Covid-19

Treinamento de lutas liberado em Pernambuco

Decisão foi anunciada pelo secretário de educação e esportes, Frederico Amancio, em coletiva de imprensa desta quinta-feira (13)

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 13/08/2020 às 18:16
Notícia
Facebook/Reprodução
Protocolo entregue ao governo do Estado segue parâmetros internacionais - FOTO: Facebook/Reprodução
Leitura:

A espera dos professores de artes marciais e dos donos de academias do setor acabou. Na tarde desta quinta-feira (13), o secretário de educação e esportes de Pernambuco, Frederico Amancio, anunciou que as modalidades desse segmento estão liberadas para treinamento no Estado. As atividades poderão ser retomadas a partir da próxima segunda-feira (17), seguindo o protocolo de enfrentamento à covid-19 estabelecido pelo governo para a área de esportes.

Os estabelecimentos destinados à prática dos esportes de luta eram os únicos que estavam impedidos de funcionar após a autorização para a retomada das academias de ginástica e similares no dia 20 de julho. 

O anúncio foi feito já nos instantes iniciais da coletiva de imprensa do comitê responsável pelo Plano de Convivência com a Covid-19, no Palácio do Campo das Princesas. A autorização para o treinamento das lutas foi uma das poucas questões que avançaram.

"Um dos pontos que a gente gostaria de destacar foi que, ao longo das últimas semanas, ocorreu a autorização da retomada de treinamento de modalidades individuais e de competições de modalidades individuais. Estavam excluídas desses treinamentos, as lutas. Englobando no setor de esportes, boxe capoeira, artes marciais como o judô, caratê... Enfim. A decisão que foi tomada pelo comitê de enfrentamento foi de a gente avançar, dar mais um passo, na área de esportes. E a partir de 17 de agosto ficam liberados também os treinamentos da lutas", declarou Frederico Amancio.

ESPERA

Para pressionar o governo, inclusive, um comitê formado por quarto líderes de federações de lutas entregou, na mesma data da reabertura das academias, um protocolo especial de segurança ao governo. O movimento foi coordenado pelo presidente da Federação Pernambucana de Jiu-jítsu (FJJPE), Aristóteles Queiroz, pelo presidente da Federação Pernambucana de Judô (FPJU), Jaciano Delmiro, mestre Yong, do Kung Fu, e mestre Formosino, do SADA Self Defense.

No documento, a ideia são os esportes de luta recomeçarem na condição de atividades para condicionamento físico. Cada praticante treinará na sua área, sem contato com os demais e utilizando a máscara. Todas as questões inerentes à higienização do local também estão descritas. Na medida em que a curva de contágio do coronavírus for decaindo, os treinamentos serão ajustados. 

Essas medidas são similares às adotadas pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) nos treinamentos dos atletas de alto rendimento. Outros ajustes podem ser implementados, mas o anúncio só deve ser feito pelo governo nos próximos dias.

Comentários

Últimas notícias