PLANO DE CONVIVÊNCIA

Caruaru e região voltam a abrir bares, restaurantes e academias de ginástica no dia 3 de agosto

Cidades do Agreste avançarão da fase 4 para a fase 6 do plano de reabertura partir de 3 de agosto

Amanda Azevedo Carolina Fonsêca
Amanda Azevedo
Carolina Fonsêca
Publicado em 30/07/2020 às 17:02
Notícia

REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Governo de Pernambuco anunciou nesta quinta-feira (3) avanço no Plano de Convivência - FOTO: REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Leitura:

Com informações de Ana Maria Miranda, do NE10 Interior

Atualizada às 19h26

O governo de Pernambuco anunciou, na tarde desta quinta-feira (30), que Caruaru, Garanhuns e demais cidades do Agreste do Estado, avançarão da fase 4 para a fase 6 do Plano de Convivência com o Coronavírus. Nesta etapa, a partir do dia 3 de agosto, bares e restaurantes, além de academias de ginástica e outros setores, poderão retomar as atividades, seguindo protocolos de higiene e distanciamento social. 

>> Pernambuco registra mais 1,8 mil casos e 48 mortes por coronavírus

>> Mesmo proibidas de reabrir, Sulanca e Moda Center, no Agreste, registram tumulto e aglomeração

>> Polo de Confecções de Pernambuco à espera de retomada após criação de protocolos para o setor

"Na Macrorregião de Saúde II, que diz respeito ao Agreste, onde estão as cidades-sede Caruaru e Garanhuns, os indicadores apresentaram uma tendência de queda, que permite avançar duas etapas de uma só vez a partir da próxima segunda-feira (3). Poderão voltar a funcionar os serviços de escritório, com 50% de sua capacidade e o comércio de veículos e locadoras, com 100% do efetivo, assim como os serviços de alimentação, com 50% da capacidade e funcionamento permitido entre 6h e 20h. As academias de ginástica também vão voltar com os protocolos específicos", explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, em coletiva nesta quinta-feira (30).

O Polo de Confecções do Agreste está previsto para ser liberado na sétima etapa do Plano de Convivência, que ainda não tem data certa para ser implementada. O secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco informou que uma reunião foi realizada na manhã desta quinta com prefeitos da região para discutir ações de fiscalização da comercialização irregular que ocorre nas últimas semanas.

"O plano vai seguir retomando nossa economia de forma gradual, com responsabilidade, fazendo ajustes quando necessário para que o planejamento siga no caminho certo", destacou Schwambach.

Setor de alimentação do Agreste comemora anúncio de reabertura, mas cobra ampliação do horário de funcionamento

Com as atividades presenciais suspensas desde março como medida para conter o avanço do coronavírus, os proprietários de bares e restaurantes do Agreste comemoraram o anúncio da data de reabertura. O horário reduzido de funcionamento, no entanto, não agradou totalmente, assim como no Grande Recife.

"O setor está 100% animado, nós já vínhamos nos preparando há semanas para isso, conversando também com a prefeitura sobre os protocolos de reabertura. Todos os bares e restaurantes estão prontos para oferecer toda a segurança na volta dos clientes", disse o coordenador da Câmara Setorial de Gastronomia da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic), André Teixeira. A cidade tem mais de mais de 200 bares e restaurantes, segundo a associação.

De acordo com o presidente da seccional pernambuco da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PE), André Araújo, o funcionamento até 20h pode resultar no fechamento de estabelecimentos. "Nós vemos a volta como uma boa iniciativa, mas achamos que o horário limita extremamente as atividades noturnas. Nos estabelecimentos que funcionam à noite, 80% do faturamento é entre 20h e 22h. Não há nenhuma justificativa coerente para o horário ser tão limitado. Esperávamos, no mínimo, até 22h", afirmou.

Plano de Convivência em outras regiões de Pernambuco

As cidades da Macrorregião de Saúde I, que contempla a Região Metropolitana do Recife (RMR) e Zona da Mata, permanece na etapa 6 do Plano de Convivência. "Houve um pequeno crescimento nos números de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), por isso, vamos observar com mais atenção a tendência durante a semana", explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico.

Os municípios da Macrorregião III, que inclui Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada e cidades vizinhas poderão avançar na segunda-feira (3). para a quinta etapa do plano, com a reabertura de serviços de escritório (50%) e comércio de veículos e locadoras (100%).

A Macrorregião IV, que inclui Salgueiro, Petrolina, Araripina e cidades vizinhas, continua na quarta etapa do plano, pois ainda representa tendência de crescimento nos indicadores de saúde.

Mesmo com o avanço da retomada em algumas regiões, o governo pede à população que mantenha a cautela. "O vírus continua entre nós, ainda temos uma circulação sustentada em Pernambuco. São mais de 700 pacientes internados na UTI com suspeita ou confirmação de Síndrome Respiratória Aguda Grave. É numero considerável, que merece todo o nosso respeito. Precisamos de muita cautela e responsabilidade em cada fase do Plano de Convivência", disse o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Veja em que fase do Plano de Convivência cada cidade está:

Sexta etapa

I Geres (Recife): Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Chã Grande, Chã de Alegria, Glória de Goitá, Fernando de Noronha, Igarassu, Ipojuca, Itamaracá, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Pombos, Recife, São Lourenço da Mata e Vitória de Santo Antão.

II Geres (Limoeiro): Bom Jardim, Buenos Aires, Carpina, Casinhas, Cumaru, Feira Nova, João Alfredo, Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, Limoeiro, Machados, Nazaré da Mata, Orobó, Passira, Paudalho, Salgadinho, Surubim, Tracunhaém, Vertente do Lério e Vicência.

III Geres (Palmares): Água Preta, Amaraji, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré e Xexéu.

XII Geres (Goiana): Goiana, Aliança, Camutanga, Condado, Ferreiros, Itambé, Itaquitinga, Macaparana, São Vicente Ferrer, Timbaúba.

IV Geres (Caruaru): Agrestina, Alagoinha, Altinho, Barra de Guabiraba, Belo Jardim , Bezerros, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Cachoeirinha, Camocim de São Felix, Caruaru, Cupira, Frei Miguelinho, Gravatá, Ibirajuba, Jataúba, Jurema, Panelas, Pesqueira, Poção, Riacho das Almas, Sairé, Sanharó, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Maria do Cambucá, São Bento do Una, São Caetano, São Joaquim do Monte, Tacaimbó, Taquaritinga do Norte, Toritama e Vertentes.

V Geres (Garanhuns): Águas Belas, Angelim, Bom Conselho, Brejão, Caetés, Calçado, Canhotinho, Capoeiras, Correntes, Garanhuns, Iati, Itaíba, Jucati, Jupi, Lagoa do Ouro, Lajedo, Palmerina, Paranatama, Saloá, São João e Terezinha.

Quinta etapa

VI Geres (Arcoverde): Arcoverde, Buíque, Custódia, Ibimirim, Inajá, Jatobá, Manarí, Pedra, Petrolândia, Sertânia, Tacaratu, Tupanatinga e Venturosa.

X Geres (Afogados da Ingazeira): Afogados da Ingazeira, Brejinho, Carnaíba, Iguaraci, Ingazeira, Itapetim, Quixaba, Santa Terezinha, São José do Egito, Solidão, Tabira, Tuparetama.

XI Geres (Serra Talhada): Betânia, Calumbi, Carnaubeira da Penha, Flores, Floresta, Itacuruba, Santa Cruz da Baixa Verde, São José do Belmonte, Serra Talhada, Triunfo.

Quarta etapa

VII Geres (Salgueiro): Belém do São Francisco, Cedro, Mirandiba, Salgueiro, Serrita, Terra Nova, Verdejante.

VIII Geres (Petrolina): Afrânio, Cabrobó, Dormentes, Lagoa Grande, Orocó, Petrolina, Santa Maria da Boa Vista.

IX Geres (Araripina): Araripina, Bodocó, Exu, Granito, Ipubi, Moreilândia, Ouricuri, Parnamirim, Santa Cruz, Santa Filomena, Trindade.

Coronavírus em Caruaru

A cidade registra, até o momento, 3.889 casos confirmados da covid-19 e 225 vidas perdidas para a doença e conta também com o maior número de leitos dedicados à covid-19, no Hospital Mestre Vitalino (HMV) são 150 leitos ativos, sendo 60 de Unidade da Terapia Intensiva (UTI) e o Hospital Regional do Agreste, com 18 leitos de UTI e 19 de enfermaria.

A cidade entrou na reabertura gradual das atividades após cumprir um período de isolamento rígido, entre 26 de junho e 5 de julho, controlando número de casos, mortes e internações. No dia 13 de julho, a região teve o primeiro dia de reabertura. Na ocasião, foram autorizados os funcionamentos do varejo de rua (bairro e centro), salões de beleza e centros de estética, treinos de futebol profissional, comércio de veículos, serviço de aluguel e vistoria de veículos, construção civil com 100% dos funcionários e shoppings centers, além da celebração física em templos religiosos. Todos os setores precisam cumprir protocolos de higiene e distanciamento social.

 

Jobson Gonçalves/TV Jornal Interior
Aglomeração no entorno da Feira da Sulanca, em Caruaru, Agreste de Pernambuco - Segunda-feira, 27 de julho. - Jobson Gonçalves/TV Jornal Interior

A data da reabertura, porém, foi marcada por aglomerações nas proximidades do local onde fica a Feira da Sulanca, no Parque 18 de Maio - ainda proibida de funcionar.

>> Pessoas se aglomeram no primeiro dia de flexibilização em Caruaru; ruas ficam lotadas

>> Veja como será o protocolo para retomada da Feira da Sulanca, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco

A expectativa era de que os sulanqueiros mantivessem a venda dos produtos por meio da plataforma Delivery Sulanca, entretanto a situação ficou descontrolada. Na última segunda-feira (27), o movimento continuava intenso no local. A reportagem da TV Jornal interior registrou aglomeração. Muitos sulanqueiros e feirantes que trabalham no Polo de Confecções, no Agreste do Estado, encontraram formas de comercializar irregularmente - com produtos nas calçadas, expostos de em frente à casas e em porta-malas de carros, até algumas barracas foram montadas no local. 

Números do coronavírus em Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) registrou 1.837 novos casos da covid-19 nesta quinta-feira (30). Destes, 144 (8%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 1.693 (92%) são casos leves, de pacientes que não precisaram ser internados em hospitais e já estavam curados ou na fase final da doença.

A SES informou que o aumento no número de casos no informe desta quinta é motivado pelo atraso e acúmulo de notificações por parte dos municípios. Desde a chegada do novo coronavírus no Estado, foram confirmados 93.373 casos, sendo 23.393 graves e 69.980 leves.

Da quarta para a quinta, foram confirmados ainda 42 mortes, ocorridas desde o dia 1º de maio. Vinte e seis destes óbitos ocorreram nos últimos três dias, e os outros 16, entre 1º de maio e 26 de julho. Pernambuco soma 6.526 mortes pela covid-19.


Jobson Gonçalves/TV Jornal Interior
Aglomeração no entorno da Feira da Sulanca, em Caruaru, Agreste de Pernambuco - Segunda-feira, 27 de julho. - FOTO:Jobson Gonçalves/TV Jornal Interior

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias