Economia

Pernambuco divulga novo plano de convivência com a covid-19 até 9 de maio; veja as mudanças

Anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (22) pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara

Cássio Oliveira Ana Maria Miranda
Cássio Oliveira
Ana Maria Miranda
Publicado em 22/04/2021 às 12:17
Notícia
REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Paulo Câmara fez anúncio em vídeo nas redes sociais - FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Leitura:

O Governo de Pernambuco anunciou, no início da tarde desta quinta-feira (22), que irá estender as atuais restrições do Plano de Convivência com a Covid-19 até o dia 9 de maio. Segundo o governo estadual, os ajustes serão realizados a partir da próxima segunda (26). Entre as mudanças, estão alterações no horário de funcionamento das atividades econômicas em geral e a liberação do comércio de praia, de segunda a sexta-feira.

Confira o anúncio do governador Paulo Câmara:

A decisão foi tomada após reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 realizada nessa quarta (21). Em pronunciamento, o governador Paulo Câmara informou que os números das últimas três semanas indicam uma estabilização de casos, internações e óbitos devido ao novo coronavírus em Pernambuco, mas com percentuais ainda em um patamar alto.

"Vamos autorizar o comércio de praia, de segunda à sexta-feira, das 9h às 16h, mantendo a proibição nos finais de semana. O funcionamento das atividades de maneira geral será estendido, nos finais de semana, até às 18h, para quem iniciar às 10h. Os estabelecimentos que abrirem às 9h só poderão funcionar até às 17h", detalhou o governador.

Paulo Câmara disse ainda que o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 seguirá analisando diariamente os números da pandemia, para avaliar possíveis novas definições a partir de 10 de maio. O governador finaliza o pronunciamento reforçando a necessidade do cumprimento dos protocolos.

"Quero agradecer a todos que têm compreendido que as medidas restritivas e o esforço na abertura de leitos têm salvado vidas em Pernambuco. A vacinação tem avançado, mas não na velocidade necessária. Então, é nosso dever manter as atitudes preventivas. Evite aglomerações, higienize as mãos e sempre, sempre, use máscara", concluiu o governador de Pernambuco.

Medidas atuais

Antes mesmo do anúncio, nos corredores do Palácio do Campo das Princesas, interlocutores já apontavam que o governo estadual havia começado a “preparar o terreno” para, no mínimo, prorrogar o atual decreto. A leitura ocorreu após a gestão Paulo Câmara divulgar, no domingo (18), um estudo da Organização Panamericana de Saúde (Opas) no qual Pernambuco e a Região Nordeste registraram as menores taxas de mortalidade por covid-19 do Brasil nos 30 dias que antecederam a divulgação do levantamento.

Atualmente, o Estado passa por um período de retomada das atividades, após quarentena que teve início no dia 18 de março e seguiu até o dia 31 do mês passado. Regidas pelo Plano de Convivência com a covid-19, as atuais medidas entraram em vigor em 1º de abril, após Paulo Câmara assinar um decreto instituindo-as. Com o anúncio desta quinta, elas foram renovadas em grande medida.

Dados da pandemia

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quinta-feira (22), 1.202 casos da covid-19. Entre os confirmados, 74 (6%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.128 (94%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 389.709 casos confirmados da doença, sendo 39.168 graves e 350.541 leves. Também foram confirmados 45 óbitos, ocorridos entre 01/11/2020 e 21/04/2021. Com isso, o Estado totaliza 13.425 mortes pela doença. 

>> Apesar de apresentar estabilidade, dados da covid-19 em Pernambuco são altos; 1.202 foram confirmados nesta quinta

>> Em alta da covid-19 no Recife, Samu ultrapassa 10 mil atendimentos a pessoas com sintoma da doença em quase 15 meses de pandemia

"Os números das últimas três semanas mostram uma estabilização de casos, óbitos e internações, mas ainda num patamar alto. Por isso, nossa decisão sobre o novo plano de convivência com a covid-19 é de manter as restrições atuais até o próximo dia 9 de maio, com ajustes pontuais", afirmou o governador nesta quinta-feira.

Na noite dessa quarta-feira (21), a Secretaria havia divulgado que que 1.610 pacientes com covid-19 estão em leitos de terapia intensiva da rede pública, atualmente, e 513 encontram-se internados em UTIs exclusivas para a doença na rede privada. Os números, diz a pasta, mostram que a taxa de ocupação desses leitos no Estado já chega a 97% nos hospitais públicos e a 85% nos privados. Com relação aos leitos de enfermaria, a SES informa que 1.249 vagas para pacientes com covid-19 estão ocupadas nos hospitais da rede pública (taxa de ocupação de 84%) e 283 (65% de ocupação) na particular.

Comentários

Últimas notícias