EXPERIÊNCIA

Santa Cruz conta com elenco cascudo na busca pelo acesso à Série B

Dos 31 jogadores do elenco tricolor, 13 já disputaram a Série C, além do técnico Itamar Schulle, que subiu o Cuiabá em 2018

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 28/06/2020 às 7:21
Notícia
RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Lateral-esquerdo Fabiano já conquistou o acesso à Série B com o Bragantino, em 2018 - FOTO: RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Leitura:

Além de ser uma das poucas equipes da Série C que retornaram as atividades no clube, o Santa Cruz também conta com um elenco com um número bastante significativo de atletas que já disputaram a Terceira Divisão e sabe bem as dificuldades que precisarão ser superadas na busca pelo tão sonhado acesso à Segundona. Dos 31 jogadores que o técnico Itamar Schulle conta no plantel, 13 deles já atuaram pelo menos uma vez a Série C, ou seja, 42% do grupo: os zagueiros Danny Morais e William Alves; os laterais Toty, Júnior e Fabiano; os volantes Bileu, Tinga, Italo Henrique e Lucas Gonçalves; os meias Didira, Chiquinho e Jeremias; além do centroavante Pipico.

Acostumado a conquistar acessos, o lateral-esquerdo Fabiano vem de duas subidas consecutivas. Em 2018, pelo Bragantino, levou o atual time do Red Bull para a Série B. E, no ano passado, repetiu a façanha. Desta vez, ascendendo o Coritiba para a Série A do Brasileirão. Diante das experiências recentes, o camisa 6 espera agora ajudar o Santa Cruz a conseguir o seu principal objetivo na temporada que é o de retornar a Segundona. "Contribui muito porque eu conheço um pouco do campeonato e da divisão. Eu tenho alguns anos consecutivos de acessos e isso foi fruto de trabalho. E tenho visto a nossa equipe trabalhando muito para conquistar o acesso esse ano. Basta continuar nessa linha de trabalho e de pensamento que chegaremos lá", apontou Fabiano.

O lateral tricolor confessa que fica um pouco mais confiante ao olhar para o grupo coral e saber que também existem outras peças experientes na Terceirona para ajudar o Tricolor do Arruda a subir de divisão. "Ajuda muito ter jogadores experientes no elenco. Muito importante, pois cria uma força a mais por conhecer um pouco mais da competição que vamos encarar. Estamos aqui (na Série C), mas não queríamos estar. Queremos o mais rápido conseguir o nosso objetivo que é o acesso. Vamos procurar manter a nossa mentalidade e com bastante esforço e empenho vamos conquistar sim. Eu confio nesse grupo", declarou Fabiano, que além dos atletas que já disputaram a Terceirona, também pode contar com jogadores experientes, mas que nunca disputaram a divisão, caso do zagueiro Célio Santos (32 anos), do volante Paulinho (31) e do centroavante Victor Rangel (29).

TREINADOR CASCUDO

Como se não bastasse o elevado número de atletas cascudos, o Santa Cruz também conta com um treinador bastante experiente na Terceira Divisão. Itamar Schulle, por sinal, faturou o acesso à Série B na temporada de 2018, quando estava à frente da equipe do Cuiabá. Além dessa façanha, o atual técnico coral também esteve à frente da campanha vitoriosa da Chapecoense, em 2012, mas acabou sendo demitido pela direção catarinense no mês de setembro e, com isso, coube a Gilmar Dal Pozzo (técnico do Náutico) concluir o trabalho e sacramentar o acesso daquele ano.

Mesmo já contanto com peças fundamentais para buscar o principal objetivo da temporada da Cobra Coral, o zagueiro William Alves acredita que ainda é possível reforçar mais o elenco para entrar na competição nacional com mais opções no grupo. "A gente já tinha um elenco forte no primeiro semestre e, para a Série C, naturalmente sempre chega peças para fortalecer. Até porque os estaduais terminam e começam a surgir possibilidades de trazer jogadores. Mas o clube tem de ter responsabilidade nesse momento e não fazer nada que venha a prejudicar o clube no futuro. Vejo que estão tendo cuidado para não extrapolar o orçamento, mas acho que a diretoria e a comissão técnica estão atentas ao mercado e as possibilidades que podem surgir para trazer e encaixar com o nosso perfil para ajudar no propósito que temos ao longo do ano", frisou o defensor.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias