abastecimento

Saiba onde a Compesa vai eliminar ou reduzir o rodízio de água no Grande Recife

Novo calendário passará a valer a partir da próxima segunda-feira (19)

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 14/04/2021 às 17:33
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Bairros dos municípios do Recife, Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho contarão com ampliação de oferta de água a partir do dia 19 de abril - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) anunciou, na tarde desta quarta-feira (13), que haverá ampliação na oferta de água em alguns bairros dos municípios do Recife, Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho a partir da próxima segunda (19). A decisão se deu, porque as chuvas dos últimos dias aumentaram o nível de água do Sistema Pirapama, cuja barragem fica localizada no Cabo de Santo Agostinho.

“O acumulado das últimas chuvas permitiu uma resposta rápida da Compesa que, com toda segurança e responsabilidade, ampliará a oferta de água por meio do Sistema Pirapama, a partir da retirada de mais água da barragem", declarou a presidente da Compesa, Manuela Marinho.

Com o novo calendário, no Recife, os bairros de San Martin, Mangueira e Jiquiá, que eram atendidos um dia com água e cinco dias sem, agora receberão água no esquema de 20 horas com e 28 horas sem. Já os bairros de Ipsep, Afogados e Imbiribeira terão água nas torneiras 4,5 dias com para 12 horas sem. Antes, nesses locais, era 2,5 dias com para 12 horas sem.

Em Jaboatão dos Guararapes, que enfrentava o rodízio mais rígido da Região Metropolitana do Recife, os bairros de Piedade, Cajueiro Seco, Barra de Jangada e Cadeias, que eram abastecidos, em média, no esquema de 30 horas com e 24 horas sem água, serão beneficiados com água todos os dias. Já Muribeca sairá de 12 horas com e 84 horas sem para 6 horas com e 42 horas sem. Parte do bairro Vila Rica, que contava com um dia com e 20 dias sem, passará para um dia com e 10 sem.

A estudante de fisioterapia Jayanna Silva, de 25 anos, é moradora do bairro de Cajueiro Seco e, desde o dia 25 de janeiro, quando a Compesa passou a validar o atual calendário de rodízio, tem sofrido transtornos em sua rotina.

"O problema não é só a falta de água, é que, além disso, quando ela chega é fraca. Eu moro em uma casa que é primeiro andar, em cima da casa da minha mãe, e, dificilmente, a água sobe para a minha residência. Sem falar que acaba demandando mais tempo para realizar os afazeres domésticos", disse a estudante, que afirmou se sentir aliviada com a notícia de que voltará a ter água todos os dias.  

No Cabo de Santo Agostinho, locais como Ponte dos Carvalhos, Pontezinha, Praia do Paiva, Alto do Cruzeiro e Vila Pirapama terão o rodízio eliminado e, com isso, voltarão a receber água todos os dias. Antes a média era de 36 horas com água e 36 horas sem. Segundo a Compesa, além disso, haverá melhorias de pressão nas redes, o que significa a chegada da água mais forte na casa das pessoas, nas localidades de Garapú, Cohab e o Distrito Industrial da PE-60.

A Compesa ainda afirmou que tem expectativas de que as chuvas do inverno faça com que os reservatórios do Estado possam se recuperar do estado crítico, para que, assim, outros bairros possam ser beneficiados com a flexibilidade do rodízio.

"Vale destacar que a quadra chuvosa está apenas começando e nossa expectativa é que as chuvas deste inverno permitam, de fato, a recuperação dos principais reservatórios da Região Metropolitana do Recife, e das demais regiões do Estado, para que possamos, tão logo seja viável, anunciar novas reduções de rodízio em cada vez mais regiões”, falou Manuela Marinho.

Sistema Pirapama

O Sistema Pirapama, que atualmente opera com uma vazão de 4.500 litros por segundo, passará para 5.000 litros por segundo. Isso significa que haverá mais água nas torneiras para 430 mil pessoas de bairros do Cabo de Santo Agostinho, de Jaboatão dos Guararapes e do Recife. A barragem de Pirapama conseguiu elevar o seu nível de acumulação de 25,82%, na última sexta-feira (9) para os atuais 55,48%.

De acordo com a Compesa, além do anúncio de Pirapama, o volume acumulado nas principais barragens do Grande Recife fará com que a Compesa possa operar com maior confiabilidade em seus sistemas integrados de abastecimento, além de preservar tais mananciais.

“As chuvas recentes trouxeram boas perspectivas. Isso proporciona maior segurança hídrica aos nossos mananciais, garantindo, assim, o cumprimento do calendário vigente e um abastecimento contínuo e com boas pressões na rede, atendendo melhor a população”, disse.

Níveis dos mananciais

A barragem de Duas Unas, localizada em Jaboatão dos Guararapes, e que pertence ao Sistema Integrado Tapacurá, também teve um bom acúmulo de água e agora atingiu 35,43%.

Por outro lado, a mesma proporção de recuperação não foi observada na barragem de Tapacurá, situada em São Lourenço da Mata, que passou de 27.43% para 29,46%. Já a barragem de Várzea do Una, que também fica em São Lourenço da Mata e estava praticamente em colapso, com apenas 5,84%, teve uma elevação de nível para 16,67%.

Outra barragem que estava em uma fase bem crítica, Botafogo, localizada em Igarassu, está hoje com 13,81%, uma boa recuperação quando comparado com o nível do manancial anteriormente que era de 4,35%.

Confira como ficará o calendário a partir de segunda (19)

Recife

  •  San Martin, Mangueira e Jiquiá ficarão 20 horas com e 28 horas sem.
  • Ipsep, Afogados e Imbiribeira ficarão 4,5 dias com para 12 horas sem 

Jaboatão dos Guararapes

  • Piedade, Cajueiro Seco, Barra de Jangada e Candeias ficarão com água todos os dias
  • Muribeca ficará 6 horas com e 42 horas sem
  • Parte de Vila Rica ficará com um dia com e 10 sem

Cabo de Santo Agostinho

  • Ponte dos Carvalhos, Pontezinha, Praia do Paiva, Alto do Cruzeiro e Vila Pirapama terão rodízio eliminado

 

Comentários

Últimas notícias