RECONHECIMENTO

Prefeito de Paulista, no Grande Recife, promete homenagem a Gil do Vigor, do BBB 21

Segundo o prefeito Yves Ribeiro (MDB), o economista 'promoveu muito' a cidade

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 03/05/2021 às 12:08
Notícia
REPRODUÇÃO/TV GLOBO
Gil nasceu em Jaboatão dos Guararapes, também no Grande Recife, mas vive atualmente em terras paulistenses - FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO
Leitura:

Último eliminado da edição 2021 do Big Brother Brasil (BBB), da TV Globo, na noite desse domingo (2), o economista Gilberto Nogueira deve receber uma homenagem da cidade onde mora, Paulista, no Grande Recife, em breve. Quem garante a honraria é o prefeito do município, Yves Ribeiro (MDB). Gilberto deixou o programa com 50,87% dos votos e disputou o paredão contra Camilla de Lucas (47,65%) e Juliette (1,48%).

“Ele promoveu muito Paulista, falou em Manepá, no Janga, vamos fazer uma homenagem. Recentemente, a gente homenageou (o cantor) Augusto César (vítima da covid-19), com uma Academia da Cidade no nome dele. Vamos prestigiar Gilberto também”, disse Yves ao Blog de Jamildo.

“Foi muito importante Paulista ser divulgada, antes era divulgada uma cidade violenta do Nordeste. Ele fez questão de divulgar Paulista, o lugar onde ele morava que é Manepá e Janga”, acrescentou o prefeito.

Gil nasceu em Jaboatão dos Guararapes, também no Grande Recife, mas vive atualmente em terras paulistenses.

>> O que a Final do BBB 21 tem a ver com a política e as relações de poder no Brasil

'Manepá', a terra do Gil do Vigor

O carinho pela terra de onde veio é tópico frequente durante conversas e discussões do pernambucano Gilberto no BBB 21. Durante os, até então, 96 dias confinado, o economista, natural de Jaboatão dos Guararapes, e mais conhecido pelo caricaturesco apelido de ‘Gil do Vigor’, trouxe à tona diversas vezes as particularidades da Avenida ‘Manepá’, localizada no Janga, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR), onde mora. A região, pacata, hospitaleira e que sofre de problemas estruturais, no entanto, não é conhecida por muitos dos conterrâneos do pesquisador; mas isso tem uma explicação.

Na realidade, ‘Manepá’ trata-se de uma alcunha. A Avenida João Pereira de Oliveira ganhou o apelido por causa de uma personalidade forte - mais uma - que ficou popular na área. Natural da cidade que hoje se chama Buenos Aires, na Zona da Mata, Manoel Marques Bezerra tornou-se um dos principais comerciantes do Janga. Por ter o hábito de falar sempre usando um “pá” antes de qualquer frase, virou o “Mané Pá”. “Pá, vou jantar”, por exemplo. O final da história, no entanto, não é feliz: em 1975, ele foi sequestrado e ficou desaparecido desde então.

Mesmo assim, o nome pegou de uma forma que muitos dos comércios locais o têm na fachada, a exemplo de farmácias e supermercados. Talvez, agora, esteja ainda mais famoso do que o real título da via. As citações do participante do maior reality show do Brasil fizeram, inclusive, com que a região tivesse um pico de pesquisas no Google. Um gráfico que sinaliza o interesse dos internautas ao longo do tempo mostra que o termo teve pico de pesquisa medido em 100 - índice mais alto - em março de 2021. Desde 2004, o máximo que havia figurado foi 84, no ano de 2013.

Ao visitar o local, fica notório que o carisma de Gil não é exceção. “É bom morar aqui, o lugar é tranquilo, tem muita gente que mora aqui há muito tempo e todo mundo se conhece, se fala e se dá bom dia. Eu gosto muito daqui”, contou a estudante Lucy Lopes, de 18 anos. A mãe da jovem, a dona de casa Lucia Lopes, 46, revelou que a região traz o aconchego de sua cidade interiorana, Triunfo, no Sertão do Estado, mas que, por vezes, também se depara com a violência urbana comum na RMR. “ A tranquilidade é grande. Aqui você pode criar os filhos para saírem na rua. Como todo lugar, alguns pontos não são tanto”, afirmou.

Para o mecânico José Gomes, de 56 anos, a violência também é um ponto negativo da Manepá; apesar de ele deixar claro que é muito mais branda lá do que em outras áreas da cidade. “Aqui é bom, mas tem altos e baixos. Tem a malandragem do dia a dia, a insegurança, como tem em todo lugar. Todo cuidado é pouco. De vez em quando, passa carro de polícia na região, mas é raro acontecer algo. Já Conceição, Pau Amarelo e na beira mar são os lugares mais perigosos”, disse.

Em determinado momento do programa, Gilberto conta a Thais sobre os buracos nas ruas próximas a onde ele mora. O mecânico reiterou a fala ao afirmar que outros problemas da Manepá seriam acerca da mobilidade urbana do local e da falta de escoamento da água da chuva. “Tem muito buraco e não existe sinalização. Muita gente pega a avenida achando que é mão dupla, porque não tem placa para advertir. Quando chove, fica uma piscina; já chegou a entrar água na oficina. Tem muita rua que não é asfaltada, que a prefeitura começa a asfaltar, não termina e deixa pela metade”, denunciou.

As falhas na pavimentação também incomodam o comerciante Antônio Pereira, 43. “O [problema] principal são as calçadas. No dia em que tivermos um gestor que conserte as calçadas do Janga, ajuda. Se você for andar da Rua Cláudio Vieira de Leite até o Engenho Maranguape, está tudo cheio de buraco”, expressou.

Além disso, ele também citou a pouca oferta de transporte público na avenida. “Aqui ruim é ônibus, só tem de manhã cedo para Paulista. Se você for para a parada agora, você vai passar mais de horas esperando e não vai passar. Só passa na rua de trás para fazer o balão para Pau Amarelo, não tem ônibus para Paulista. Você tem que pegar uma kombi para ir.”

YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
30.04.21 - CIDADES - Estrada de Manepá em Paulista, foi recuperada, mas problemas com trasporte, capinação e pontos de alagaento ainda são recorrentes. - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
30.04.21 - CIDADES - Na foto: José Gomes, 56 anos, mecânico - Estrada de Manepá em Paulista, foi recuperada, mas problemas com trasporte, capinação e pontos de alagaento ainda são recorrentes. - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
30.04.21 - CIDADES - Na foto: Antônio Pereira, 43 anos, comerciante - Estrada de Manepá em Paulista, foi recuperada, mas problemas com trasporte, capinação e pontos de alagaento ainda são recorrentes. - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
A Estrada de Manepá, em Paulista, sofre com falta de transporte público e de capinação e com pontos de alagamento - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
30.04.21 - CIDADES - Estrada de Manepá em Paulista, foi recuperada, mas problemas com trasporte, capinação e pontos de alagaento ainda são recorrentes. - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
30.04.21 - CIDADES - Estrada de Manepá em Paulista, foi recuperada, mas problemas com trasporte, capinação e pontos de alagaento ainda são recorrentes. - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM

Segundo o Consórcio Grande Recife, passam quatro linhas pela avenida: 1922 - Pau Amarelo/TI Pelópidas, a 1950 - Engenho Maranguape/Varadouro, a 1955 - Engenho Maraguape/TI Pelópidas e a 1978 - Loteamento Conceição/TI Rio Doce. No entanto, o número varia dependendo do trecho da via, já que nem todas percorrem do início ao fim da Manepá.

Amigo pessoal de Gil e atual assessor da ‘mainha’ dele — a dona Jacira Santana, — o estudante de direito Erick Diniz, 29, apontou que a carência de ônibus também afetava o doutorando em Economia.

“Ele ficava muito tempo na parada esperando pelo ônibus. A viagem era longa até a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), ele chegava todo suado. Não era fácil.”

Agora, Gil não enfrentará mais esse sufoco. Desde que aprenda a dirigir, ele andará pela Manepá de carro zero, o que ganhou no BBB, isto é, se continuar morando no Janga, já que foi aprovado com bolsa em pelo menos dois PhD — o mais alto título acadêmico que um estudante pode receber — nos Estados Unidos.

“Eu não vim do Janga, do Manepá, de Pernambuco para chegar aqui e ser massa de manobra”; “Eu vim lá do Janga, da Manepá, dos cafundós de Judas e ‘tô’ aqui”. “Para mim, você é aquele meu amigo ali da esquina na Manepá”. Estas foram algumas das frases de Gil sobre a avenida. Pela visibilidade que ele deu ao local, fica evidente o amor que a região tem pela nova celebridade e como os moradores se sentem bem representados pelo Gil do Vigor. “Ele vai dar visibilidade, vai ser um ponto de turismo. O pessoal vai querer saber onde morava o Gilberto”, salientou Antônio. “A gente passou a torcer e a votar por ele porque ele nos representa também”, falou Lucy. “Ele está fazendo o maior sucesso por aqui, revelou Lucia.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Paulista para obter esclarecimentos sobre as reclamações de moradores da Manepá, e atualizará a reportagem quando receber resposta.

Com informações do Blog de Jamildo.

Comentários

Últimas notícias