabalho. "A rotina aos pouco está tomando a forma anterior em termos de trabalho. Mas houve uma mudança bem evidente na convivência presencial, sem os abraços calorosos, sem aquele bate-papo com um cafezinho como antes. Porém, a ausência disso tudo é sinônimo de cuidado. Cuidado em todos os sentidos. Em contrapartida, aumentou muito os cuidados com a higienização dos materiais e equipamentos", concluiu. 

 


Citação

Mas o que mais impactou nessa volta é como as pessoas tem repensado os reais objetivos da atividade física e do movimento. Parece que agora elas entenderam que o objetivo principal tem que ser a saúde e não a estética. V

Bruno Melquiades, profissional de educação física
DIVULGAÇÃO
PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA BRUNO MELQUIADES - FOTO:DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias